segunda-feira, 13 de abril de 2020

Não é tempo de descuidar do combate à dengue



Estamos entramos na quarta semana de isolamento social aqui em Sergipe, ouvimos notícias e nos preocupamos cada vez mais com o avanço dos casos de contaminação pelo novo coronavírus e nos perguntamos sobre como serão nossos próximos dias. Mas essa preocupação não deve fazer a gente descuidar de outra doença que também não tem dado trégua: é a dengue! Causada pelo mosquito Aedes aegypti, infelizmente a dengue tem avançado aqui no estado.




Na semana passada, o resultado do 2º Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2020 em Aracaju mostrou que houve um aumento de 0.9 para 1.6 do índice de infestação de larvas do mosquito na cidade, entre os meses de janeiro e março. Esse índice retira Aracaju da zona de baixo risco, que vai até 1.0, e coloca a capital no médio risco, o que acende um alerta. Todos precisamos estar vigilantes!!



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) já havia divulgado no final do mês de março um boletim epidemiológico que apontava um aumento de mais de 93% dos casos notificados de dengue no estado entre 29 de dezembro de 2019 a 21 de março de 2020, em relação à mesma época do ano anterior. No período foram notificados 459 casos suspeitos de dengue, 73 confirmados, 209 descartados e 177 em investigação. Os grupos mais acometidos pela doença foram adultos de 20 a 39 anos (39,73%), seguido do de crianças e adolescentes entre cinco e 14 anos (32,88%).



Esse tempo em casa deve ser usado por cada um de nós como uma ferramenta de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti (que também causa doenças como Chikungunya e zika). Cuidados básicos são essenciais para que suas larvas não se desenvolvam.



Tire uma parte do dia para fazer uma “batida” aí em casa para ver se há algum fator que esteja favorecendo o surgimento desses temidos mosquitinhos. Aqui algumas dicas para evitá-los:



- Evite acúmulo de água; emborque tudo que possa juntar água, especialmente nesses dias que chove e depois faz aquele solzão

- Cuidado com os vasos de plantas, troque os que têm água por areia

- Limpe as calhas

- Atenção com as caixas d’água

- Lavar as paredes das lavanderias e tanques com sabão



Fique também atentos aos sintomas da dengue, Chikungunya e zika:



- Dengue: dor de cabeça, febre alta súbita, manchas vermelhas na pele, dores nas articulações, coceira, náuseas e vômitos, dor nos olhos, diarreia e dores no corpo.



- Chikungunya: dor de cabeça constante, febre alta súbita, manchas vermelhas na pele, dores nas articulações com inchaço e coceira.



- Zika: vermelhidão nos olhos, dor de cabeça, febre baixa, manchas vermelhas na pele, dores nas articulações e coceira.


Se todo mundo fizer a sua parte, com certeza esses números da dengue irão cair. Estamos juntos nessa guerra?

Beijos

Siga nosso Instagram @conversinhademae

Nenhum comentário:

Postar um comentário