quarta-feira, 27 de abril de 2016

Vacinação contra a gripe: sábado é dia de campanha de mobilização

A chegada do inverno no Hemisfério Sul requer atenção redobrada para as doenças respiratórias, como a gripe. Por isso, nesse sábado, dia 30, tem início a Campanha Nacional de Vacinação contra os vírus da Influenza, lançada hoje pelo Ministério da Saúde. No sábado acontece o dia D de mobilização nacional. A campanha segue até o dia 20 de maio. O público alvo da campanha é formado por quase 50 milhões de pessoas e a expectativa do Ministério da Saúde é vacinar, pelo menos, 80% desta população, considerada de risco para complicações por gripe.

Fazem parte deste grupo crianças de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas a partir de 60 anos, trabalhadores de saúde, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas - e os funcionários do sistema prisional. As pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, também devem se vacinar. Para esse grupo não há meta específica de vacinação

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

“A influenza é sazonal e cíclica. Em um ano podemos ter mais casos da doença e em outro ano menos. Como não é possível prever esta sazonalidade da doença, é importante que todas as pessoas integrantes do público-alvo da campanha, se vacinem todos os anos”, explicou o secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, nesta quarta-feira, durante o lançamento da campanha.

Essa vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela OMS para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B).  Em todo o país, serão 65 mil postos de vacinação, com envolvimento de 240 mil profissionais de saúde. Então, nesse período de tantos casos de H1N1, é muito importante imunizar, especialmente as crianças. Não vamos esquecer...

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

Nenhum comentário:

Postar um comentário