terça-feira, 5 de abril de 2016

Atenção no parquinho: segurança não é brincadeira

Dos passeios que a meninas mais gostam, entre os preferidos estão os parquinhos. E um dos locais que a gente mais costuma ir é o Parque da Sementeira, aqui em Aracaju. No entanto, confesso que fiquei muito preocupada nas últimas vezes que estivemos lá por conta do estado de conservação dos brinquedos. Enferrujados, com peças em ferro quebradas, expondo as crianças a se ferirem com eles, peças quebradas em brinquedos que estavam funcionando, parafusos enferrujados expostos são apenas alguns dos problemas que encontrei que posso listar aqui. Fiquei abismada!!

Lamentavelmente, esse não é um problema exclusivo de lá. Às vezes até mesmo nos parquinhos dos condomínios o estado encontrado é esse também. Por isso que não dá para a gente brincar com a segurança. Infelizmente, segundo a ONG Criança Segura, dados do próprio Datasus mostram que esses locais nem sempre são tão seguros quanto parecem. Nos últimos 15 anos, segundo os dados do Sistema Único de Saúde, 6.218 crianças foram hospitalizadas e 45 vieram a óbito em decorrência de acidentes em parquinhos, como quedas e aprisionamento de partes do corpo nos brinquedos. É muito, gente!!!
Perigos que encontrei: ferrugem e peça descolada
Gira-gira quebrado: um perigo

Peça faltando e com parafuso exposto
Peça desencaixada no balanço
Ano passado, o Inmetro até abriu uma consulta pública para ouvir a população sobre a regulamentação desses brinquedos para aumentar a segurança e, aliado a isso, iniciar uma campanha junto à indústria, ao comércio e às entidades representativas de condomínios para disseminar o conhecimento das normas de manutenção dos playgrounds e, assim, melhorar as condições de segurança nesses ambientes.

Enquanto isso não acontece, a solução é a gente redobrar os cuidados para que as crianças possam brincar com segurança nesses espaços:

- Antes de ‘largar’ a criança nos brinquedos do parquinho, dê uma vistoriada e acompanhe ela em cada equipamento;

- Observe o piso do parque. Grama (sintética ou natural), asfalto e concreto podem machucar. O ideal é que seja em areia fofa, borracha sintética ou material que absorva o impacto caso ocorra queda;

- Atenção para que a criança brinque no brinquedo adequado a sua faixa etária. Nada de se aventurar em equipamentos que ofereçam riscos aos menores;

- Veja se o brinquedo possui pontas, parafusos expostos, se há falta de tábuas de madeira, se há peças quebradas. Constatando isso, evite deixar a criança exposta a ele;

- Atenção à roupa e acessórios que a criança está usando quando for usar os brinquedos do play. Fitas, adereços, cachecol, cadarço, bijuterias, entre outros acessórios, podem ajudar para que haja acidentes, até com estrangulamento;

- Nunca deixe a criança brincando sozinha no parquinho. Acompanhe-a sempre!

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)


Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

Nenhum comentário:

Postar um comentário