terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Bebê e animal de estimação: é possível uma boa convivência?

Fabiana, Teddy e Giovanna: convivência harmoniosa
O que fazer com o animalzinho de estimação que já fazia parte da família é, muitas vezes, uma das dúvidas das futuras mamães. A incerteza de como será a reação do cachorrinho ou gato à chegada do bebê gera muitas dúvidas e até a preocupação de se será preciso se desfazer do pet nesse momento de mudanças e novidades. Mas essa convivência entre recém-nascido e bichinho de estimação é possível, sim, desde que sejam tomados cuidados com relação à higiene e segurança e, principalmente, preparação deles para quem está chegando. E, ao contrário do que algumas pessoas possam imaginar, esses animais, na maioria das vezes, se tornam grandes protetores dos bebês e contribuem, e muito, para o seu desenvolvimento.

A fisioterapeuta Fabiana Falcão ganhou o Teddy, um Lhasa Apso, em setembro de 2003, logo após ter sofrido um aborto. O marido Neander sabia de sua paixão pelos animais e acabou aceitando o presente em forma de cachorro que um casal de amigos ofereceu. Ela engravidou do seu filho Gabriel quando o Teddy ia completar 7 anos. Fabiana conta que em nenhum momento ela e marido pensaram em abandonar o bichinho de estimação.

Com o nascimento do Gabriel, Teddy ficou muito curioso. Para que o cachorrinho não ficasse enciumado e deixado de lado com a chegada do novo membro da família, Fabiana e Neander deixaram ele se aproximar e cheirar Gabriel para conhecê-lo. “Nós sempre tivemos cuidado de dar atenção ao Teddy para que ele não se sentisse rejeitado e viesse a ter algum ciúme de Gabriel”, disse.
Família completa: cuidado, respeito e parceria
E da mesma maneira agiram com a chegada da pequena Giovanna, três anos depois. Fabiana conta que os dois se deram conta da existência de Teddy assim que completaram seus três meses de vida. “Foi a partir desta descoberta que eu percebi o quanto elas ficavam felizes com a presença de Teddy”, revelou.

Envolvimento
Contando as horas para a chegada de Davi, seu primeiro filho, a jornalista Iana Queiroz já sente que vai contar com uma fiel escudeira na proteção do seu baby. Dara, a cocker spaniel que há cinco anos faz parte da família, já dá sinais de que será uma guarda-costas do pequeno. “Dara é bem agitada, mas é muito cuidadosa e carinhosa. Acho que vai ser superprotetora com ele. Estou ansiosa para ver isso. Sinto que ela vai ser daquelas que vão ficar no pé do berço e não deixar ninguém chegar perto dele”, contou Iana.
Dara já se acostumando com Davi ainda na barriga da mamãe Iana
Indícios disso a Dara já dá. A mamãe do Davi diz que a cadelinha já participa de todos os preparativos para a chegada do baby da família. “Se vai montar o berço, ela fica em cima. Na arrumação da mala para a maternidade, ela pula em cima, fica perto. E a gente sempre deixa ela participar de tudo, para que ela não se sinta como se tivesse ficando de lado”, disse.
Carinho e proteção
E Iana já tem uma técnica ensinada por uma amiga para que os primeiros dias depois do nascimento de Davi não sejam de estranhamento: Assim que a primeira roupinha dele for trocada na maternidade, alguém vai levá-la para casa para que a Dara possa cheirá-la e sentir o cheirinho do bebê, para já ir se acostumando. “Assim, quando ele chegar, ela já vai estar familiarizada com o cheiro”, revelou Iana, ao ressaltar que todos os cuidados com a higiene do animal também estão sendo tomados, para que a Dara possa participar de tudo.

E para que a convivência entre as crianças e o animal de estimação da casa seja sempre saudável, o casal Fabiana e Neander também não descuida da saúde do Teddy. “Sempre procuramos manter o nosso pet banhado e com suas vacinas atualizadas. Ele também tem um lugar reservado no fundo de nossa casa para fazer suas necessidades fisiológicas. Este local é lavado e desinfetado todos os dias. Teddy também tem acesso a todos os cômodos da casa, por isso procuro fazer com que sejam varridos e passados pano úmido frequentemente. As crianças, principalmente Giovanna, gostam muito de acariciá-lo; por isso, oriento-as a lavarem sempre as mãos”, relatou, acrescentando que as crianças são completamente apaixonadas pelo cãozinho. Fabiana disse que sabe o quanto Teddy tem contribuído para o desenvolvimento deles nos aspectos da afetividade, sociabilidade e responsabilidade com os animais.

Adaptando a nova rotina
A atenção com a saúde do bichinho é apenas um dos cuidados que se deve ter nesse momento. A veterinária Rúbia Burnier explica que a preparação do animal de estimação para a chegada do bebê deve ser feita com antecedência, se possível assim que a mulher souber da gravidez. Esse envolvimento deve se dar em todos os aspectos, desde a utilização de elementos que já façam com que ele comece a se acostumar com a nova rotina que virá a partir do nascimento do bebê. Carrinhos, cheiro de lavanda, bonecas colocadas para ninar são algumas das simulações do novo ambiente que podem ajudar a criar o novo cenário que existirá.

Outra dica da veterinária é enriquecer a rotina do animal com passeios e atividades lúdicas, socialização e treinamento de obediência para controlar a ansiedade do cão. Depois do nascimento do bebê, ela não recomenda que ele imediatamente seja colocado em contato com o pequeno. Sua orientação é que, durante as primeiras semanas, se coloque uma meia com o cheiro do bebê ou uma fraldinha perto do comedouro do cachorro para que associe o ‘intruso’ a algo positivo.

Ela não recomenda que o animal entre no quarto do bebê, principalmente nos primeiros dias. Isso porque os recém-nascidos são vulneráveis, ainda não estão vacinados e sua saúde e higiene devem ser levados a sério. Uma grade na entrada do quarto seria a sugestão, pois assim o pet poderia ver o bebê, mas sem ter acesso a ele. Aos poucos essa intimidade vai se estreitando, mas sempre com a supervisão de um adulto.

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

Um comentário:

  1. Amei as informações... tudo que eu precisava!!! Obrigada por compartilhar!
    meu blog: www.gisellemaisfeliz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir