segunda-feira, 15 de junho de 2015

Expressão de amor ao próximo

Almir em uma de suas abordagens pelas ruas de Aracaju
Mooooorta de cansada depois do dia inteiro fora de casa trabalhando, voltava para casa com algumas (várias, na verdade!) preocupações na cabeça, pensando no tanto de coisa pra fazer quando chegasse em casa e mais um zilhão de outras coisas rondando na minha cachola. Mas, próximo de parar em um sinal, vi uma pessoa que só de olhá-la me fez, em uma fração de segundo, parar e repensar tudo aquilo que estava na minha cabeça.


Aquele homem franzino, meio alvoroçado, que se engancha nas palavras de tanta ansiedade misturada com orgulho que tem para falar do seu trabalho, ou melhor, seu exemplo de amor ao próximo, era Almir Paixão, ou simplesmente Almir do Picolé, que estava em mais um início de noite fazendo as suas abordagens para falar de seu trabalho com a Creche Ação Solidária Almir do Picolé.

Naqueles segundos em que eu o vi fiquei pensando no quanto eram insignificantes minhas preocupações diante do amor e da devoção desse homem em ajudar dezenas de crianças carentes e suas famílias. Exemplo de vida de uma pessoa que foi abandonada, mas mesmo assim soube tocar sua vida. Uma pessoa que não teve família, mas que constituiu a sua e tem feito de tudo para que outras crianças tenham a oportunidade de desfrutar da sua com o mínimo de dignidade.

Uma pessoa que não tem dia nem hora para ajudar outras, que não mede esforços e não se cansa de correr atrás para que todos os dias quase 100 crianças carentes tenham direito de estar em uma creche, muito bem amparadas, estudando, se alimentando, se desenvolvendo e deixando suas mães tranquilas para irem trabalhar, porque sabem que elas estão bem cuidadas.

Esse é Almir do Picolé. Um exemplo. Uma pessoa que é a expressão do amor ao próximo. Tive a oportunidade de várias vezes entrevistá-lo. É impressionante a paixão que ele extravasa ao falar desse trabalho. É visível o quanto faz bem a ele correr atrás, cada minuto do dia, do melhor para essas famílias que tanto necessitam. Que o exemplo de Almir nos contagie e faça a gente vê que é possível deixar de apenas pensar nos nossos problemas e ver que podemos ajudar para minimizar o problema dos outros.

Já contei aqui no blog um pouco da história de vida de Almir. Ah, e para quem se interessou e quiser saber como ajudar a Creche Almir do Picolé, o número do telemarketing de lá é o 79 3248-1413.

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)


Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

Nenhum comentário:

Postar um comentário