quinta-feira, 14 de maio de 2015

Cardápio balanceado e hábitos saudáveis são fundamentais para mamãe que amamenta

Os grandes benefícios do leite materno para a saúde do bebê esses são muito conhecidos. Ele é o primeiro alimento, a primeira vacina, é o vínculo entre mãe e filho que agrega amor e prevenção para os pequenos. Para a mulher também são inúmeros os ganhos. Mas, para que a mulher consiga amamentar o bebê, se possível exclusivamente até o 6º mês de vida, é preciso que ela tenha apoio.


Nesse sentido, é fundamental também que a mamãe desfrute de uma alimentação saudável, rica em nutrientes que possibilitem que ela esteja com sua saúde boa e, assim, tenha condições de produzir a quantidade necessária de leite materno para o seu bebê. E por mais que a forma física seja uma das preocupações da mamães nesse período, não é hora de pensar em dietas radicais para a perda dos quilinhos a mais ganhados durante a gravidez.

Essa restrição alimentar pode diminuir a produção do leite e também trazer prejuízos no que se refere aos nutrientes que está indo no leite que o bebê está se alimentando. Segundo a nutricionista Flavia Morais, para produzir a quantidade ideal de leite, é necessária uma alimentação balanceada e muita hidratação.

“Manter uma dieta rica em grãos e cereais integrais, frutas e verduras, e alimentos que sejam boas fontes de proteínas, cálcio e ferro, além de evitar o consumo de frituras, são dicas simples e saudáveis”, observou a especialista, que é coordenadora de nutrição da rede Mundo Verde.

No caso das mamães vegetarianas, os cuidados devem ser ainda maiores. “As vegetarianas devem verificar se estão ingerindo as quantidades certas de vitaminas para garantir um leite de qualidade para o bebê. Uma consulta com uma nutricionista pode ser a melhor forma de elaborar um cardápio com lanches e refeições saudáveis”, recomenda Flavia.

A nutricionista dá algumas dicas do que não pode faltar no cardápio das mamães, tanto durante a gestação quanto depois do parto, quando estão amamentando seus bebês. Confira:

Linhaça e óleo de peixe:
Fontes de ômega 3, nutriente essencial para o desenvolvimento cerebral e visual. O consumo de fontes de ômega 3 pelas mães contribui para o desenvolvimento cognitivo do bebê e das habilidades de comunicação, além de reduzir as taxas de alergias e asma.

Frutas vermelhas e roxas (açaí, morango, cereja, amora, mirtilo, cranberry):
Possuem alto teor de antioxidantes que têm sido relacionados com a saúde vascular, da visão e cerebral.

Probióticos:
Bactérias benéficas que habitam o intestino, levando ao equilíbrio da microbiota intestinal (flora intestinal). Sabe-se que um intestino saudável, melhora a absorção de nutrientes e ajuda na liberação de toxinas, levando a benefícios para a saúde da mãe e melhorando a qualidade do leite.

Abacate:
Fonte de gorduras monoinsaturadas, que são benéficas ao organismo, melhorando a qualidade do leite. Fonte também de luteína, nutriente importante para a saúde ocular.

Oleaginosas (nozes, castanhas, avelãs, amêndoas, pistache):
Excelentes fontes de gorduras insaturadas, vitaminas e minerais, antioxidantes e proteínas.

Hidratação:
O consumo de água e sucos naturais está liberado, pois, além de hidratar auxiliam na produção de leite materno.

Se você não está gestante ou amamentando, compartilhe essas informações com outras mamães. Com certeza serão muito úteis para ela e seu bebê.

Beijos


Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae


Com informações da Assessoria de Imprensa da Mundo Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário