terça-feira, 23 de setembro de 2014

Dicas para montar um quadro do incentivo

Imagem por clogozm
Você já ouviu falar do quadro do incentivo? A Sheyla Fonseca, leitora e colaboradora do Conversinha de Mãe, compartilhou aqui um pouquinho da experiência de usar o método como mais uma ferramenta para educar os filhos. Mas o que é exatamente o quadro do incentivo? Para que serve? Como usar na sua casa e com seu filho?

O método é uma estratégia para ensinar regras e responsabilidades, motivando as crianças positivamente e ajudando a mudar comportamentos negativos. Além disso, o quadro do incentivo também pode funcionar como uma agenda para o seu filho não perder os compromissos com a escola, tarefas de casa, aula de música e até os cuidados com o bichinho de estimação. Assim, você não precisa se preocupar em como limpar a casa, fazer o jantar e ainda ter que se multiplicar em várias para lidar com os filhos que não querem fazer dever de casa, tomar banho ou simplesmente ajudar a juntar os brinquedos.

Crianças de todas as idades podem se beneficiar com o quadro do incentivo. É só montar com regras e recompensas adequadas para cada idade. Veja aqui algumas dicas para saber como montar o do seu filho:

1 – Torne a experiência divertida
O objetivo do quadro do incentivo é ressaltar o bom comportamento ao invés do negativo. Então nada melhor do que transformá-lo em um jogo se seu filho for muito pequeno. Crianças maiorzinhas podem participar do processo de fazer o quadro, escolher cores, marcadores, dar opinião nas tarefas e principalmente nos prêmios que vão receber. Assim, elas já começam a gostar da ideia desde o início.

2 – Não deixe de acompanhar
Depois de começar a usar o quadro do incentivo, procure seguir as regras e pendure em um local visível. Pode ser na cozinha, no quarto ou até no banheiro, caso o comportamento a incentivar seja mais relacionado aos hábitos de higiene por exemplo. Se o quadro for semanal, acompanhe diariamente e dê o resultado no final da semana. Além de fixar bem a ideia, você também dá exemplo de disciplina e responsabilidade. Se os filhos não reagirem muito bem nas primeiras semanas, não desista. Tente ao menos durante um mês antes de tentar outro método.

3 – Defina objetivos alcançáveis
O quadro do incentivo não é para deixar você e o seu filho frustrados no final das contas. Para o esquema funcionar, selecione objetivos reais e possíveis, considerando sempre a idade da criança. Além disso não encha o quadro de tarefas e responsabilidades de uma vez só. Você pode trabalhar até uma responsabilidade de cada vez se quiser. O objetivo é ensinar sem sobrecarregar ou confundir o seu filho.

4 – Não espere perfeição
Aprendizado e mudança de comportamento podem levar um tempinho. Algumas tarefas e responsabilidades podem ser mais complicadas do que outras e mesmo as crianças tem dias difíceis. Seja justo e saiba reconhecer o progresso do seu filho, mesmo que ele não tenha cumprido a tarefa todos os dias da semana. Lembre-se que a ideia do quadro é incentivar o bom comportamento e não os fracassos.

5 -  Escolha tarefas que são fáceis de observar
É mais fácil você acompanhar se o seu filho “fez o dever de casa” ou “escovou os dentes antes de dormir” do que saber se ele “se comportou bem” durante a semana. Bom comportamento é uma ideia muito geral e pode significar coisas diferentes para você e o seu filho. Por isso estabeleça responsabilidades específicas e simples para que a criança possa entender e acompanhar o quadro do incentivo.

6 – Use prêmios simples
O incentivo não precisa ser dinheiro ou brinquedo. Crianças em idade pré-escolar já consideram o próprio quadro um jogo e podem ficar satisfeitas em simplesmente ganhar adesivos coloridos e diferentes. Deixe que o seu filho escolha os adesivos que vai ganhar para que ele entre na brincadeira.
Para crianças maiores os melhores prêmios são normalmente atividades que mudam a rotina, como dormir na casa dos avós, fazer um piquenique no parque ou ir ao cinema com os pais. Filhos adolescentes podem ganhar mais créditos de celular ou uma horinha a mais na festinha do fim semana. O importante é sentar com o seu filho e conversar para decidir qual o melhor prêmio para recompensar cada esforço.

E se o quadro do incentivo não funcionar com o seu filho depois de algum tempo, não se preocupe. Não significa que vocês falharam. Converse com ele e tentem outras opções. Cada criança é de um jeito e tem uma maneira própria de aprender e enxergar o mundo. E quem melhor para conhecer o filho do que mãe, não é mesmo?

Beijos

@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

Nenhum comentário:

Postar um comentário