sexta-feira, 4 de julho de 2014

Como entreter seu bebê enquanto você cuida da casa?

Quem tem criança em casa sabe o quanto é difícil manter as coisas arrumadas. Eu que o diga! Com duas, trabalhando fora (mesmo que só um expediente) tem sido difícil deixar a casa arrumadinha. É tanta coisa pra fazer e algumas são diárias e inadiáveis. Aí quando, enfim, coloco as duas pra dormir já não tenho gás pra mais nada.

Sei que esse é um problema acho que de quase 100% das mães. O grande desafio é o que fazer para manter as crianças (seguramente) ocupadas enquanto dá tempo para fazer alguma coisa em casa. Essa semana li essa matéria no portal EBC e gostei de algumas dicas dadas pela mãe e publicitária Mariana Sá, do blog Viciados em Colo. Acho que vocês vão gostar também. Deem uma lidinha no conteúdo a seguir.

“Quem é mãe sabe: cuidar de um bebê não é fácil. E, se além da criança, ainda é preciso cuidar da casa, as coisas se tornam mais cansativas ainda. Atualmente, muitas mulheres têm deixado de trabalhar fora para cuidar integralmente de seus rebentos. E, nessa rotina, acabam assumindo tarefas do lar, como: cozinhar, lavar roupa, limpar a casa, etc. Dentro desta opção, é comum que o bebê necessite de alguma distração enquanto a mãe realiza suas atividades e, nessa hora, muita gente resolve a questão com a televisão ou o tablet.

Ativista ao não-uso de telas na criação de uma criança, a publicitária Mariana Sá, mãe de dois filhos e autora do blog Viciados em Colo, alerta que existem alternativas fáceis e baratas para entreter o bebê enquanto a mãe cuida da casa. “A tevê não ensina coisas bacanas e úteis ao bebê e deve ser deixada só para aquelas horas em que nada mais funciona”, pontua.

As dicas de Mariana, publicadas no site do Movimento Infância Livre de Consumismo, você confere abaixo:

- Caixas Sensoriais, um clássico da educação montessoriana: monte caixas temáticas e entregue a bebês um pouco maiores. Caixas com blocos grandes. Caixas com conchas grandes. Caixas com bonecos e carrinhos. Caixas com animais. Cuidado extras com objetos que possam ser engolidos ou colocados no nariz. Leia mais sobre caixas sensoriais e se inspire.

- Potes de plástico e colheres de pau são brinquedos favoritos na cozinha: aqui a criatividade precisa se aliar com cuidados extras. Quando tiver coisa no fogo, procure limitar o acesso do bebê ao fogão. Vale colocar o bebê no cadeirão com cinto de segurança e ir dando coisas a ele. Aqui o problema é ter que ficar devolvendo as coisas que joga no chão – bebês adoram testar as leis da gravidade. Enquanto estiver na fase da preparação, deixe que ele no chão. Permita que abra os armários e brinque com os potes de plástico. Cuidado com as facas, objetos pontudos e pequenos.

- Legumes bem cozidos e frutas servem como massinha e estímulo extra à fase de introdução alimentar que vai até um ano: novamente no cadeirão, com a bandeja muito limpa, entregue pedaços grandes de legumes e frutas. É permitido deixar que experimentem com a boca e com as mãos e não se importe com a sujeira.

- Pregadores de roupa uma opção fantástica: você precisa tirar a roupa do varal e estender as roupas lavadas. Leve o bebê para a área de serviço (tendo antes tirado do alcance materiais de limpeza ou itens perigosos para o bebê), entenda uma toalha limpa e o deixe ali. Entregue pregadores de roupa nas mãozinhas, prenda-os na roupa. Se o bebê conseguir ficar de pé, pegue aqueles rolos de papel toalha e papel higiênico e grude na parede com fita adesiva e ensine como os pregadores passam e caem no chão.

- Dançando na área de serviço: quando ele cansar dos pregadores, tente outros objetos (leve alguns trunfos com você e o surpreenda com as novidades). Mesmo assim se ele cansar antes do varal ficar no ponto, ponha uma música e dance pra ele: vale fazer palhaçadas enquanto dobra/estende as roupas.”

Beijos

@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: Portal EBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário