terça-feira, 22 de julho de 2014

Campanha quer lei que proteja a mãe que amamenta em qualquer lugar



Soa estranho, parece até incrível, mas muitas mães ainda são discriminadas e até recriminadas por amamentarem em locais públicos e privados. Numa época em que são conhecidos e divulgados os vários benefícios do aleitamento materno é inconcebível que isso ainda aconteça. Fazer com que todos se conscientizem disso é o objetivo da petição que está colhendo assinaturas na internet para que seja criada uma lei nacional que proteja o ato de amamentar em locais públicos e privados e que mães e bebês sejam respeitados apoiados e incentivados a isso.

A campanha “Lei de Proteção à Mãe que Amamenta: em qualquer hora e em qualquer lugar!” já conseguiu mais de 9.500 assinaturas. O objetivo é chegar a 100 mil. A idealizadora da campanha, Simone de Carvalho, destaca por que amamentar, e sempre que o bebê quiser, independentemente de onde esteja, é tão importante.

“De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o aleitamento materno é o padrão Ouro de nutrição infantil nos primeiros anos de vida do bebê. Ele é o alimento ideal para o crescimento, desenvolvimento e saúde da criança e deve ser incentivado até os dois anos e meio ou mais”, frisou.

No entanto, infelizmente, diariamente mães são constrangidas ou mesmo impedidas de amamentar seus bebês em locais públicos e privados. Um ato tão natural, saudável e que expressa tanto amor entre mãe e filho tem mais é que ser estimulado e não discriminado.

Para assinar a petição para que essa lei nacional se torne realidade basta acessar esse link.

Vamos lá. É rapidinho. Eu já assinei!

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Nenhum comentário:

Postar um comentário