terça-feira, 24 de junho de 2014

População poderá opinar sobre rotulagem de alimentos que causam alergia

Pela primeira vez no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abre consulta pública sobre rotulagem de alimentos que causam alergia, como ovo, trigo, leite e castanhas. Proposta de norma que define regras para as embalagens dos industrializados que contêm essas substâncias está disponível para contribuições a partir do dia 16 de junho.

O objetivo é proteger a saúde dos consumidores, conforme explica o especialista em regulação e vigilância sanitária da Anvisa, Rodrigo Martins. "O objetivo da consulta pública é modificar, atualizar as regras de rotulagem de alimentos para garantir que os consumidores que têm alergia alimentar tenham um acesso mais facilitado à informação sobre a presença desses constituintes nos alimentos porque esses consumidores precisam evitar o consumo dos alimentos que contém substâncias alergênicas", destaca Martins.

A vendedora Lavina de Souza, por exemplo, precisa evitar consumir alimentos que contêm leite, mas ela diz que encontra muita dificuldade. "Até mesmo uma balinha que um dia desse eu fui chupar e tinha leite eu passei mal. A dificuldade são os rótulos pra ler porque, mesmo que você tenham uma lente boa, são tão miudinhas as letras que não dá nem pra ler direitinho e que uma vez fui comprar um biscoito e não deu pra ler direitinho e eu falei, assim, acho que esse pode, mas eu também tive crise", conta Lavina.

De acordo com o especialista da Anvisa, a maneira como a informação sobre os alimentos que causam alergias vai ser transmitida para o consumidor é um dos pontos que está em aberto para discussão. "A Anvisa fez um levantamento da legislação internacional e das referências dos estudos publicados sobre entendimento do consumidor e verificou que, se as informações forem colocadas na lista de ingredientes, elas não têm a mesma efetividade. Então a gente discutiu a possibilidade de ter uma advertência para o consumidor e aí a proposta saiu como advertência com caracteres já definidos de realce, de visibilidade e que informa ao consumidor: alérgicos, contém determinado ingrediente", afirma Rodrigo Martins.

A proposta de norma que define regras para a rotulagem dos alimentos que causam alergias ficará disponível para contribuições, sugestões e críticas por 60 dias no site da Anvisa e a consulta pública é aberta a qualquer pessoa.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Blog da Saúde/Ascom MS
Foto: Wilson Dias/ABr

Nenhum comentário:

Postar um comentário