quarta-feira, 14 de maio de 2014

Campanha Ajude Marina

 Quem tem filho, talvez consiga imaginar como deva ser a dor de esperar por ele e, depois que nascer, descobrir que aquele pequeno serzinho tão amado e aguardado possui uma enfermidade tão difícil de ser tratada. Pois é por isso que os pais da pequena Marina, de apenas 8 meses de idade, estão passando. 

A família é aqui de Aracaju (SE). A mãe começou essa semana uma campanha nas redes sociais para conseguir com que a filha consiga fazer um transplante que não é feito no Brasil, para salvar a vida da pequena. Marina é um bebê encantador. Filha única de Luiza Stella, ela luta pela vida desde que ainda estava no ventre de sua mamãe.
A menina nasceu prematura, aos 7 meses de gestação da mãe, por incompetência do colo uterino. Apesar disso, nasceu bem, mas sofreu uma necrose no intestino e ficou com uma síndrome raríssima, a síndrome do intestino ultra curto. Por conta disso, seu intestino tem apenas 5 centímetros, o que é impossível para suprir suas necessidades.

Ela precisa fazer um transplante de intestino delgado. Acontece que o procedimento não é feito no Brasil. Aqui no país já ocorreu algumas cirurgias dessas experimental (a última delas há 10 anos, na Santa Casa de São Paulo, mas todas as crianças faleceram a curto prazo. A solução encontrada pela família para tentar manter a vida da menina é fazer o transplante dela nos Estados Unidos.

A questão é que o tratamento custa muito caro, algo em torno de R$ 2 milhões, só a cirurgia e o acompanhamento. Por isso a família está fazendo essa campanha para conseguir doações que possibilitem Marina de ir até os EUA passar pelo procedimento. Qualquer quantia que a gente poder doar já ajuda. As doações podem ser feitas na conta no Banco do Brasil, agência 1603-9, conta corrente 17468-8, em nome da mãe da Marina: Luiza Stella Correia Ferreira, com CPF 976328995-53.
Marina durante a fisioterapia no  Hospital Sabará
Atualmente, Marina está internada no Hospital Infantil Sabará, em São Paulo, no 9º andar. Na verdade, pode-se dizer que ela viveu praticamente toda sua vida lá, pois em casa passou apenas um mês. Lá ela recebe o acompanhamento. Um pouco da rotina da menina pode ser acompanhado no Instagram da mãe (@luizastellaaju).

A família só agradece a quem possa ajudar. E imagino a imensa gratidão que eles vão ter com isso.

Beijos


@conversinhadmae 

Fotos: IG de Luiza Stella

2 comentários:

  1. Com certeza ajudarei de coração, e ainda pedirei a meus amigos aqui de Santa Cruz-PB para doarem também.

    ResponderExcluir

  2. Olá pessoal minha filha passa por um problema de saúde parecido com o problema da Marina, peço a todos que divulguem a Campanha de minha filha também para esses famosos e todos que possam ajudar, Julianne é uma linda jovem que necessita ir a China para fazer uma infusão de Células Tronco e estamos precisando de aproximadamente R$150.000.00, peço que divulguem essa matéria que irei informar abaixo ou digitem o nome dela no Google Julianne Thaynara Vieira Alves e verás tudo sobre nossa Campanha.

    CAMPANHA PELA VIDA
    JULIANNE THAYNARA
    Julianne é uma linda criança que se desenvolveu normalmente até 3 ano e 6 meses de idade. Julianne andava, falava, sorria, brincava. Em Setembro de 2001 seus pais Julio e Leide começaram a notar no andar de Julianne que havia algo de errado e então uma série de exames foram feitos. Julianne foi diagnosticada com uma doença raríssima “Leucodistrofia Evanescente da Substância Branca” uma doença degenerativa e cruel que por falta de uma enzima provoca a paralisação dos músculos e dos órgãos e leva ao óbito rapidamente. Hoje, infelizmente, Julianne perdeu boa parte de seus movimentos, não anda, não fala. Depois de muita pesquisa encontramos um tratamento na Clinica Beike na China. Que seria um transplante de células-tronco adulta. As células-tronco tem a função de regenerar as células mortas e dar vida aos tecidos mortos no cérebro, com custo altíssimo no valor de R$130.000,00. Com a ajuda de muitas pessoas sensibilizadas estamos tentando conseguir esse dinheiro. A Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe não assume o tratamento por que é particular e não faz pelo SUS, só DEUS sabe como vamos, devido às condições financeiras. Desde já agradeço a todos que contribuir com qualquer valor, quem quiser poderá está fazendo o depósito na conta da mesma ou do responsável legal. Aceitamos também doações de leite e fraldas descartáveis EGG criança. Se alguém desejar obter alguma informação estamos nesse e-mail e nos telefones abaixo: juliocesaralves_j@hotmail.com. Tel. (79) 9905-3201, 8827-6892, 8152-2430, 9145-9644. Após ler este apelo, por favor, não rasgue nem jogue papel no chão, leve pra seu vizinho, amigo, parente, faça uma mobilização em sua comunidade, para seus endereços de e-mail em prol desta criança. Deus provê, Deus proverá, a sua misericórdia não faltará. Teremos despesas com: Passagens aéreas que são três, ida, volta, alimentação, interprete e outros gastos que poderão surgir. Se alguém quiser obter mais informações sobre esse caso é só digitar “julianne thaynaravieiraalves ou pesquisas com células tronco em Leucodistrofia Evanescente da Substancia Branca no google e aparecerá tudo sobre nossa campanha”. Por favor, não esperem que uma só pessoa resolva sozinha, juntos todos podemos resolver! Qualquer pessoa pode colaborar, basta ter disposição e boa vontade. Faça uma doação de qualquer valor. Qualquer ajuda será bem vida. Seja você também um colaborador! Não falo e não ando, mas vai o meu sorriso e um abraço do tamanho de Sergipe a China. Muito obrigada (o) em saber que você vai abraçar minha campanha rumo a China. Solidariedade é o amor em movimento. Doem! Divulguem! Nos ajudem a continuar rumo à cura! Faça sua Doação: A caridade é um exercício espiritual. Quem pratica o bem, coloca em movimento as forças da alma.
    Julianne Thaynara Vieira Alves Ag: 2448 C/p: 4436-2 Op: 013 BANCO: CAIXA
    Julio Cesar Alves Ag: 051 C/c: 01015645-8 BANCO: BANESE
    Julio Cesar Alves Ag: 5657 – X C/c: 7.631 – 7 BANCO DO BRASIL
    Julio Cesar Alves Ag: 9295 C/c: 30573-5 - BANCO ITAÚ.
    Observação: A agência do Banco do Brasil é digito X no final, pois muita gente está esquecendo.

    ResponderExcluir