sexta-feira, 28 de março de 2014

“Doe cabelo. Doe alegria” – projeto ajuda crianças e adolescentes com câncer

A advogada Soraya Salim, há até pouco tempo, não imaginava, mas seu cabelão, cultivado por longos anos, poderia fazer muito mais que emoldurar o seu belo rosto. As madeixas escuras, além de embelezá-la, poderiam ser úteis a outras pessoas. Foi o que ela descobriu ao assistir a um vídeo na internet que a deixou bastante emocionada. E assim que surgiu a ideia de começar uma campanha de arrecadação de cabelos para confecção de perucas para pessoas portadoras de câncer.

“O vídeo me comoveu muito. Desde então fiquei a pesquisar o que seria necessário para que o projeto fosse adiante, que tivesse início com a campanha, que tivesse uma instituição a ser beneficiada e que houvesse realmente a confecção de perucas”, contou. A partir daí surgiu a ideia para o projeto “Doe cabelo. Doe alegria”, realizado em parceria com a Associação de Voluntários a Serviço da Oncologia em Sergipe (Avosos).
Soraya e suas (ex) madeixas que vão ajudar outras pessoas
O pontapé do projeto foi dado em fevereiro último, quando levou a ideia para a direção da Universidade Tiradentes (Unit), onde ensina, e recebeu total apoio e incentivo para seguir adiante. Ela mesmo, em uma feira realizada pela universidade, cortou seu cabelo, que rendeu cerca de 40 centímetros, para motivar as alunas a aderirem à causa. “Foi um sucesso, a adesão foi surpreendente”, comemora.

Adesão
Em menos de dois meses de projeto, já foram arrecadados mais de 80 cortes de cabelo. A jornalista Luciana Gonçalves foi uma das pessoas que já colaboraram com o “Doe cabelo. Doe alegria”. Ela mudou completamente o visual e, assim, contribuiu para ajudar uma pessoa com câncer.  Soraya conta que a intenção inicial deste projeto foi tocar o coração das pessoas, plantar a semente do bem, incentivar a solidariedade e o amor ao próximo.
A jornalista Luciana Gonçalves também deu sua contribuição
“Sempre ressaltava para meus alunos que a ética [disciplina que ela leciona] não deve ser aprendida apenas na teoria, deve ser praticada. Hoje me sinto imensamente feliz em ver que um projeto do bem ganha visibilidade no nosso Estado, tenho recebido centenas de ligações, e-mails e mensagens de mulheres que querem participar da campanha”, contou.

Soraya ressaltou que foi fundamental para o sucesso desse projeto o apoio de instituições sérias como a Universidade Tiradentes e a Avosos. “Com certeza esta parceria renderá bons frutos e trará mais alegria para essas pessoas guerreiras que lutam contra uma doença tão devastadora. Sempre ressalto que Ser doador é poder amar mesmo sem conhecer”, disse.

A Avosos foi a instituição escolhida para receber as doações de cabelo e confeccionar as perucas. Para a presidente da entidade, Maria Ruth Wynne Cardoso, ser a instituição escolhida e, com esta ação, ajudar ainda mais as crianças e adolescentes atendidas, é um ato de amor ao próximo. “Vejo esta ação como uma somação. Soraya, que iniciou com este projeto, despertou em muitas outras o desejo que fazer o bem”, declarou Tia Ruth, como é mais conhecida.

Para doar, o interessado deverá cortar o cabelo seco com o mínimo de 20 centímetros. Os cortes poderão ser entregues a própria Soraya ou na entidade. Toda doação receberá um certificado de participação do projeto. A Avosos fica localizada na Rua Leonel Curvelo, 55, Aracaju/Sergipe.

Beijos


@conversinhadmae

Um comentário:


  1. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido
    também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir