terça-feira, 30 de julho de 2013

Resultado sorteio livros infantis

E já temos o resultado do nosso sorteio dos livros infantis, em parceria com a Livraria Shalom. E a felizarda é a participante de número 4
Que é
É isso mesmo. É você, Danielle Santaren. Parece que você estava adivinhando, porque no seu comentário postado você dizia que desta vez era você que levava o sorteio. E acertou.

Iremos entrar em contato para acertar a entrega do presente.

Continue participando, pessoal. Em breve teremos mais novidades e sorteios.

Beijos


@conversinhadmae

Programa de findi: passeio em família

Parque é "pulmão-verde" da cidade
A semana começou... e vocês, como passaram o final de semana? Posso dizer que tive um final de semana ótimo! Pra mim, sábado é dia de desligar do estresse da semana, aproveitar, curtir. Pois é! Foi isso que fizemos por aqui. Deixei de lado o cansaço e tratei de aproveitar o dia com minha família. Meninas, eu e Alex. Destino: rua! Nem da cozinha quis saber. Aproveitamos pra almoçar fora e depois levar as meninas no parque.
Ilha dos macacos: serelepes animais
dão as boas-vindas logo na entrada do zoo
Os macaquinhos não deu para ela enxergar,
mas ela viu os patinhos que passeiam às margens do lago
Aqui em Aracaju tem um parque bem legal. Pena que muitas pessoas não aproveitem esse verdadeiro “pulmão-verde” da cidade para se divertir. É o Parque José Rollemberg Leite, mais conhecido como Parque da Cidade. Ele fica localizado na zona norte, no bairro Porto d’Antas. É uma reserva de Mata Atlântica. Além da extensa área verde, o local abriga um zoológico com centenas de espécies animais, entre felinos, répteis, aves e mamíferos.

Uma delícia! Já tínhamos levado Bia lá algumas vezes. Aproveitamos a tarde de sábado, que nem estava chovendo nem fazendo aquele calorzão, para levar Rebeca pela primeira vez. Ela gostou. Nós todos gostamos. O clima estava uma delícia. Chega dava pra sentir aquela fresquinha vinda da mata.
Com o leão descansando e até posando dá pra tirar foto, né?
Ela olhou com atenção para os recintos dos animais. Arriscou até a se comunicar com alguns deles. Rsrsrsrs. Aves de todo tipo: araras, papagaios, faisão, urubu-rei; onça pintada, cobras, tartarugas, até leão. Sentimos falta do urso. L Foi realmente uma delícia!

Para encerrar o passeio, fizemos um programinha que Bia vinha pedindo há alguns dias: o passeio de teleférico. Quando ela era menor, já tinha andado nas cadeirinhas penduradas nos cabos de aço, até chegar à parte mais alta do parque. Mas não é que dessa vez o frio na barriga foi maior e ela chegou a estranhar? Tinha que registrar esse momento para mostrar a ela depois. Mas depois de chegar lá em cima e dar um passeio ela voltou mais tranquila e curtiu a descida, apreciando a vista e o pôr do sol. Rebeca, numa tranquilidade só, dormiu na subida e na descida.
A "tranquilidade" de Bia na subida do teleférico e curtindo
a descida, enquanto Rebeca dormiu em todo trajeto
Vista panorâmica da cidade na descida do teleférico

Nós, com o pôr-do-sol como testemunha
#famíliaamo
Ah, nessa ida ao parque descobri outra coisa legal. É a vista da cidade da rampa de voo livre. O acesso ao local é feito lá em cima, quando chega do passeio de teleférico. Uma estradinha de 100 metro e pronto. Você se depara com a vista de parte da cidade, inclusive da ponte Construtor João Alves, que liga Aracaju ao município de Barra dos Coqueiros.
Aqui a vista da cidade é da rampa de voo livre
Recomendo o passeio! O Parque da Cidade fica no Morro do Urubu, no bairro Porto d’Antas, em Aracaju. Abre ao público de terça a domingo e feriados das 6h30 às 17h30. Já o zoológico os visitantes podem ter acesso das 9h às 17. Na segunda-feira fecha para manutenção, exceto aos feriados.

Fica a dica.

Beijos


@conversinhadmae

sábado, 27 de julho de 2013

Cheirinho de limpeza e lembranças

Amo experimentar produtinhos novos nas meninas. E, quando uso e gosto, fico fã e freguesa. Dia desses recebi uns da Biotropic que estou gostando muito. Foram dois sabonetes líquidos da linha Baby Pooh Suave. Rebeca que foi presenteada. O bom é que ele é cabeça aos pés.

Os produtos da Linha Baby Suave Pooh Biotropic foram desenvolvidos com extratos de mel e aveia, que nutrem e hidratam os cabelos e a pele do bebê, deixando-os macios protegidos e delicadamente perfumados. Ou seja, limpa suavemente e oferece um cuidado especial para o bebê. Bom até pra limpar aquelas mãozinhas sujinhas de quem está começando a engatinhar...
Sabonete líquido Pooh: cheirinho de lembrança
Não sei por que, mas toda vez que dou banho em Rebeca o cheirinho dele remete à minha infância. Acho que minha mãe usava algum produto que tinha esse cheirinho. É uma sensação tão boa!!! Parece que eu volto no tempo e mainha está sempre por perto.

O bom é que dá pra usar os produtos da linha Baby Suave Pooh Biotropic com tranquilidade, pois eles não contêm corantes, são hipoalergênicos e testados oftalmo e dermatologicamente.
Tem também duas opções de kit banho
A linha Baby Suave Pooh, além do sabonete líquido cabeça aos pés com 240ml (com os personagens Leitão e Ió), tem também shampoo e condicionador, ambos também com 240ml e com os personagens Pooh e Leitão. As mamães também podem optar pelo kit banho Baby Pooh Azul 240ml (com shampoo e condicionador) ou o kit banho Baby Pooh Verde 240ml (com shampoo e sabonete líquido).

Ah, Bia também foi presenteada. Mas sobre o que a Biotropic mandou pra ela eu conto em outro post. Só conto que foi uma gracinha!!!

Beijos


@conversinhadmae

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Feliz dia da vovó e do vovô!

Hoje é dia deles e delas. Que delícia!! Coisa boa é a gente ter vovó e vovô. Eles conseguem ter mais amor, acompanhado com uma dose maior de paciência que os pais. Amam com uma doçura, com desprendimento, paciência alegria e leveza seus netinhos, independente da idade que tenham. Hoje estão tão mais próximos de nós. Nem de longe lembram os avós de antigamente. Mais ativos, independentes, mas sempre com o mesmo amor pelos netos.

Agradeço a Deus os avós que minhas filhas têm o privilégio de ter. Pessoas que amam incondicionalmente essas duas pessoinhas, mesmo quando elas dão trabalho. Deus foi bem generoso com Beatriz e Rebeca, viu? Ele não poderia ter dado avós melhores que dona Nataíde, seu Chico, dona Jane e seu Jairo. Obrigada, Senhor!!

Pra homenagear todos as vovós e vovôs, trago aqui o poema de Ana Canéo “Vou pra casa da vovó”. Acho que ele retrata bem o aconchego e a delícia que é a casa da vovó e por isso que todo netinho um dia pensou em pegar tudo e ir pra lá. Rsrsrs

Feliz dia dos avós!!!!!!!!!

Vou pra casa da vovó

Chega de tanta injustiça
de castigo e confusão!
Vou pra casa da vovó,
não tem outra solução!

Estou mesmo decidido
e pra sempre eu me mudo.
Aqui eu não posso nada
e por lá eu posso tudo!

Posso comer chocolate,
posso até me empanturrar.
Posso comer sobremesa
até antes do jantar.

Mesmo que eu faça bagunça,
vovó não briga comigo.
Se eu beliscar o irmãozinho,
vovó não me põe de castigo!

Vou fazer a minha mala,
meu carrinho eu vou levar.
Vou levar o meu cachorro
e o meu jogo de armar.

Vou levar meu travesseiro,
levo também meu pião,
pego os meus livros de história
e o meu time de botão.

Levo as coisas que eu gosto,
pra ter tudo sempre a mão:
levo também o papai,
a mamãe e o meu irmão!

Beijos

@conversinhadmae

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Mas que "menino maluquinho"!

Meu Deus, criança tem cada uma... Essa aconteceu aqui em Aracaju. Um garoto de apenas três anos, o Wanderson Rodrigues de Almeida, deve ser muito fã do personagem Menino Maluquinho, do Ziraldo. Pois o garoto pegou uma panela de pressão na cabeça e depois, mesmo com a ajuda da mãe, não conseguiu retirá-la depois.

Ele precisou ser levado para o pronto-socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Lá uma guarnição do Corpo de Bombeiros Militar foi acionada para ajudar nesse caso inusitado. A mãe contou que ficou desesperada quando viu o garoto com a panela na cabeça. Ligou para os bombeiros, que ao chegarem ao local perceberam que a vítima estava muito agitada, impossibilitando fazer a retirada da panela de sua cabeça.
Brincadeiras e trabalho de persuasão dos bombeiros acalmaram o garoto
Foi preciso solicitar o apoio de uma Unidade de Suporte Avançado (USA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para que o médico pudesse sedar a criança. O menino foi levado ao pronto-socorro. Para evitar sedá-lo, a equipe teve todo um trabalho de persuasão e brincadeiras com a criança, convencendo-o que estava usando um capacete (a panela) e que o “robô” (desencarcerador) dos bombeiros iria salvá-lo.
Para retirar a panela, foi preciso usar desencarcerador
Isso mesmo. Para retirar a panela, foi preciso usar aquela ferramenta (o desencarcerador) que é utilizada em acidentes quando há vítimas presas em ferragens ou em qualquer outro ambiente. A panela foi cortada por uma das ferramentas em forma de tesoura, cuja força para o corte é promovida pelo bombeamento hidráulico e por um motor, controlado pelo bombeiro, que vai abrindo espaço necessário para retirada da vítima.

Felizmente, graças à competência da guarnição dos Bombeiros, a ocorrência foi solucionada com muito êxito e o pequeno Wanderson voltou para casa muito feliz, depois de ter vivido, de verdade, uma daquelas aventuras do Menino Maluquinho. Vejam o que criança apronta. Por isso todo cuidado é pouco, SEMPRE!!!!!

Beijos

@conversinhadmae

Com informações e fotos da Ascom CBMSE

terça-feira, 23 de julho de 2013

Vem aí Decor Kids 2013

Ser mãe de duas meninas não é fácil! É uma delícia, mas dá um trabalho... Além de tudo que tem pra fazer no dia a dia, quando chega perto da data de aniversário é aquele corre corre. Mesmo com todo esse trabalho, faço questão de cuidar dos mínimos detalhes. É um trabalho prazeroso. Sei que eu acho isso e outras mamães também.  É um prazer escolher tema, lembrancinhas, tudo tintim por tintim.

Mas isso demanda tempo. É escolher um fornecedor disso, outro daquilo, ver doces, salgados, bebidas, recreação... Ufa! São tantas coisas. Eu bem sei o que é isso. Agora são duas e diferença de três meses de um aniversário para outro. Estou nessa fase de escolha de tudo porque o aniversário de Bia já é no próximo mês e ao mesmo tempo organizando a festinha de um aninho de Rebeca.

Pois então, imagine encontrar num lugar só várias empresas e pessoas que trabalham com festas. Uma maravilha, não! Você que é de Sergipe fique feliz. É que está chegando a Decor Kids 2013. O evento acontece de 31 de agosto a 15 de setembro, no Shopping Riomar e vai reunir num mesmo local as melhores empresas do segmento buffets infantis, decorações, fotos, filmagem, lembrancinhas, convites, fantasias, brinquedos, animações de festa, artigo para festas e muito mais.

Segundo as organizadoras – a publicitária Grazzi Freire e Dani Meneleu, da Petit Gourmet –, o objetivo da feira é mostrar o que existe de mais moderno e inovador nas práticas do segmento de festa infantil. O evento é voltado para pais e filhos.

Além de dar essa mãozinha aos papais, a Decor Kids 2013 vai ter uma ação social para atender algumas entidades, que ainda estão sendo escolhidas. Como o evento acontece pouco antes do Dia das Crianças e com o intuito de conscientizar os pequenos que irão até o local da feira, a Decor Kids arrecadará com os visitantes brinquedos em bom estado de conservação que serão doados a essas instituições.

Promoção
Outra boa noticia é que quem contratar os serviços dos profissionais que estiverem expondo no Decor Kids 2013 concorrerá a uma viagem para Disney, com direito a hospedagem e a um acompanhante de até 15 anos.

E aí, gostaram? É só anotar a data na agenda: de 31 de agosto a 15 de setembro, no Shopping Riomar. Eu, com certeza, estarei lá.

Beijos


@conversinhadmae

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Nasceu! Bebê real é um menino

Acabou o suspense! Nasce hoje em Londres o tão aguardado bebê do príncipe William e da duquesa de Cambridge, Kate Middleton. O bebê é um menino. Nasceu pesando 3,7 quilos. As primeiras informações divulgadas dão conta de que o pequeno e mamãe estão bem.

O anúncio foi feito pelo Palácio de Kensington, residência oficial do casal. O bebê nasceu às 16h24, no horário local, ou seja, às 12h24 no horário de Brasília, no hospital St. Mary, na presença do pai, como manda a tradição da família real britânica.

O novo herdeiro vai ser o terceiro na linha de sucessão do trono britânico, atrás do avô, o príncipe Charles, e o pai, o príncipe William. Ainda não foi anunciado o nome do bebê. Seja qual for ele, pode ter certeza que em breve estará no topo da lista dos mais usados na hora dos registros nos cartórios.
Bebê e mamãe Kate passam bem
O bebê já nasce com o título de Príncipe ou Princesa de Cambridge e será tratado como "Alteza Real". Ele vai ser batizado no seio da Igreja Anglicana, com uma réplica do traje usado pela filha mais velha da Rainha Victoria em 1841. Diferente de nós, simples mortais plebeus, os bebês reais, geralmente, têm cinco padrinhos.

Boa sorte e saúde ao novo bebê. Se nós, mamães normais, já recebemos tantos "pitacos" na criação de nossos pequenos, imaginem a mamãe Kate, hein? Boa sorte a ela também.

Beijos

@conversinhadmae

Com informações do portal G1
Fotos: 1 - ilustração internet 2 - Revista Contigo

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Mais de 117 mil cadeirinhas de bebê para carro da Galzerano passarão pelo recall

 
Cadeirinha modelo Piccolina terão que passar pelo recall
Mais de 117 mil cadeirinhas de bebê para automóvel da marca Galzerano terão que passar pelo recall para substituir o fecho do cinto de segurança. Estão incluídas as do modelo Piccolina, equipadas com o dispositivo daphne, que foram fabricadas entre 18 de junho de 2010 e 25 de abril de 2013. O Ministério da Justiça já havia anunciado o recall de cadeinhas das marcas Burigotto, Chicco e Galzerano, mas esta última empresa não havia informado a quantidade de produtos que já estavam no mercado de consumo e precisariam passar pelo recall.

A empresa alerta que o dispositivo de retenção das cadeiras de bebê pode apresentar problema no fecho e causar o desprendimento da criança da cadeirinha, trazendo risco de graves lesões à criança e a demais ocupantes do veículo. Em nota, a marca ressaltou que não foi registado nenhum acidente com o produto.  É importante lembrar que o Código de Defesa do Consumidor determina que o fornecedor repare ou troque o produto defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita.

A Burigotto informou que a campanha abrange 5.122 produtos colocados no mercado de consumo. Já a Chicco disse que o recall envolve 7.842 unidades de sua marca. Da marca Burigotto estão incluídas as cadeiras das marcas Burigotto Neonato, Peg-Pérego Tri-Fix K e Navetta XL, fabricadas entre janeiro de 2010 e maio de 2013. Da Chicco o modelo de fivela com problema foi usado nos produtos Chicco Auto-Fix e Chicco Synthesis (que não é comercializado no Brasil), vendidos individualmente ou como componentes dos sistemas para passeio Trio Living, S3, Scoop e Tour 4.

Beijos


@conversinhadmae

Vamos lá: sorteio livros infantis

Oba!!!! Vamos às boas notícias. Hoje o blog Conversinha de Mãe começa mais um novo sorteio. Desta vez, em parceria com a livraria Shalom, estamos sorteando dois livros infantis. Isso mesmo. Logo dois de vez.

Um deles é Bíblia do Bebê, da editora Ciranda Cultural. Ideal para quem tem um bebê em casa e assim vai poder contar historinhas bíblicas com ilustrações coloridas, atraindo a atenção do pequeno. Se você não tem bebê, pode muito bem presentear algum conhecido, não é mesmo?
Ilustrações bem coloridas na Bíblia do Bebê
O outro que estamos sorteando é “Tesouros escondidos”, um livro de devocional para crianças maiores, que já sabem ler sozinhas. Ele traz um texto bíblico e uma reflexão devocional para cada dia da semana. Bem legal, numa linguagem adequada à idade e sempre contextualizada para esse público.
Devocionais diárias
E aí, vai querer participar? É bem simples. Vamos às regrinhas:

- Siga nosso blog (se você ainda não segue, é facinho. Basta clicar nesse botão aqui do lado direito onde tem seguidores),

- Deixe comentário nesse post com seu nome, email, cidade e estado onde mora;

- Se quiser participar uma segunda vez, curta nossa página no Facebookcompartilhe o link do sorteio do nosso blog (http://www.conversinhademae.com.br/2013/07/vamos-la-sorteio-livros-infantis.html) e deixe um novo comentário nesse post, informando que compartilhou.

Pronto, você já estará concorrendo aos dois livros. O período do sorteio é até o dia 28 de julho de 2013, às 23h59. O sorteio será feito pelo site Sorteador e o resultado será divulgado no dia seguinte. O ganhador será avisado por email, tendo que responder em até 24h, senão outro participante será sorteado.

Então, vamos lá participar. É só começar.

Beijos

@conversinhadmae

terça-feira, 16 de julho de 2013

Banheiro infantil: necessidade básica

Quem nunca passou pela situação: você bem linda, andando com seu filhinho (que já saiu da fase de fraldas) pela rua e, de repente, ele diz que está apertado, não dá pra segurar, é pra agora, já, mais que imediatamente. Não importa se é o número 1 ou 2, a agonia é tanta que você só pensa: “Cadê o banheiro?”. É, em algumas situações e em alguns (vários, infelizmente!) locais isso não é tão simples de se resolver.

Lamentavelmente, ainda não são todos os estabelecimentos comerciais que oferecem banheiro para o público infantil. Às vezes a gente, e a criança, fica, literalmente, numa situação de aperto. Em shoppings é tranquilo, sempre tem fraldário e banheirinho adequado para nossos pequenos, mas no centro comercial e outros locais, como restaurantes, lanchonetes, às vezes até mesmo lojas voltadas para o público infantil nem sempre existe banheiro para crianças.

Não sei vocês, mas eu já passei por cada situação tendo que levar Beatriz ao banheiro. Hoje parando pra pensar não sei como conseguimos. Verdadeiros malabarismos em banheiros minúsculos, totalmente inadequados, mas que eram a única solução no momento para aliviá-la e eu tinha que me virar para não colocar a saúde dela em risco. Ela ria que se acabava quando eu tinha que colocá-la no braço, cheia de bolsas e sacolas (quando estávamos só nós duas e não tinha ninguém para segurar tanta coisa). Ói, só Jesus mesmo!!!

Aqui na minha cidade, Aracaju, em Sergipe, pensando nisso, a vereadora Emília Correa, que também é defensora pública, fez uma denúncia séria. Segundo ela, existe uma lei municipal que obriga que bares, restaurantes e diversos outros estabelecimentos comerciais a instalarem sanitários para o público infantil. No entanto, essa legislação não vem sendo cumprida.
Emília Correa defende fiscalização mais rígida para cumprimento da lei
A vereadora lembrou que a lei 2.754, de 1999, fala sobre a implantação de banheiros privativos para o público infantil em estabelecimentos comerciais de Aracaju, mas está sendo descumprida de forma flagrante. Para ela, a maior preocupação é a demanda de constrangimentos e aflição por parte dos pais. Um exemplo é a situação em que o pai está com sua filha pequena precisando ir ao banheiro e não pode levá-la ao sanitário masculino, nem entrar ele no feminino e aí acaba tendo que recorrer à ajuda de terceiros. E essa é apenas uma das várias situações de constrangimento que a falta de um banheiro adequado e específico pode causar.

Emília Correa defende que haja uma fiscalização mais rígida e o cumprimento da Lei. E que as pessoas possam denunciar os estabelecimentos que não disponibilizam banheiro infantil. Na minha opinião, não apenas denunciar, mas cobrar e, se continuar, deixar de frequentar locais que não estão se importando com o bem estar de nossos pequenos.

É isso! Ou fui radical demais?

Beijos

@conversinhadmae

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Atenção: recall de cadeirinhas de bebê

Gente, muita atenção! Alguns modelos de cadeirinhas de bebês para automóveis terão que passar por recall. A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, anunciou esta semana a Campanha de Chamamento para a substituição do fecho do cinto de segurança. Modelos de três fabricantes estão incluídos no chamamento: Burigotto, Galzerano e Artsana Brasil LTDA (Chicco). Mais de 13 mil cadeirinhas dessas três que usam esse tipo de fivela em que o problema foi detectado e precisará ser substituída foram colocadas no mercado entre 2010 e 2013.

A Burigotto informou que a campanha abrange 5.122 produtos colocados no mercado de consumo. Segundo a Chicco, o recall envolve 7.842 unidades de sua marca. Já a Galzerano ainda não informou quantas deverão participar do chamamento. Da marca Burigotto estão incluídas as cadeiras das marcas Burigotto Neonato, Peg-Pérego Tri-Fix K e Navetta XL, fabricadas entre janeiro de 2010 e maio de 2013.
Modelo da Burigotto
No seu site, a empresa explica que a Sabelt S.p.A. detectou que alguns de seus cintos de segurança, usados em dispositivos de retenção para crianças, podem apresentar um defeito de fabricação e ocasionar um possível problema de segurança na eficiência da retenção do sistema de trava dos fechos, com consequente risco em caso de acidente. Embora não tenham tido notificação de nenhum acidente, decidiram, preventivamente, iniciar a campanha para troca da fivela.
Modelo Piccolina, da Galzerano
No site da Galzerano, logo na página principal já há um aviso de risco, onde a empresa informa aos clientes sobre o fato (já que tem o mesmo fornecedor do cinto) e como proceder. Na marca, o problema foi detectado num modelo específico de cinto de segurança, o qual foi utilizado em alguns dos dispositivos de retenção tipo bebê conforto modelo Piccolina.

Modelos da Chicco no recall
Os clientes da Chicco também podem se informar em seu site sobre o problema e os modelos incluídos no recall. Segundo a marca, esse modelo de fivela foi usado nos produtos Chicco Auto-Fix e Chicco Synthesis (que não é comercializado no Brasil), vendidos individualmente ou como componentes dos sistemas para passeio Trio Living, S3, Scoop e Tour 4.

Entre os riscos que o produto da forma como está pode oferecer à saúde e segurança do bebê, a empresa informou que “o defeito detectado no fecho fornecido pela empresa italiana pode resultar na abertura do cinto de segurança da cadeira/berço em caso de impacto do veículo”, o que, segundo o Departamento Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), pode acarretar lesões graves às crianças e a demais ocupantes do veículo.

Imaginem, mamães, se isso acontece justo na cadeirinha de nossos pequenos? Deus nos livre, não? Então, atenção! Vejam se seu modelo corresponde a um desses acima e e entre em contato, imediatamente, com o fabricante da cadeirinha, para saber como fazer a substituição.

E, lembre-se, o Código de Defesa do Consumidor determina que o fornecedor repare ou troque o produto defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita. Se houver dificuldade, a recomendação é procurar um dos órgãos de proteção e defesa do consumidor.

Beijos


@conversinhadmae

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Abençoada rotina na hora do soninho

Antes mesmo de Beatriz, minha filha mais velha, começar a ir pra escola, nunca fui daquelas mães que deixava ela à vontade na hora de dormir. Não tinha aquela rigidez de horário, mas era preciso ir pra cama na hora de criança estar dormindo. Nada contra quem deixa, mas não acho legal – nem saudável! – deixar os pequenos até 23h, 0h ou até mais ligados na tomada, assistindo TV, jogando games, no computador ou mesmo brincando. É preciso ter horários.

Depois que ela começou ir para a escola, então, aí virou regra: 21 horas já é pra estar na cama, de olhinhos fechados. Em períodos de aula, durante a semana essa regra não tem negociação. Só na sexta sou mais flexível, porque no sábado não tem aula. Mas de domingo a quinta a regra é essa. E para não “afrouxar”, nas férias também não deixo passar muito desse horário, pra não perder o costume.

Com duas pequenas agora, tenho que me desdobrar. É praticamente terminando o jantar e emendando o início dos preparativos da rotina do sono para as duas mocinhas. Via de regra, às 21 horas as duas já estão dormindo. É descanso para elas e horário em que consigo fazer alguma coisa, tentar colocar a casa um pouco nos eixos.

Sei que tem muita mãe que não leva tão “a ferro e fogo” essa questão do horário de dormir, mas fiquei muito feliz com uma notícia sobre o resultado de um estudo britânico sobre a rotina do sono. Cientistas da University College London estudaram e chegaram à conclusão de que o desenvolvimento das crianças é diretamente afetado pela regularidade na hora de dormir.

Por esse estudo, o mais saudável na primeira infância é que as crianças vão para a cama na mesma hora todas as noites, de preferência antes das 21 horas. Isso contribui diretamente para o desenvolvimento do cérebro delas. Os estudiosos acompanharam mais de 11 mil crianças dos três até os sete anos de idade. As que não dormiram sempre no mesmo horário, ou que deitavam tarde, tiveram desempenho inferior em leitura, matemática e percepção espacial. Os pesquisadores defendem ainda que algumas crianças precisam aprender a dormir e, para isso, é essencial manter a rotina.

Então, pelo sim, pelo não, fica a dica.

Beijos


@conversinhadmae

quarta-feira, 10 de julho de 2013

De olho nos pequenos pezinhos

Amor por calçados é uma coisa que não é só de gente grande, não. A gente fica babando cada modelinho que encontra para criança. E aí não venha dizer que é um privilégio só de mamães de meninas, não! Hoje em dia, o setor calçadista tem várias (e lindas!) opções para ambos os sexos. Imagine isso reunido num local só. Pois é. Até esta sexta-feira, dia 12, acontece em São Paulo, a maior feira de calçados do país, a Francal 2013, a Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios.

Claro que os modelitos para os pequenos não poderiam ficar de fora. Para a temporada primavera-verão 2013/2014, entre as meninas, as sapatilhas vão dividir espaço com modelos oxford. A delicadeza das primeiras e a sobriedade do segundo prometem ser incrementadas novamente pela riqueza da paleta de cores e tons.

Se, de um lado, uma ampla cartela de cores vibrantes, como o verde-limão, reaviva a memória do color blocking nas coleções deste ano, a herança das candy colors, que tomaram conta dos pés em 2012, também reaparece com tudo nessa temporada primavera-verão. Assim, a variedade de tons pastéis de rosa, pink, vermelho e azul convive harmoniosamente e muitas vezes até divide espaço com tons vibrantes numa mesma peça.

Mas, além disso, o romantismo das rendas e a mistura de estampas florais e animal print resgatam, respectivamente, as marcas da cultura europeia e indígena na moda infantil feminina. Miscigenação essa que inspira as coleções adultas também para a próxima temporada, para o público feminino e masculino adulto. As coleções infantis deste ano também vêm adornadas por muitas aplicações de strass e, principalmente, spikes.
Modelinho pra meninos, da Pé com Pé
Para os meninos, as coleções tendem a apostar nos tênis de cano alto. As estampas ganham configurações discretas com frases e desenhos de caveira. Na paleta, cores e tonalidades variadas prometem seguir levando a democracia das cores aos pés dos meninos também nesta temporada.

Em breve poderemos conferir todas essas tendências nas lojas. A Francal 2013 acontece até a sexta-feira, dia 12, no Parque de Exposições Anhembi, em São Paulo.

Beijos


@conversinhadmae

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Almir do Picolé: exemplo de amor ao próximo

´Difícil ver Almir sem esse sorriso no rosto,
que expressa bem seu amor pelas crianças
Dia desses, estava voltando pra casa, quando encontrei no semáforo uma figura tão simpática e querida aqui em Sergipe: Almir do Picolé. Almir é dessas pessoas que bastam alguns minutos de conversa para você passar a nutrir uma simpatia por ele de graça. Um exemplo, uma história de vida de amor ao próximo, sem interesse. Infelizmente, coisa um pouco rara hoje em nosso mundinho de Deus.

Aqui no Estado, difícil encontrar que não saiba nem que seja um pouquinho da história desse garoto grande que começou a vida vendendo picolé e hoje realiza um belíssimo trabalho, principalmente de amor ao próximo. E é a isso que ele dedica sua vida. Para os que não o conhecem, achei interessante falar aqui no blog sobre quem é Almir.

Almir Almeida Paixão, assim como várias outras crianças desse nosso Brasilzão, infelizmente, aos quatro anos de idade foi abandonado. Viveu até os 17 anos em um orfanato. Pra ganhar a vida, começou cedo a trabalhar. Sua atividade? Vendedor de picolé. Foi graças a ela que ganhou o apelido que o acompanha até hoje.

Mesmo com o pouquinho de dinheiro que ganhava, fazia questão de guardar parte dele para ajudar outras crianças que, assim como ele, não tinham pais ou até tinham, mas eles não podiam dar um presente no Dia das Crianças. As economias tinham como destino justamente comprar os presentes e alimentos que entregaria nesta data e também no Natal aos pequenos que viviam na vila em que ele morava.

Sentir na pele o que essas outras pessoas sentiam foi o que sempre lhe motivou. O trabalho de Almir foi crescendo, se tornando conhecido, até que um dia, depois que uma matéria foi exibida num telejornal, ele conseguiu ajuda para construir o prédio onde hoje funciona a Ação Solidária Almir do Picolé, desde 2003, na Piabeta, no município de Nossa Senhora do Socorro.
Um registro do que foi a festa preparada para as crianças no ano passado
O trabalho na creche foi iniciado com dez crianças. Hoje, já são 86 crianças atendidas. Elas recebem quatro refeições diárias, aulas da educação infantil, atendimento médico e as famílias, cestas básicas. Mas Almir não para. Todos os dias ele está nas ruas, procurando parceiros que o ajudem a continuar. É nos semáforos que ele distribui seu material informativo sobre o trabalho da Creche Ação Solidária e pede ajuda para manter a entrega das mais de 600 sacolas de brinquedos e cestas básicas nos dias 12 de outubro e 24 de dezembro a famílias da Piabeta e região.

A festa das crianças já vai para o 23º ano. Cada criança recebe uma sacola com cinco brinquedos e uma cesta básica para as mamães. Todos que quiserem podem ajudar esse trabalho tão bonito. Essa colaboração pode ser dada através de doações em brinquedos, em dinheiro ou mesmo através do telemarketing, onde todos os meses o motoboy vai receber a contribuição.

Os depósitos devem ser feitos, em ambas as contas, em nome de SCAS Almir do Picolé, nos seguintes bancos:

Banco do Brasil
Agência: 2346-9
Conta corrente: 20074-3
Agência: Nossa Senhora do Socorro/SE

Banco do Estado de Sergipe (Banese)
Agência: 035-03
Conta corrente: 101470-7
Agência: Atalaia – Aracaju/SE

Já o contato com o telemarketing da Creche Ação Solidária Almir do Picolé pode ser feito através do telefone 79 3248-1413 ou o e-mail telemarketingalmirdopicole@ig.com.br. Para conhecer um pouco mais sobre o trabalho de Almir do Picolé, acesse a página da Ação Solidária: www.almirdopicole.org.

Beijos


@conversinhadmae

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Meninas de 10 e 11 anos receberão vacina contra HPV gratuitamente

No início do ano letivo de 2014, as meninas com idade de 10 e 11 anos receberão a vacina contra o papilomavírus (HPV). A imunização será feita pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o Ministério da Saúde, a vacina estará disponível em cerca de 5 mil postos, entre escolas públicas e particulares (em forma de campanha) e unidades de saúde, de maneira permanente. O Brasil estima que ocorram, em 2013, 17,5 mil novos casos de câncer do colo do útero, que tem como uma das principais causas o HPV.

A meta do governo é atingir 80% das mais de 3,3 milhões de pessoas consideradas público-alvo. Neste primeiro momento, serão disponibilizadas 12 milhões de doses apenas para meninas. Com os custos da vacina, serão gastos R$ 30 por unidade, somando R$ 452,5 milhões. A vacina será administrada em três doses e protegerá contra quatro subtipos de HPV: 6, 11, 16 e 18 – os dois últimos são os que causam o maior risco de câncer. Em 70% dos casos de câncer do colo do útero, há vestígio da presença dos subtipos 16 e 18.

"Estamos oferecendo a melhor vacina que existe. Setenta e cinco porcento das vacinas usadas contra o HPV no mundo é essa que vamos aplicar. Essa é mais uma medida para enfrentarmos um problema de saúde púbica, que é o câncer do colo do útero – sobretudo nas regiões Norte e Nordeste e em áreas economicamente menos desenvolvidas em outras regiões do país", disse o ministro Alexandre Padilha.

A vacinação será feita em meninas nessa faixa etária, em intervalos de dois e seis meses entre a segunda e a terceira doses, respectivamente. "Temos de preparar esse público, envolver as meninas e a família, reforçar a orientação, o porquê de a faixa etária ser de 10 a 11 anos, antes do início da atividade sexual", acrescentou Padilha. A administração será feita, segundo a autorização dos pais.

"A vacina não elimina a necessidade do uso de preservativo e da realização do exame papanicolau. Mesmo protegendo contra a maior proporção dos cânceres, não protege 100%. Essas meninas estarão mais protegidas, mas continuarão realizando o rastreamento [do vírus] com o exame preventivo", explicou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. Em 2012, o Ministério contabilizou 11 milhões de exames papanicolau realizados.

Segundo dados do Ministério da Saúde, são registrados, em média, 685,4 mil casos de HPV por ano. O câncer do colo do útero causa 4,8 mil mortes, em média, por ano. Em 2011, foram 5,1 mil óbitos. De janeiro a março de 2013, foram feitas 5,6 mil internações por câncer de colo do útero, com as quais foram gastos R$ 7,6 milhões. O Ministério da Saúde estima que, entre 2011 e 2014, sejam gastos mais de R$ 382 milhões em investimentos na doença.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que haja 291 milhões de mulheres com o vírus no mundo, das quais 32% estão infectadas pelos tipos 16 e 18. Segundo a OMS, estudos mostram que 80% da população feminina sexualmente ativa serão infectadas.

Beijos
@conversinhadmae
Fonte: Agência Brasil

Livre e feliz como uma borboleta (ou, “Sim, é possível viver feliz com lúpus”)

Além daquelas histórias repetitivas, que só mudam os personagens, às vezes as novelas levantam algumas discussões sobre temas interessantes. Dessa vez, a das 9h, da Rede Globo, está falando sobre o lúpus, uma doença que muita gente não conhece. Eu posso falar sobre ela. Há mais de uma década descobri que tenho lúpus. O diagnóstico, no entanto, não foi nada fácil. E esse é um dos motivos que fazem com que a doença não seja tão conhecida e muitos portadores não saibam que vivem com ela.

A Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) estima que o lúpus já afeta 120 mil a 250 mil pessoas no Brasil. As mulheres são as principais acometidas. Ela é a principal causa de internação hospitalar entre as doenças reumáticas, ainda que não exista nenhum mapeamento oficial que revele os números de portadores no país.

Sim, mas o que é mesmo essa doença? O lúpus eritematoso sistêmico (LES), ou apenas lúpus, é uma doença inflamatória, autoimune e crônica, cuja principal característica é a intermitência de suas manifestações clínicas. Ou seja, o corpo, por uma falha de “comunicação”, acaba trabalhando contra o próprio organismo. A pessoa com lúpus tem, habitualmente, fases nas quais apresenta sintomas chamados pelos médicos de “períodos de atividade” e, outros momentos, nos quais a pessoa fica sem manifestações da doença, chamado de período de “remissão”.

Felizmente, desde o meu diagnóstico de lúpus, tive mais momentos de remissão da doença do que períodos de atividade. E mesmo quando esses aconteceram os sintomas não foram tão agressivos como acontecem com algumas pessoas, quando é preciso haver até internação hospitalar. Como eu disse, até chegar ao diagnóstico foi muito tempo. Desde o começo da minha adolescência tinha muitas dores nas pernas (este sempre foi meu principal sintoma). Dores que nunca se sabia o motivo.

Fui muitas vezes ao médico, fiz exames, mas nada. Parecia até desculpa de adolescente para não sair de casa, não ir à escola. Já mais velha um pouco, e sempre sentindo as dores (algumas vezes a sensação que eu tinha era que os ossos da perna iam estourar de tanta dor que sentia de dentro para for), uma amiga da minha mãe sugeriu a ela que eu fosse ao reumatologista que ela sempre ia.

Para minha sorte, ou melhor, por providência divina, dr. Fernando Almeida era justamente um dos melhores especialistas em lúpus aqui no Estado. Um médico maravilhoso. Conversamos, contei a ele meus sintomas, ele me fez muitas perguntas à época e me passou uma bateria de exames. Com os resultados, ele me confirmou que o diagnóstico era de lúpus.

Diagnóstico
Nunca tinha ouvido falar nessa doença. Era totalmente desconhecida para mim. Já acostumado a dar esse diagnóstico, o médico me explicou em detalhes o que era o lúpus, o que poderia acontecer comigo, mas que nem sempre acontece com todas as pacientes. Na época, eu estava namorando meu hoje marido. Como já tínhamos pretensão de casar, ele pediu que eu o levasse a uma consulta para explicar do que se tratava a doença, uma vez que ela mexe muito com a parte emocional da pessoa portadora e também porque algumas pacientes com lúpus podem ter complicação na gravidez. Ele foi e gostou muito do médico. Sempre que podia me acompanhava às consulta.

Hoje, mãe de duas filhas, felizmente posso dizer que nos dois períodos gestacionais não tive NENHUM sintoma do lúpus, graça a Deus! Foram gravidezes super tranquilas. Quando minha mais velha, Beatriz, estava próximo de fazer 10 meses, comecei a apresentar sintomas e tive que parar de amamentar por causa da medicação. Agora de Rebeca, também não senti nada na gravidez.

Recentemente, comecei a voltar a sentir dores nas pernas e nos pés. Curioso que elas sempre aparecem a partir do final da tarde e durante a noite. Raramente sinto algo durante o dia. Amanhã já tenho consulta marcada para o reumato, para fazer novos exames e fazer o acompanhamento. Como tenho esses longos períodos de remissão, confesso que sou uma paciente meio relapsa. Não faço esse acompanhamento como deveria.

O médico Evandro Mendes Klumb, que é coordenador da Comissão de Lúpus da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) e presidente da Sociedade de Reumatologia do Rio de Janeiro, explica, no entanto, que ainda que a pessoa não apresente sintoma algum não é possível afirmar que a doença esteja “curada”, pois as alterações imunológicas continuam presentes e podem determinar o retorno dos sintomas outra vez. Por isso ele ressalta que é importante manter o controle médico de forma contínua, com o uso de um ou mais medicamentos para a maioria das pessoas portadoras de lúpus, que ajudam a manter a doença sob controle.

O lúpus pode apresentar sintomas em vários órgãos, sendo esses decorrentes de uma inflamação, ocasionada por um desequilíbrio no sistema imunológico da pessoa, fazendo com que ela produza uma quantidade aumentada de anticorpos. “São exatamente esses (auto) anticorpos que têm a capacidade de reagir contra proteínas do nosso próprio organismo, que estabelecem o conceito de doença autoimune”, explicou o especialista da SBR.

Klumb ressaltou também que a causa do lúpus, ainda que dependa de uma herança genética, também está relacionada a fatores ambientais, entre esses não só da irradiação ultravioleta, mas também o tabaco. Muitas vezes, a pessoa com lúpus apresenta inflamação na pele com ocorrência de machas. Já a inflamação nas juntas faz com que a pessoa apresente inchaço (com artrite). Se houver inflamação na membrana que recobre os pulmões (pleura) pode provocar dor para respirar e mesmo derrame pleural ou “água na pleura”.

O especialista destacou ainda que qualquer órgão ou tecido pode ser envolvido pela inflamação que ocorre no lúpus, mas alguns são particularmente preocupantes. Na pele do rosto, a pessoa pode ficar com marcas (a famosa mancha em formato de borboleta) e por isso, estigmatizada, o que determina diminuição da autoestima, principalmente para as mulheres.

Existem dois tipos de lúpus: um é o sistêmico característico por apresentar sintomas em vários órgãos como pele, pulmões, coração, rins, além de articulações e outros, podendo ter um curso grave ou não. Nesta forma sistêmica, também são comuns sintomas gerais com cansaço, desânimo, anemia, febre baixa e emagrecimento. O segundo tipo é uma doença que só apresenta sintomas na pele, ou seja, não há qualquer manifestação nos outros órgãos e é denominado lúpus cutâneo.

Sintomas
O lúpus eritematoso sistêmico (LES) desencadeia sintomas, que podem surgir em diversos órgãos de forma lenta e progressiva (meses) ou mais rapidamente (em semanas) e variam com fases de atividade e de remissão. Nas fases iniciais do LES, principalmente, os sintomas que mais incomodam são desânimo, cansaço e perda de apetite. A maioria das pessoas com LES também pode apresentar em, algum momento, dor nas juntas, às vezes também com inchaço (artrite). Além disso, de uma forma geral, pelo menos 50% dos portadores de lúpus terá, em algum momento da doença, inflamação na pleura (membrana que recobre os pulmões) ou no pericárdio (membrana que recobre o coração).

Também cerca de 50% dos pacientes com lúpus apresenta inflamação nos rins, que não determina dor necessariamente, mas sim a perda de proteínas na urina, inchaço nas pernas e no rosto, hipertensão arterial e, nos casos mais graves insuficiência renal com necessidade de hemodiálise.

O diagnóstico do LES é feito pelo reconhecimento dos sintomas característicos da doença pelo médico reumatologista, em associação com exames laboratoriais, no mínimo, quatro de onze critérios clínicos, que incluem hemograma, avaliação dos rins e pesquisa dos distúrbios imunológicos próprios da doença, como a presença de auto-anticorpos no sangue (FAN, anticorpo anti DNA, anticorpo antiRoetc) e alterações em outros componentes do sistema imune.

O tratamento do portador de lúpus depende do tipo de manifestação apresentada e deve ser individualizado. O objetivo, de acordo com o especialista, é reequilibrar o sistema imunológico, além de controlar dor e inflamação. E o tratamento começa pela conscientização do paciente.

“A intensidade com que se busca esse reequilíbrio e a quantidade de medicamentos necessários para esse controle, depende fundamentalmente da gravidade e extensão da doença. Nos casos iniciais e mais leves, pode-se usar apenas a cloroquina ou hidroxicloroquina (que são imunomoduladores) e analgésicos”, destaca Klumb. “Por outro lado, para os casos mais avançados ou mais graves, pode se fazer necessário o emprego de corticosteroides (cortisona), imunossupressores e mais modernamente, também alguns medicamentos denominados de agentes biológicos como terapia ‘míssel’ ou terapia ‘alvo’.

O especialista destaca como sendo fundamentais para o reequilíbrio imunológico do portador de lúpus medidas de proteção contra a claridade ou irradiação solar (com o uso de fotoprotetores), suspensão do tabagismo, quando presente, afastamento de condições de estresse, alimentação balanceada, repouso adequado e atividade física regular.

Na atualidade, ainda não é possível falar em cura do lúpus, mas em controle da doença. Existem inúmeras pessoas com LES que usam apenas cloroquina e medidas gerais com um bom controle da doença, segundo Klumb. No entanto, a maioria irá precisar de um acompanhamento regular, a cada três ou seis meses, com um reumatologista, pois, em caso de uma reativação dos sintomas da doença, esses devem ser controlados logo no início, permitindo que a pessoa rapidamente reequilibre o seu sistema imunológico e recupere sua saúde.

Então, felizmente, graças a Deus, é possível viver bem, mesmo com lúpus.
Beijos

@conversinhadmae


Com informações da SBR