terça-feira, 2 de abril de 2013

Crianças são as principais vítimas de intoxicação por plantas venenosas


O Centro de Informações e Assistência Toxicológica (Ciatox) notificou no ano passado 16 casos de intoxicação com plantas venenosas. Desses, 12 foram diagnosticados em crianças de até nove anos. Tanto em Sergipe como em todo o Brasil, a Dieffenbachia, popularmente conhecida por ‘"comigo-ninguém-pode’", é considerada como uma das mais perigosas.

Essa planta costuma ser utilizada na decoração de casas e apartamentos e, por isso, tornam-se acessíveis às crianças. “O número de acidentes é maior nessa faixa etária porque a criança tem o hábito de levar as folhas à boca e não tem noção do risco ao qual está exposta”, explica o coordenador do Ciatox, José Venâncio.

Outro fator que leva à intoxicação é o hábito de tomar chás medicinais sem conhecer, de fato, o tipo da planta (como arruda, babosa ou copo-de-leite) que está sendo utilizada. “Há pessoas que acabam se intoxicando na tentativa de fazer chás abortivos. A melhor  forma de evitar é não consumir aquilo que não conhece, principalmente sem a indicação médica para os fitoterápicos”, acrescenta.

Em caso de intoxicação, o Ciatox recomenda que o cidadão deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência onde receberá os primeiros atendimentos.

Ciatox
O Centro de Informações e Assistência Toxicológica (Ciatox) é um serviço disponibilizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) com o objetivo de prestar atendimento e informação sobre prevenção, diagnóstico e tratamento de pessoas vítimas de intoxicação e envenenamento.

Ele funciona anexo ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e conta com uma equipe multidisciplinar formada por médico, biólogo, médico veterinário, enfermeiro, técnico e auxiliar de enfermagem. O Ciatox funciona 24 horas. O telefone de contato é 0800 722 6001.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Comunicação da Secretaria de Saúde de Sergipe

Nenhum comentário:

Postar um comentário