sábado, 27 de abril de 2013

Dica de DVD: Davi


O novo DVD que está fazendo sucesso aqui em casa é este: Davi, sétimo da série do Crianças Diante do Trono. As meninas, que já tinham o CD e conheciam as canções, amaram ver a nova história narrada e protagonizada pela cantora Ana Paula Valadão e os personagens Bia, Ed, Bolota, Tonico, Vareta e Antuguieta.

Juntos, eles contam a trajetória do rei Davi. O DVD possui 12 faixas e em seu repertório ritmos bem brasileiros, como samba, chorinho e até um animado forrózinho, pra não deixar ninguém parado. Ele conta a história de Davi, desde quando foi escolhido para ser rei de Israel, sua preparação para assumir o trono, a batalha com Golias até o final de sua vida. Além disso, as músicas abordam a importância dos valores.

Achei bem legal. Aprovado por nós e pelas pequenas também.

Beijos

@conversinhadmae]

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Campanha nacional contra hipertensão terá foco na criança e no adolescente


Por mais que pareça alarmante, dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) apontam que de 6% a 8% das crianças e adolescentes brasileiros na faixa dos sete aos 20 anos têm hipertensão arterial. Diante da presença considerável da doença entre crianças e adolescentes, esse público é o foco da campanha que a SBC desenvolve este ano para marcar a passagem do Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, comemorado nesse dia 26.

Para o coordenador da campanha e diretor da SBC, Carlos Alberto Machado, a maior preocupação é que não existe entre os brasileiros a cultura de medir a pressão arterial durante a infância e a adolescência. Ele alertou que há possibilidade de esses índices aumentarem porque também tem crescido o número de crianças obesas no país. “É importante mudar o estilo de vida dessas crianças. É muito mais fácil mudar o estilo de uma criança do que de um adulto”, disse o médico.

No Rio de Janeiro, segundo a diretora científica da Regional da Baixada Fluminense da Sociedade, Sonia Regina Zimbaro, a SBC tem desenvolvido projetos em escolas da região, junto com as secretarias de Saúde, para levar informações sobre a hipertensão a alunos dos municípios de Queimados, Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Belford Roxo. Ela espera levar os projetos para outros municípios da Baixada.

A diretora classificou a hipertensão como “assassina silenciosa” porque não tem sintomas e os pais, geralmente, só levam a criança ao médico quando ela tem febre. “Acima de 3 anos de idade, quando as vacinas já foram dadas, praticamente os pais não levam mais ao pediatra como rotina e, a partir daí, não são levadas com frequência ao médico. A obesidade infantil está na nossa frente. Hoje temos crianças com 5 anos que já estão obesas. Uma pressão de 120 por 80 pode ser elevada se a criança tiver obesidade”, informou.

Para Sonia Regina Zimbaro, a vida sedentária, com as crianças mais recolhidas dentro de casa sem fazer exercício, o tabagismo entrando na adolescência, a alimentação inadequada com os fast foods (comida rápida, em inglês) são fatores que causam a elevação da pressão nessas faixas de idade.

Ela disse que estão sendo registrados casos de lesões em órgãos como o coração, cérebro e o rim, além da visão e de vasos de membros inferiores, provocadas pela alteração dos níveis de pressão. “Então, temos que tratar quem tem fatores de risco e fazer também a prevenção. Se essa criança tiver uma hereditariedade de hipertensos, ela deve desenvolver a doença ao longo da vida. E é preciso alertar também as adolescentes que estão engravidando. É um risco se ela tiver histórico familiar de hipertensão”, esclareceu a médica que defendeu a inclusão da aferição da pressão arterial nos exames admissionais dos alunos nas escolas.

A Diretoria de Promoção de Saúde Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia publicou uma cartilha em seu portal, com orientações. Ela pode ser acessada no link http://prevencao.cardiol.br/campanhas/img/cartilha_hipertensao2013.pdf. O cardiologista Carlos Alberto Machado disse que qualquer pessoa pode ter acesso à cartilha eletrônica, que poderá ainda ser utilizada por um professor como material didático em sala de aula.

A cartilha esclarece que a hipertensão não apresenta sintomas na maioria das vezes, mas quem tem tonturas, falta de ar, palpitações, enjoos e náuseas, dor de cabeça frequente, cansaço inexplicável ou alterações na visão, deve procurar um atendimento especializado. “O tratamento e acompanhamento da pressão alta são feitos por toda a vida”, lembrou o diretor.

Para os profissionais de saúde, a SBC gravou uma aula para mostrar como é medida de forma correta a pressão arterial de uma criança. Segundo Machado, a pressão arterial medida precisa ser comparada com uma tabela que inclui idade, estatura e sexo, para que o diagnóstico seja feito. Com a campanha, a instituição espera que a hipertensão na criança passe a ser identificada e combatida precocemente.

Beijos

@conversinhadmae

Informações da Agência Brasil

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Começa campanha de arrecadação de frascos para Banco de Leite



Esta é uma grande oportunidade de ser solidário e contribuir com o Banco de Leite Humano Marly Sarney (BLH), aqui em Sergipe. A partir da tarde desta sexta-feira, dia 26, a Secretaria Estadual da Saúde (SES), em parceria com a rede de supermercados Walmart, iniciará uma campanha para arrecadação de frascos de vidro que servirão para armazenar e aumentar o estoque da unidade. A iniciativa segue até o dia 26 de junho.

Para participar da campanha é simples. Basta que o cidadão vá até o Hiper Bompreço, localizado na avenida Gonçalo Prado Rolemberg, no bairro São José, e entregar os fracos que devem ser de vidro e possuir tampa plástica, itens geralmente usados pela indústria na comercialização de café solúvel.

De acordo com Márcia Estela Lopes, referência técnica da Saúde da Criança e Adolescente da SES, o uso dos frascos é de grande importância para a assistência dos recém-nascidos que estão abaixo peso, daqueles que não conseguem sugar, dos bebês prematuros, dos que têm intolerância a determinados tipos de leite e até mesmo para as mães que não podem amamentar.

“Através do Banco de Leite, conseguimos reduzir a mortalidade infantil em nosso Estado. São muitos bebês que precisam desse reforço. Por conta da rotatividade, é fundamental que as pessoas contribuam com os frascos porque eles serão indispensáveis para armazenar o leite materno de forma segura e mais adequada”, afirma Márcia Estela.

Além dos frascos, a unidade também precisa de leite materno. Basta que as mães solidárias dirijam-se ao Banco de Leite portando o Cartão da Gestante ou os exames pré-natal. Elas receberão todas as orientações de como retirar e conservar o leite, além de todo material necessário para a coleta. Mais informações pelo Disque Amamentação: (79) 3226-6335 e o (79) 3226-6337.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Ascom SES

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Vacinação contra a gripe é prorrogada


Quem ainda  está entre o público-alvo e ainda não tomou a vacina contra a gripe tem mais um tempinho para se imunizar. O Ministério da Saúde anunciou hoje a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe até o dia 10 de maio. Com isso, as pessoas ganharam mais duas semanas para se proteger contra a doença e, assim, evitar complicações e mortes pela gripe

Devem ser vacinados idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, além das pessoas que têm doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados.

Até o início da noite desta quarta-feira, dia 24, foram imunizadas 14,9 milhões de pessoas em todo país, o que corresponde a 47,6% da meta do Ministério da Saúde de imunizar 31,3 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários, incluindo os doentes crônicos e pessoas privadas de liberdade. A meta da campanha, que começou dia 15 de abril, é vacinar 80% do público-alvo.

O Ministério da Saúde recomenda aos municípios e estados que não atingiram a cobertura adequada que intensifiquem as ações para que as pessoas sejam imunizadas, inclusive com abertura dos postos de vacinação aos sábados. “Isso é importante para que a população possa ter acesso e chegar ao inverno protegida”, explicou o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, que alertou, ainda, para que as pessoas não deixem para a última hora.

A região Sul conseguiu a maior adesão da população. Excluindo as doses aplicadas em doentes crônicos e pessoas privadas de liberdade, foram vacinados quase 3 milhões de pessoas, representando 60,46% de cobertura da região Sul. Em sequência, a região Centro-Oeste conseguiu vacinar 876.967 pessoas, ou 40,01% do público-alvo. A região Sudeste, por sua vez, vacinou 4,9 milhões de pessoas, o que representa 35,3% do total. Na região Norte foram imunizadas mais de 919 mil pessoas, correspondente a 38,53% do total. A região Nordeste já imunizou 37,79% do público-alvo, ou seja, mais de 3,2 milhões de pessoas.

Prevenção
O Ministério da Saúde ainda recomenda a adoção de medidas de higiene pessoal para evitar a contaminação por influenza. É importante higienizar as mãos com água e sabão, com frequência, principalmente depois de tossir ou espirrar; após usar o banheiro; antes de comer; antes de tocar os olhos, boca e nariz.

Também é recomendável que as pessoas evitem tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies; usar lenço de papel descartável e proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. O secretário do Ministério da Saúde explica ainda que é aconselhável ao doente não sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas), para diminuir a chance de disseminação e evitar aglomerações e ambientes fechados.

Beijos

@conversinhadmae

Com informações do Ministério da Saúde

Modelo Carol Trentini exibe roupitchas de seu bebê


Grávida de cinco meses de seu primeiro filho, a modelo brasileira Carol Trentini está curtindo muito a gravidez. Essa semana, ela divulgou no Instagram fotos de algumas peças do enxoval do bebê.

As roupitchas foram um mimo enviado pela Paraiso Moda Bebê. A top escreveu: “Quanta fofura!!!!! Amei @paraisomodabb. Mamãe e filho agradecem”. Cada pecinha mais linda que outra da Paraiso, entre elas da coleção Filhotes.
Mamãe Carol exibe barriguinha
Carol Trentini é uma das modelos brasileiras mais bem sucedidas do mundo. Em seu portfólio de desfiles, desfiles e campanhas para as marcas Louis Vuitton, Valentino, Versace, Chanel, Christian Dior, Ralph Lauren, Calvin Klein, Dolce & Gabbana, Marc Jacobs, além de ter sido uma das Angels da Victoria’s Secret.

Beijos

@conversinhadmae

Crédito foto 2: Manuela Scarpa/Foto Rio News

terça-feira, 23 de abril de 2013

Novidades curiosas que mamães vão gostar


Começou nesta terça-feira, em São Paulo, a Feira Brasileira de Brinquedos – Abrin 2013. Como já disse aqui em outro post (lincar), serão muitas novidades, quase 2 mil lançamentos de brinquedos. Mas, além deles, a feira vai trazer muitas novidades no que se refere à puericultura. Catorze dos 180 expositores da feira têm a puericultura como principal linha de produtos. Novidades nas áreas de acessórios para alimentação e amamentação, higiene e carrinhos. Produtos que serão mostrados, agora, exclusivamente a lojistas, mas que muito em breve estarão nas lojas para que possamos ver – e comprar – de pertinho.

O Conversinha de Mãe fala aqui, em primeira mão sobre alguma dessas curiosidades. Coisas que acho que talvez nunca tenha passado pela sua cabeça. Ou será que alguma vez você pensou em ter um aquecedor de lencinhos umedecidos?  Isso mesmo. A ADkits estará apresentando um novo aquecedor que mantém os lencinhos sempre úmidos, mas numa temperatura morna e agradável para o bebê. Isso para que, nas trocas de fraldas noturnas o bebê não acorde com aquele lencinho gelado tocando em seu corpinho antes tão bem aconchegado no bercinho.
Aquecedor de lencinhos umedecidos
Distribuidora oficial da ABC Design no Brasil, a Be Baby vai levar para a ABRIN toda a linha de carrinhos, andadores e a cadeirões da marca alemã. A novidade da empresa para esse ano são os quadrinhos da marca Baby Memory Prints, produzidos a partir de produtos sustentáveis e que possibilitam aos pais fazer com facilidade a impressão do pezinho e a mãozinha do bebê. A Styll Baby vai apresentar o novo Troninho Pit Stop Musical, que entretém a criança e vem com redutor para diferentes idades.
Na linha de puericultura leve, a Baby Go vem com os acessórios de alimentação totalmente renovados e novidades voltadas à amamentação. Os lançamentos da Lillo vão ajudar as mães em outro quesito: manter a casa limpa. O prato com ventosa fixa o acessório à mesa ou cadeirão, e impede que o prato – e toda a papinha – seja derrubado acidentalmente. O pratinho vem também com tampa hermética e suporte para colher, que torna o uso mais prático, seguro e ideal para transporte. A caneca antivazamento tem um sistema que não derrama o líquido na fase de transição da mamadeira para o copo.
Preocupada com o conforto dos bebês na hora do banho, a NUK apresenta a Baby Sponge, uma esponja com textura macia que limpa e massageia suavemente a pele delicada. O produto é elaborado à base de fibras vegetais e algodão, e é dermatologicamente testado. Na parte cultural, a editora Bicho Esperto utiliza os paninhos na confecção de livros para banho, chocalhos e fantoches.

Essas são algumas das inúmeras novidades. Agora é esperar para conferir.

Beijos

@conversinhadmae

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Método Canguru garante qualidade de vida dos bebês

Aumentar o vínculo afetivo entre mães e bebês através do processo de humanização e proporcionar mais qualidade de vida aos recém-nascidos abaixo do peso. Esses são os objetivos do “Método Canguru”, um tipo de assistência neonatal que implica em contato pele a pele entre a mãe e o bebê prematuro. O procedimento é realizado na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), unidade gerida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), desde o ano de 2006. 


A MNSL é a única unidade de saúde do estado a trabalhar com o “Método Canguru”, sendo desenvolvido em três momentos. No primeiro, a criança é enviada para Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin), quando nasce prematuramente, sendo que a mãe permanece internada na maternidade para acompanhar o filho durante o processo. Na segunda etapa, a criança é enviada para a companhia da mãe, quando aprende a sugar e mamar. O terceiro momento acontece após a criança ganhar peso satisfatório e ter alta médica. Ela é acompanhada pela MNSL até os dois anos de idade. 
Neonatologista Alex Santana
O médico neonatologista  e coordenador do Método Canguru na MNSL, Alex Santana, pontua que, para participar do projeto, o recém-nascido tem que pesar aproximadamente 1,250kg, ter um quadro de saúde clinicamente estável (não estar tomando soro, nem respirar com ajuda de aparelhos). Além disso, a mãe precisa estar disposta a passar por um pequeno curso de capacitação, para conhecer o projeto em todas as suas fases, para que possa ser realizado um trabalho integrado”, explica. 

De acordo com o neonatologista Paulo Menezes, no ano de 2012, mais de mil pacientes (entre mães e bebês) internados na MNSL foram assistidos pelo programa. Cada recém-nascido teve uma média de ganho de peso de 19 gramas, por dia. E com o trabalho houve também uma diminuição no tempo de permanência de internação. O estímulo ao aleitamento materno e o menor tempo de separação mãe-filho, evitando longos períodos sem estimulação sensorial, são os principais pontos do Método Canguru. Com essa metodologia, reduzimos  permanência hospitalar de mães e bebês em até 12 dias”, fala. 
"Com esse método, reduzimos o tempo de internação
de mães e bebês", diz Paulo Menezes
Mãe do pequeno Gustavo, que nasceu na MNSL, a professora Sueli Melo conta como o Método Canguru tem influenciado o desenvolvimento do bebê de forma positiva, fortalecendo também o estreitamento de laços. “Tenho acompanhado todo o processo, desde quando o Gustavo nasceu. A cada dia, vejo ele ficar mais forte e saudável. Com certeza, a melhor parte é saber que eu estou colaborando com os médicos e garantindo o bem-estar do meu filho”, afirma. 

História  

A posição canguru foi idealizada na Colômbia, em 1979, para diminuir a mortalidade neonatal elevada naquele país. A ideia é que, com a colocação do recém-nascido no peito da mãe, é possível promover maior estabilidade térmica, substituindo as incubadoras, permitindo alta precoce, ganho de peso, crescimento e menor taxa de possíveis infecções hospitalares.

No Brasil, o método foi reconhecido pelo Ministério da Saúde como política fundamental de atenção ao recém-nascido prematuro, em 1999. Já no Estado de Sergipe a prática foi instituída em 2002, ainda na Maternidade Hildete Falcão Baptista.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Ascom SES

Pequenos bem agasalhados


Até que enfim, chegaram dias de temperatura mais amena. Aqui onde eu moro (Sergipe), felizmente desde ontem à noite começou a cair uma chuvinha e o tempo começou a ficar mais friozinho. Talvez “friozinho” seja exagero. O termo adequado seria mais ameno. De qualquer forma, é um alento, para um local em que, normalmente, os termômetros beiram ou ultrapassam os 30º.

Quem tem criança em casa sempre que a temperatura diminui se preocupa em deixá-la bem agasalhadinha. Se aqui pelo Nordeste o clima está apenas ameno, em outras regiões o inverno já chegou pra valer. E com isso algumas mamães ficam na dúvida sobre se estão ou não exagerando nas vestimentas dos pequenos.

O que vestir para passear? Será preciso agasalhá-lo mais? O banho é imprescindível nos dias mais frios? E, para dormir, como vesti-lo? Essas são apenas algumas das dúvidas comuns às mamães. Para ajudar, algumas dicas são bem vinda.

Na hora de passear:

- Deve-se evitar a exposição desnecessária das crianças ao ar frio e poluído da cidade, mas isso não impede que o bebê faça um passeio, desde que se tomem medidas para evitar doenças;

- Agasalhe seu filho para protegê-lo das mudanças bruscas de temperatura. Não é a ‘friagem’ que vai fazê-lo adoecer, mas, sim, as variações de temperatura, que favorecem o ataque de vírus;

- Use toucas e gorrinhos quando sair com o bebê na rua;

- Esqueça o shopping center. Ambientes fechados com aglomeração de pessoas facilitam a propagação dos vírus. Os passeios ao ar livre são mais indicados, principalmente nos horários mais quentes do dia;

- Evite o exagero. Bebês agasalhados mais do que o necessário se sentem desconfortáveis, começam a chorar e ficam irritadiços.
Para os passeios, deixe o bebê agasalhado, mas sem exageros
Na troca das fraldas:

- Essa hora é um tormento! O bebê está lá quentinho e você precisa tirar sua roupa para trocá-lo. Mas não adie as trocas por causa do frio, pois isso pode provocar assaduras. Feche as portas e janelas para não entrar correntes de ar e proteja o trocador com uma fraldinha.
Na hora de dormir, o pequeno tem que estar protegido, mas confortável
Na hora do banho:

- O frio não é motivo para privar os bebês do banho. Ficar mergulhado em água morna traz muito conforto para eles;

- Dê o banho na hora mais quente do dia, perto do horário do almoço;

- Mesmo no inverno a água não deve ser muito quente. A temperatura ideal gira em torno de 36ºC;

- Se possível, dê o banho e troque a criança no mesmo local, vestindo-a o mais rápido possível, começando pela parte de cima, que protege todo o tórax do bebê.

Beijos

@conversinhadmae

Com informações do blog da Paraiso Moda Bebê.

sábado, 20 de abril de 2013

Dia D na vacinação contra a gripe


Passando por aqui pra lembrar a vocês que hoje é o Dia D na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Em todo país, acontece um dia de mobilização. O objetivo é que o maior número de pessoas do público alvo da campanha possa ser vacinado. Para isso, todos os postos de saúde estarão abertos neste sábado, até as 17 horas, para aplicação da vacina.

Devem ser vacinados gratuitamente crianças entre seis meses e dois anos, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto (puerpério), idosos a partir de 60 anos, profissionais de saúde, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e doentes crônicos. A campanha segue até o dia 26 de abril em todos os estados brasileiros.

A meta do Ministério da Saúde este ano é vacinar 32 milhões de pessoas, o equivalente a 80% do público-alvo. Na campanha do ano passado, 26 milhões de pessoas foram vacinadas, o que representa 86,3% da população-alvo. O objetivo da vacinação é contribuir para a redução das complicações, internações e óbitos provocados por infecções da gripe. Para tanto, serão distribuídas cerca de 43 milhões de doses da vacina, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B).

Então não esquece, gente!!

Beijos

@conversinhadmae

sexta-feira, 19 de abril de 2013

C&A lança coleção inspirada na Galinha Pintadinha


É uma febre entre a criançada! Difícil uma casa com criança no Brasil em que lá não esteja a Galinha Pintadinha e sua turma cantando seus hits. Depois do sucesso na internet, televisão e nos palcos, a estrela azul com suas pintinhas brancas chega às araras de uma das principais redes de lojas de departamentos do país, para a felicidade dos pequenos. A Galinha Pintadinha e sua turma são os mais novos personagens a fazerem parte das coleções licenciadas da C&A, que já investe nas produções mais queridas pelos pequenos.

A coleção traz peças para as crianças de 0 a 3 anos, com estampas e bordados da famosa galinha pintadinha, do galo carijó e do pintinho amarelinho, entre outros personagens.  Para as meninas, o charme é visto nas opções de vestidos, tops, cardigãs, shorts e calças, com destaque para o vestido com tule e bolinhas estampadas, conjunto de peplum e calça. Além de opções de tops de manga longa estampados.

Os meninos também se divertem com a variedade de camisetas de manga longa ou curta, macacões, moletons e calças dos personagens. Os acessórios como bonés, gorros, chapéus, meias, bolsas maternidade, sungas, biquínis e maiôs completam a linha.

Toda a linha infantil C&A é desenvolvida com tecidos diferenciados, tingimento antialérgico e detalhes com proteção para a maior segurança das crianças. A coleção estará disponível nas lojas da rede no Brasil a partir de 23 de abril.

Beijos

@conversinhadmae

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Feira de Brasileira de Brinquedos começa na próxima semana



Aiiinn... Que vontade de estar em São Paulo. É que semana que vem começa mais uma edição da Abrin – Feira Brasileira de Brinquedos. Em sua 30ª edição, a feira estará mostrando 1.750 lançamentos de brinquedos para todas as idades. Imaginem que paraíso... O evento acontece do dia 23 a 26, no Expo Center Norte. A Abrin é o principal evento de negócios do setor na América Latina e o terceiro maior do mundo.

Segundo os organizadores, serão 180 empresas expositoras, com quase dois mil lançamentos nos quatro dias de feira. A estimativa é que o evento movimente mais de R$ 1 bilhão em negócios. Espera-se que 20 mil visitantes profissionais passem pela Abrin 2013.
Edição 2012 da Abrin
No Brasil, a indústria de brinquedos possui 371 fábricas, responsáveis pela geração de mais de 27 mil empregos diretos e indiretos. O faturamento do setor em 2011 foi de R$ 3,46 bilhões de vendas ao varejo. Apesar da invasão chinesa em vários segmentos produtivos, no que se refere ao ramo de brinquedos o Brasil foi um dos poucos que conseguiram sobreviver, mantendo a indústria de brinquedos em plena atividade.

Novidades
Durante a Abrin 2013, os visitantes vão poder conferir muuuiiiiitas novidades. Brinquedos e produtos de puericultura de todos os tipos que em breve estarão nas lojas de todo país e sendo exportados. Tecnológicos, interativos, brinquedos sustentáveis, colecionáveis, retrô (os amantes do Autorama vão conhecer uma nova versão da corrida de carinhos, além de Smurfs e Playmobyl, entre outros) e até brinquedos para a terceira idade são alguns dos itens que estarão sendo mostrados durante a feira.

Para os bebês, um capítulo à parte. Tem cada curiosidade para os pequenos que dá vontade de ver logo nas lojas. Uma delas é uma joaninha repelente, que emite um som seguro e um tom de baixo nível que imita o som do bater de asas de uma libélula, predador natural do pernilongo. Tem também um ursinho que ajuda no sono dos recém-nascidos graças ao som que remete ao útero da mãe e acalma o bebê. Conta ainda com opções de músicas relaxantes e permite aos pais gravarem a própria voz.

Para quem é mais “neurótico” com o sono do bebê, um lançamento que vai chamar atenção é o monitor de movimento. Preso à fralda, é acionado caso não haja movimento do bebê por 15 segundos. A vibração emitida faz com que a criança desperte e volte à intensidade normal de respiração ou alerta os pais caso ocorra algo irregular durante o sono. Já pra uma ida a um restaurante ou para um lanchinho na rua, o lançamento é o cadeirão “de bolso”, que promete ser portátil e fácil de carregar, para montar em qualquer lugar.

O evento é restrito a profissionais do setor. E nós, mamães, papais, tios, tias ou simples curiosos ficamos aqui esperando ver essas novidades já nas lojas desse segmento.

Beijos

@conversinhadmae

quarta-feira, 17 de abril de 2013

A cara do verão



Mais uma vez, a Paraiso Moda Bebê esteve presente nas novelas da Globo. Desta vez, compondo o look da personagem Laurinha, filha de Ester (Grazi Massafera) e Alberto (Igor Rickli), no capítulo exibido na última segunda-feira.

A pequena estava usando o conjunto de body estampado com shorts jeans, da coleção Alto Verão 2013. Os tamanhos disponíveis são o 1, 2 e 3. Nada mais justo  usar e abusar a coleção de Alto Verão da Paraiso na novela mais quente do horário da telinha da Globo.

As peças da coleção Alto Verão 2013 da Paraiso Moda Bebê estão belíssimas, tanto para as meninas quanto para os meninos. Confira os modelos no site da marca. O Conversinha de Mãe usa em sua filhota e aprova.

Beijos

@conversinhadamae

terça-feira, 16 de abril de 2013

Fraldas de pano modernas: opção mais sustentável


Alguns modelos de fraldas de pano. Não são um charminho?
Se você se assustou um pouco com o título acima, acalme-se e de certa forma esteja aberto para saber um pouco mais sobre essa que tem sido uma opção cada vez mais comum entre mamães. Se durante muito tempo as fraldas descartáveis foram sinônimo de modernidade, praticidade e higiene (e ainda são!), hoje cada vez um número maior de mães tem optado por usar as de pano.

Antes que ache que essa é uma opção retrógrada ou imagine que isso signifique voltar no tempo e ter que usar aquelas velhas fraldas de pano dobradas em triângulos, fechadas com fita adesiva ou com os famigerados broches de metal (que vez por outra espetavam os bebês. E aí coitadinhos dos meninos!), o Conversinha de Mãe procurou ouvir de mães que já usam (sim, porque eu ainda uso as descartáveis) fraldas de panos modernas em seus bebês e dizer o motivo que as levaram a preferir seu uso, em derimento das descartáveis.

E pelo que pude observar, para elas, vantagens não faltam e foram esses pontos positivos a favor das de pano que pesaram na hora de escolha. Confesso que depois dessa conversa fiquei até curiosa e querendo experimentá-las em Rebeca. Ainda mais que ela já está com quase cinco meses e acho que já vai ser mais fácil introduzir esse novo modelo.

A odontóloga Rosa Alina, mãe de Theo, de quase três meses, soube da existência das fraldas de pano modernas numa propaganda no Facebook e se interessou imediatamente. Ela conta que entrou no link, se apaixonou e passou a pesquisar a fundo como elas funcionavam. Para ela, entre as vantagens de usar as fraldas de pano é que elas são mais econômicas, saudáveis para o bebê, não vazam, podem ser lavadas na máquina (isso mesmo, por incrível que pareça!), não precisam passar ferro, são ecologicamente corretas, “além de fofas demais!”, completou.
Theo todo lindo posando com sua fraldinha de pano. Um gatão!!!!
Foram vários os motivos que levaram Laís Fraga, mãe de Ana Clara, a também optar pelo uso das fraldas de pano. Em relação ao custo – um dos aspectos que lhe chamaram a atenção –, ela observa que um estoque suficiente de fraldas de pano sai, em média, a R$ 700. “A maioria das mães gasta mais que isso, mas não por uma necessidade e, sim, para experimentar modelos diferentes e novas estampas (são lindas as fraldas, rs!)”, contou Laís.

Para ela, esse tipo de fralda é muito mais saudável para o bebê, pois as descartáveis absorvem a umidade natural da pele e por isso necessitam das pomadas preventivas. “Com as fraldas de pano, não há necessidade de pomadas e raramente os bebês assam, exceto quando é algum motivo orgânico (cocô mais ácido, etc)”.

Rosa começou a usar as fraldas de pano quando Theo entrou no segundo mês de vida. Como ainda estava insegura quanto ao uso e apreensiva com a eficiêcia das fraldas, ela preferiu diminuir um pouco a quantidade cocô que ele fazia por dia. “Para minha total surpresa e alegria, a adaptação foi imediata, achei super simples de usar e a lavagem super prática. Estou adorando!”, garantiu a mamãe.

Várias opções
Se você, assim como eu, não conhecia muito sobre essas fraldas de pano modernas, saiba que existem vários modelos dela (fofos, com estampas cada uma mais linda que outra, por isso algumas mamães exageram e acabam comprando váááárias). As mamães que já usam dão algumas dicas. Segundo Laís, existem diversos modelos, incluindo alguns mais respiráveis, para bebês que sofrem de assaduras recorrentes.
Parte do estoque de FPs da filhota de Laís
Rosa acrescenta que, primeiro, é preciso pesquisar um pouco sobre os vários tipos de modelos que existem, as marcas e se informar sobre o funcionamento das fraldas (como usar, quantidade, lavagem, secagem). Depois é escolher o que quer comprar e fazer a compra online, pois elas ainda não existem em lojas físicas. Numa busca simples na internet é possível encontrá-las, pois já estão disponíveis em vários sites brasileiros e estrangeiros que comercializam esse tipo de fralda.

Custo
Em média, uma fralda descartável custa em torno de R$ 0,70 a unidade, a depender da marca. Talvez, à primeira vista, o preço da fralda de pano pareça ser bem mais caro. Isso porque elas cusatm entre R$ 20 a R$ 50 a unidade, a depender da marca, modelo e estado (nova ou usada - sim! Muitas mães vendem/trocam fraldas que não usam mais). Mas aí entra a questão do custo/benefício.

“Contando que você precisa ter uma quantidade boa de fraldas em estoque, o seu investimento inicial será em torno de R$ 500 a R$ 700, o que seria gasto em alguns meses de fraldas descartáveis”, disse Rosa Alina. Além disso, as fraldas de pano tamanho único servem do nascimento ao desfralde da criança, dispensam o uso de pomadas e podem ser usadas num próximo filho, o que garante uma economia grande no orçamento. “Uma criança de zero a dois anos e meio anos utiliza, em média, 5.500 fraldas descartáveis, o que gera um gasto de aproximadamente R$ 3.800, sem contar o montante de lixo que isso representa nos aterros sanitários”, observou. Estudos mostram que a fralda descartável pode levar até 600 anos para se decompor na natureza.

Lavagem
Quem usa as fraldas descartáveis aponta como uma das vantagens (como já diz o próprio nome) descartá-las a cada troca. Só pensar no simples fato de ter que lavar as fraldas a cada troca depois de xixi ou cocô faz com que muita gente desista dessa “empreitada”. Mas as mamães que usam as FPs garantem que não é nada de outro mundo. Laís Fraga disse que há, obviamente, um gasto maior de tempo com a lavagem em relação às descartáveis.

No entanto ela garante que depois que se cria uma rotina é tudo bem tranquilo. “Eu gasto 15 minutos por dia, normalmente. Usar é tão fácil quanto às descartáveis, até mais, pois não tem necessidade de passar pomada, então a higiene fica mais fácil, e é bem rapidinho de realizar as trocas”, afirmou a mamãe de Ana Clara.

Na internet é possível encontrar sites que vendem fraldas de pano modernas, com seus vários modelos e com mais explicaçães sobre como utilizá-las, passo a passo, desde a escolha de modelos, custos, lavagem, quantidade necessária, entre outros. Confesso que estou curiosa para usar essas fraldas. Caso isso aconteça, irei contar aqui tintim por tintim como foi.

Beijos

@conversinhadmae

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Hora de papar

Minha pequena esta semana completa cinco meses e segue sendo alimentada exclusivamente com o leite materno. Ama o leite e está se desenvolvendo superbem, graças a Deus. Mas de uma coisa ela já dá pistas: vai ser boa de boca.


Explico. É impressionante como ela fica de olho na comida quando estamos comendo. Olha, acompanha talheres e copos se movimentando das nossas mãos em direção à boca. Algumas vezes é até engraçado. Ela fica como se estivesse mastigando e até salivando.

Fico feliz por isso, porque acho que é bom. Quero mesmo que ela seja boa de garfo, que goste do máximo de alimentos saudáveis possíveis, diferente aqui da mamãe (rsrsrsrs).

E quando se fala de hora de comer, acho que as mamães devem lançar mão de muitas coisas para atrair a atenção da criança e ajudá-la a se alimentar bem. Pratinhos, talher, alimentos apresentados de maneira divertida para atrair a atenção e o apetite da criançada são alguns desses artifícios.
Colher 100% em silicone da Cajovil
Utensílios que facilitem a hora de dar a comida às crianças também são importantes. A Cajovil, pensando nisso, lançou uma colher de silicone, ideal para que o bebê possa se alimentar sozinho. Isso porque ela tem um design ergonômico, que facilita o manuseio. A colher tem textura macia, que proporciona conforto, sem prejudicar a gengiva e os dentinhos em fase de crescimento. Tanto a extremidade e cabo são 100% em silicone.

Beijos

@conversinhadmae

Vacinação contra a gripe começa hoje em todo país

Tem início hoje em todos os estados brasileiros mais uma edição da campanha nacional de vacinação contra a gripe. Para 2013, a meta do Ministério da Saúde é vacinar 32 milhões de pessoas, o que equivale a 80% do público-alvo, composto por mulheres em puerpério (no período de até 45 dias após o parto), gestantes, crianças maiores de seis meses até os dois anos de idade e doentes crônicos, além de indígenas, pessoas privadas de liberdade e profissionais de saúde.

Este ano, o período de vacinação ocorre entre 15 a 26 de abril. Na campanha do ano passado, 26 milhões de pessoas foram vacinadas, o correspondente a 86,3% da população-alvo, superando o índice estabelecido. A novidade da campanha é que, este ano, fazem parte do público prioritário mulheres no período de até 45 dias após o parto e os doentes crônicos.

O Ministério da Saúde garante que a vacinação é segura e feita com o objetivo de diminuir o risco de ter doença grave e evitar o óbito. Ao mesmo tempo, as pessoas que apresentarem os sintomas da gripe devem procurar o posto de saúde porque tem tratamento. O objetivo da vacinação é contribuir para a redução das complicações, internações e óbitos provocados por infecções da gripe.

Para tanto, serão distribuídas cerca de 43 milhões de doses da vacina, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). “A vacina da influenza tem a imunidade curta, de nove a doze meses. Depois de vacinadas, as pessoas estarão protegidas a partir de 15 dias. Quem foi vacinado no ano passado, precisa tomar a dose novamente”, orienta o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Feita com o vírus inativado, a vacina é segura e a única contra indicação é para as pessoas que têm alergia severa a ovo.

Então, vamos lá vacinar quem tiver nesse grupo alvo?

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Ministério da Saúde

sábado, 13 de abril de 2013

Iupi... estamos de cara nova!!!!!

Como vocês já puderam observar, estamos de cara nova. Isso mesmo gente. O novo layout é apenas mais uma das novidades do blog Conversinha de Mãe para este ano. Vocês gostaram? Eu amei!!! Nossa carinha nova é resultado do trabalho da minha querida designer Fabiana Droppa. Ela conseguiu traduzir bem essa nova fase de mudanças pela qual estou passado na minha vida, assim como o blog.

Bastou dizer a ela como estava me sentindo mergulhada nesse momento de transformações que ela conseguiu transformar isso em imagem. Foi um presentão lindo que ela me deu e eu divido com vocês. Queremos mais e mais novidades para este ano. Mas uma coisa que não quero mudar é continuar tendo esse espaço para a nossa conversinha de mãe, trazendo coisas novas para vocês, opiniões, notícias, entre tantas outras coisas.

Beijos

@conversinhadmae

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Banco de Leite Humano necessita de doações

O leite materno é a principal fonte de nutrientes para os recém nascidos. Por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que esse seja o único alimento consumido por todos os bebês até os seis meses de vida. Em Sergipe, o Banco de Leite Marly Sarney (BLH) é um importante aliado das mães que têm dificuldade em amamentar.

A unidade presta assistência ao bebê através do ambulatório de amamentação, que mantém um estoque para suprir as necessidades de crianças prematuras, portadoras de doenças infecciosas, com deficiência imunológica ou mesmo que apresentem intolerância a outros leites. O banco também beneficia os recém-nascidos prematuros de baixo peso, que não conseguem sugar.

Atualmente, a unidade tem encontrado dificuldade para manter o seu estoque e, com isso, atender à demanda que possui. Nos primeiros meses de 2013, o banco armazenou 166 litros de leite, sendo que seria necessário coletar, por mês, o mínimo de 150 litros.  
Gerente do BLH, Hélia Karla Agapito
De acordo com a gerente do BLH, Hélia Karla Agapito, o número de doadoras cadastradas também reduziu. Até o mês de março, 11 lactantes estavam no cadastro da unidade. Em abril, cinco se desligaram, reduzindo ainda mais o estoque. “Para atender nossa demanda, precisaríamos de, no mínimo, 30 doadoras. Como esse é um ato voluntário, solidário e espontâneo, temos dificuldades em conseguir doação, principalmente porque algumas mulheres ainda não conhecem o BLH e têm medo que seu leite diminua”, disse a gerente.

Doação
Para doar o leite humano, as mães devem dirigir-se ao Banco de Leite portando o Cartão da Gestante ou os exames pré-natal. No local, elas recebem as orientações de como retirar e conservar o leite materno. Na unidade, ela receberá o material necessário para a coleta. Após essa fase inicial, o banco se encarrega de buscar periodicamente o leite na residência de quem doa.

O Banco de Leite Marly Sarney também precisa da doação de frascos de vidro com tampa plástica, itens geralmente usados pela indústria na comercialização de café solúvel. O material é utilizado para acondicionar o leite pasteurizado.

Quem quiser colaborar, pode entrar contato através do Disque Amamentação: (79) 3226-6335 e o (79) 3226-6337.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Ascom SES

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Coleção outono/inverno Paraiso: Doce infância

Minha modelinho com look Paraiso
A carinha de assustada é pela falta de experiência com a "profissão"

Que mãe não ama ver seu filhote sempre lindo e bem vestido? Assim como nos adultos, o outono/inverno faz com que os pequenos também fiquem mais charmosos nos seus looks. A coleção outono/inverno da Paraiso Moda Bebê está um charme e suas peças vão deixar meninos e meninas de 0 a 3 anos ainda mais fofos. Para desenvolver a coleção Doce Infância, a marca paranaense buscou inspiração no lúdico e no resgate da pureza das brincadeiras inocentes.

A magia da roda gigante, das atrações circenses, o balanço do cavalinho de madeira, a delicadeza das bonecas de pano e dos ursinhos de pelúcias fazem parte do portal de passagem para essa descontraída viagem no tempo. A cartela de cores passa por tons suaves, terrosos, sóbrios e também mais descontraídos, como o vermelho e o pink.

Clássicos como xadrezes, listrados e florais compõem as padronagens. As bases revelam ainda, o conforto e a delicadeza que o friozinho da estação exige. Ao mesmo tempo em que valoriza a nostalgia, a Paraiso Moda Bebê a integra ao estilo contemporâneo. As linguagens românticas, presentes na riqueza de detalhes, fazem aflorar a elegância que interage com o mundo ingênuo e alegre da criança.

Pude experimentar na minha pequena Rebeca duas peças da nova coleção enviada pela Paraiso, que é parceira do blog Conversinha de Mãe. Na foto acima, ela está (charmosamente!) vestida no conjunto referência 4440, na cor rosa. Composto por calça e blusa em plush o modelo, embora de inverno, dá para ser usado em dias de clima mais friozinho, mesmo aqui numa cidade tão quente como Aracaju (SE), onde moro. A riqueza de detalhes, com paetês, florzinhas e laços, deixa a peça ainda mais elegante e delicada. Está ou não uma gracinha a minha linda?
Conjunto referência 4439 da Paraiso Moda Bebê, coleção outono/inverno
Recebemos também o conjunto referência 4439,também em plush, composto por calça, blusa e um casaquinho. A vantagem desse modelo é que dá para usar com ou sem o casaquinho. Os lacinhos de fita na parte inferior da blusa são um encanto.

A-M-E-I a coleção outono/inverno 2013 da Paraiso Moda Bebê. Todos os modelos podem ser conferidos no site (www.paraisomodabebe.com.br) da marca e nas melhores lojas de roupas para crianças.

A Paraiso Moda Bebê, indústria de Terra Roxa (PR), é uma das maiores indústrias nacionais no segmento de moda bebê. Com mais de 20 anos de mercado, as roupas produzidas pela empresa são distribuídas em todo Brasil. Mais de três mil lojas vendem os produtos da marca. A indústria conta com mais de 800 colaboradores, o que tem garantido a produção anual de milhares de peças. As roupas são produzidas para bebês de 0 a 3 anos.

Beijos

@conversinhadmae

terça-feira, 9 de abril de 2013

Rótulos de repelentes de insetos não poderão ter apelo infantil


 
Rótulos dos repelentes infantis
terão que passar por adequações
Para garantir a segurança principalmente de crianças, os repelentes contra insetos utilizados na pele não poderão ter mais imagens e figuras de apelos infantis, mesmo os que são indicados para uso em crianças. O novo regulamento para esses produtos, enquadrados na categoria dos cosméticos, foi aprovado na reunião pública realizada na segunda-feira passada, dia 8, entre os diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O objetivo da Anvisa é fazer com que os rótulos desses produtos sejam mais claros para o consumidor. A gerente-geral de Cosméticos da Anvisa, Josineire Sallum, ressaltou que mesmo os repelentes para uso infantil são tóxicos e por isso devem ser aplicados por um adulto. Segundo ela, a medida busca prevenir acidentes, já que o uso de imagens e figuras de apelo infantil podem despertar o interesse das crianças.

Mesmo com o novo regulamento, os fabricantes poderão continuar utilizando cores e dizeres apropriados para distinguir o produto de uso adulto e o de uso infantil. De acordo com o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, a medida reflete uma preocupação da Agência em zelar pelo público mais vulnerável.

“Há muitos aspectos que contemplam o universo infantil; esse cuidado é importante em todo o produto destinado às crianças, quer seja cosmético, alimento ou medicamento. Não podemos induzir uma criança a beber um produto por ele ter um aroma gostoso, isso é arriscado, ele pode ser tóxico”, explicou Barbano.

Outra mudança diz respeito aos rótulos dos produtos com o ingrediente conhecido como Deet. Neste caso, os repelentes deverão trazer um alerta específico para o uso em crianças, destacando que o produto não deve ser utilizado em menores de dois anos. O rótulo também deverá deixar claro que o produto não deve ser utilizado mais do que três vezes ao dia em crianças de dois a 12 anos. Os fabricantes terão 18 meses para se adequar às novas regras, a partir da publicação da medida no Diário Oficial da União.

Beijos

@conversinhadmae

Com informações da Imprensa da Anvisa

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Anvisa libera alimentos de soja da AdeS

A Anvisa liberou, nesta segunda-feira, dia 8, a fabricação, distribuição,  comercialização e o consumo de todos os lotes dos alimentos com soja da marca AdeS, produzidos pela linha de produção TBA3G, na fábrica da empresa Unilever Brasil Industrial Ltda, em Pouso Alegre (MG). A decisão da Agência é baseada no relatório de inspeção sanitária, realizada pela Vigilância Sanitária de Minas Gerais e de Pouso Alegre, entre os dias 18 e 22 de março, na referida fábrica.


De acordo com o relatório, o consumo dos alimentos com soja da marca AdeS, produzidos pela linha de produção TBA3G, não apresenta risco para a saúde dos consumidores. Por precaução e para proteger a saúde da população brasileira, a Anvisa havia determinado, em 18/3/2013, a suspensão desses produtos.

Sabor maçã
Durante a inspeção, foi verificado que a falha operacional acometeu apenas a fabricação do produto Alimento com Soja sabor maçã, marca AdeS, embalagem de 1,5L, lote AGB25, fabricado em 25/02/2013 e válido até 22/12/2013. Por isso, a Anvisa decidiu manter a proibição da distribuição, comercialização e exposição ao consumo apenas deste lote do produto.

“As investigações mostraram que a falha foi pontual. Entretanto, continuaremos a monitorar as medidas corretivas que estão sendo implantadas pela empresa”, afirma o diretor de Controle e Monitoramento sanitário da Anvisa, Agenor Álvares. Segundo o diretor, a liberação da linha de produção TBA3G não exime a empresa de dar continuidade às ações de recolhimento do produto AdeS sabor maçã, lote AGB25, 1,5L.

A Anvisa já encaminhou a informação a todos os órgãos de vigilância sanitária estaduais sobre a medida adotada.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Imprensa Anvisa

Dia Mundial da Luta Contra o Câncer


Hoje é um dia muito importante. Em 8 de abril é comemorado o Dia Mundial de Câncer. Entre as crianças e adolescentes, o câncer é a primeira causa de morte por doença no Brasil. Mas, apesar disso, é na faixa etária infantil que há as maiores chances de cura, se comparado aos adultos. Estudos mostram que cerca de 70% das crianças e adolescentes com câncer são curados, quando há o diagnóstico precoce e o tratamento adequado.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o câncer infantil não é hereditário. O pediatra oncologista do Hospital do Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc), Flávio Luisi, o surgimento do câncer infantil acontece por uma multiplicação anormal de células doentes que pode ocorrer em qualquer local do organismo.

Chamado de Câncer do Crescimento, o câncer infantil tem rápida evolução e já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de um a 19 anos, no Brasil. A leucemia, por exemplo, tumor que afeta a medula óssea, é uma das principais causas de morte infantil no país e corresponde a 33% dos casos de câncer infanto-juvenil. O lado bom desse cenário é que as chances de cura são altas, chegando a ser maiores que as de um adulto. De acordo com Flávio Luisi, “a quimioterapia age melhor em quadros de tumores mais agressivos, com desenvolvimento veloz, característicos do câncer infantil”.
Diagnóstico precoce contribui, e muito,
para o sucesso na cura da doença
O especialista alerta para a necessidade do diagnóstico precoce da presença do tumor na criança, o que torna o tratamento mais fácil. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), desde a década de 1970, vem-se observando um aumento das taxas de cura dos tumores na infância, chegando-se hoje a 83%. No Brasil, cerca de 80% das crianças e adolescentes com leucemia linfóide aguda (LLA) são curados graças aos investimentos em diagnóstico e tratamento adequado, realizados em centros especializados.
       
Os sintomas do câncer, porém, podem ser facilmente confundidos com doenças comuns na infância, como: dores de cabeça e náuseas pela manhã; nódulos no pescoço, axilas ou virilha; manchas arroxeadas na pele, parecidas com hematomas. O ideal é encaminhar a criança a um médico quando houver qualquer suspeita.

O Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer foi criado em 1991 e hoje é uma referência no tratamento e pesquisa do câncer infanto-juvenil na América Latina, principalmente em casos de alta complexidade, e uma das mais respeitadas e bem-sucedidas ONGs do país. Tem a missão de garantir a crianças e adolescentes com câncer todas as chances de cura com qualidade de vida.

A organização é reconhecida pelos expressivos resultados obtidos na cura de crianças e adolescentes com câncer, alcançando índices de cerca de 70%, semelhantes aos de instituições de saúde europeias e norte-americanas. O Graacc tem um hospital próprio e realiza mais de 25.787 mil consultas, 1.591 mil cirurgias e 14.144 mil sessões de quimioterapia anualmente, num atendimento médio de 3.027 crianças e adolescentes por ano.

Beijos

@conversinhadmae