quinta-feira, 28 de março de 2013

Páscoa: chocolate faz bem se consumido moderadamente



A Páscoa é considerada como a data oficial para saborear barras e mais barras de chocolate, um doce saboroso e rico em açúcar, gordura e lactose. O apelo para o consumo de ovos de chocolate pode levar ao exagero, o que é prejudicial à saúde.

O nutricionista Felipe Rizzetto, do Hospital Federal da Lagoa, no Rio de Janeiro, explica que o consumo exagerado do produto pode provocar excesso de peso e outros distúrbios relacionados, como aumento da glicemia. Também há risco de irritações na pele, no estômago e na mucosa intestinal. “A grande quantidade de gordura pode provocar diarreia. As crianças merecem cuidados redobrados. Para elas, o consumo de chocolate deve ser controlado, principalmente no primeiro ano de vida, devido ao alto teor de açúcar e gordura”, diz Felipe. Ele aconselha o consumo máximo de 40 gramas de chocolate ao dia, caso a pessoa seja uma chocólatra e não resista a um pedaço do doce. E dá uma dica para os pais: um ovo de 300 gramas deve ser dividido em oito partes. A criança que ganhou de presente deve consumir uma parte por dia. “Acima desta quantidade, há risco à saúde”, garante Rizzetto.

Algumas pessoas optam por comprar os chocolates diet pensando em evitar calorias, mas, na verdade, os produtos dietéticos podem ser até mais calóricos que o chocolate normal, pois o teor de gordura é maior. “A indicação deste produto é para pessoas que têm restrições alimentares, como as portadoras de diabetes que fazem controle ou substituição de açúcar, e não para pessoas com restrição calórica”, afirma o nutricionista.

Mas o chocolate também possui benefícios. O doce tem ácido oleico, o mesmo encontrado no azeite de oliva, e se consumido em quantidades moderadas pode contribuir para a elevação do bom colesterol (HDL) e a diminuição do colesterol ruim (LDL). O chocolate também é rico em flavonóides com propriedades antioxidantes, as mesmas encontradas no vinho tinto. Consumido com moderação e dentro de uma dieta equilibrada, o produto age como antioxidante e protetor do sistema cardiovascular. Também é considerado um antidepressivo natural, evita os sintomas da tensão pré menstrual (TPM) e é um estimulante energético.

TIPOS DE CHOCOLATE

Amargo - Possui maior quantidade e massa da fruta de cacau, o que dá um sabor amargo ao produto. Em sua composição entra pouco açúcar e nada de leite. Uma barra de 30 gramas fornece 150 calorias.

Ao leite - É o tipo mais tradicional. A receita inclui licor e manteiga de cacau, açúcar, leite, leite em pó ou leite condensado. O consumo de 30 gramas equivale a 159 calorias.

Branco - Uma mistura de açúcar, leite, manteiga de cacau e lecitina. Nesta receita não entra o fruto ou semente de cacau, por isso a cor branca. Possui o maior teor de gordura e açúcar. São 164 calorias em 30 gramas.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Blog da Saúde/Ministério da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário