quarta-feira, 28 de março de 2012

Ah, se eu fosse marinheiro

A hora do parabéns
Um pouco (ou poucão) atrasado, mas ainda em tempo, quero registrar o primeiro aninho de Gustavo Machado Prado, comemorado no sábado passado. O niver do filhinho de Viviane e Carlos Elpídio teve como tema uma aventura no mar. Foi vestido de marinheiro que não só o aniversariante, mas também o papai e a mamãe receberam os convidados.

A mesa recheada de guloseimas
A decoração estava linda. Uma imensidão de balões coloridos, dando a impressão de os convidados estarem realmente entrando no mar, já dava as boas vindas. Os fofinhos marinheiros na decoração das mesas, o bolo estilizado com o tema e a deliciosa e atrativa mesa de guloseimas, com brigadeiros em forma de barquinhos, tubetes de jujubas, bisnagas de brigadeiro, potinhos de jujuba, latinhas de confetis, brigadeiro de colher, entre outras delícias, encheram os olhos dos convidados – crianças e grandinhos também.

Bia foi assim: de conjunto Milon; sapatilha glitter
dourada Bibi; bolsa e tiara Bijou Arts

E ela toda "sibite" curtindo a festa
A noite foi uma literalmente uma delícia. Parabéns para o Gustavo e seus papais!

Beijos

@conversinhadmae

terça-feira, 27 de março de 2012

Dia do Circo

 Hoje tem marmelada, palhaçada, muita gargalhada. Tem picadeiro, mágico, equilibrista, rumbeira, mas também tem pipoca e maçã do amor. E, felizmente, não tem mais elefante adestrado e leão desanimado. Nesse Dia do Circo, a homenagem do blog Conversinha de Mãe aos profissionais que em vários locais do mundo, debaixo de alguma lona, seja furada, seja climatizada, levam alegria a plateias formadas não só por crianças, mas também por adultos que precisam dar umas boas risadas.

Beijos

@conversinhadmae

segunda-feira, 26 de março de 2012

Acabou-se o que era bom...


Ah... chegou ao fim. Ontem, domingo, aconteceu o último espetáculo infantil no Teatro dentro da programação do II Festival Sergipano de Teatro. No palco do Tobias Barreto, o espetáculo “Uma viagem ao fantástico mundo do saber”, encenado pela Companhia Uaau! de Teatro. Claro que levamos Bia para assistir à peça.

Foi bem legal. No palco, os quatro atores sergipanos encenaram a história de um garoto, o Filo, que não gostava taaaanto assim de ir à escola, mas num sonho ele faz uma viagem maravilhosa ao mundo do saber. Com seus novos amigos ele aprende a importância do conhecimento e que a escola é justamente um dos locais onde podemos aprender mais e mais.

Os espetáculos no teatro acabaram, mas na quarta-feira ainda tem na praça. A Fausto Cardoso, no Centro de Aracaju, será o palco para a Companhia O Mínimo de Teatro e Circo encenar o “Palhaço Mágico”, a partir das 17 horas. Fica o convite e o gostinho de que chegue logo, logo o III Fest.

Beijos

@conversinhadmae

quinta-feira, 22 de março de 2012

Dica de livro – “Cecília, a pombinha”


Hoje a dica de livro do Conversinha de Mãe é o livro “Cecília, a pombinha”, de David Araújo. A obra é um título da coleção Animais da Bíblia, da editora Mundo Cristão. Com versos rimados simples e de fácil entendimento, o autor conta a história de Cecília, uma pombinha antes solitária e medrosa que conseguiu libertar-se destas sombras quando conheceu os sentimentos de amor, amizade, e confiança. O livro tem justamente como objetivo estimular as crianças a irem além das próprias expectativas e temores.

Na historinha, Cecília é acolhida por Noé e pelos animais da arca, dando espaço à sua empatia e afeição. As ilustrações do livro são de Leonardo Conceição, imagens cativantes que vão levar as crianças durante a leitura a refletir sobre valores e compaixão pelo próximo. O livro tem 32 páginas.

Beijos

@conversinhadmae

quarta-feira, 21 de março de 2012

Dia Internacional da Síndrome de Down


Hoje, comemora-se o Dia Internacional da Síndrome de Down. Uma data para parar e chamar a atenção de todos para necessidade da quebra do preconceito que existe em torno da pessoa com Down, cidadãos capazes como qualquer um de nós, basta apenas que tenham oportunidades. Ontem, fazendo uma matéria para o jornal onde trabalho – o Jornal da Cidade de Aracaju (SE) – entrevistei Maria do Carmo Souza, mãe de Fábio Vasconcelos, um jovem de 30 anos que há dois meses conseguiu realizar seu grande sonho: trabalhar!

O relato dela é uma lição de vida, uma lição de uma mulher que decidiu não superproteger seu filho, mas acompanhá-lo e abrir as portas para que ele pudesse ter uma vida independente, com autonomia e, assim, fazê-lo se desenvolver como um jovem da sua idade, aproveitando as oportunidades.

Trazemos hoje aqui no Conversinha de Mãe uma entrevista com a presidente da Cidown – Cidadão Down – Associação Sergipana dos Cidadãos com Síndrome de Down, Sheila Christine Santos Fernandes de Souza, onde ela traz alguns esclarecimentos sobre a síndrome. Sheila tem 35 anos, é biomédica e mergulhou nessa causa depois do nascimento do seu filho Heitor, hoje com três anos e meio, que é Síndrome de Down. Ela também é mãe de Bethina, de quatro anos e meio. Já tinha contato com outras crianças especiais, mas meu envolvimento maior foi depois do seu nascimento.

Confira a seguir nossa entrevista.

Conversinha de Mãe - Hoje, a gente sabe que as coisas evoluiram um pouco, mas por experiencia própria e pelo seu trabalho realizado na Associação Sergipana dos Cidadãos com Síndrome de Down, qual é a primeira reação da família ao receber a notícia de que têm um filho com a síndrome?
Sheila de Souza - As reações são diversas e muito peculiares a cada família. O que mais tem em comum é o susto! De um modo geral a reação dos pais é de muito sofrimento, de luto mesmo, muito embora seja indubitável o amor dos pais pela criança, com raras exceções de rejeição. Existe também a busca por uma justificativa, se algo foi feito de errado, de quem é a culpa, etc. Muitos pais demoram a aceitar a condição do filho, negam o fato. Quando concebemos um filho, nossa expectativa é a de que ele chegue com saúde e perfeito, que possa se desenvolver plenamente. No momento da notícia se pensa exatamente o contrário. Mas isso é absolutamente natural e compreensível. Essa fase inicial passa. Depois do susto vem uma inundação de amor, equilíbrio e busca do melhor para o filho.

CM - Ainda existe muito preconceito? Quais as principais dificuldades enfrentadas por estas pessoas?
SS - O preconceito se percebe até pelo olhar das pessoas e deve ser vencido inicialmente por nós mesmos, pais e familiares. As pessoas “normais” acham que aquelas que têm Síndrome de Down não são capazes. Confundem a Síndrome de Down com doença. As maiores dificuldades encontradas dizem respeito à falta de políticas públicas voltadas para as pessoas com deficiência e a inclusão na escola regular e no trabalho.  O preconceito é fruto da falta de informação. Ainda existe, assim como qualquer outro fato que foge do convencional. Deixe o respeito vencer o preconceito!

CM - Quais são os principais mitos que existem em torno da pessoa com Síndrome de Down?
SS - Achar que a Síndrome aconteceu por culpa de um dos pais. Achar que eles não vão poder estudar ou trabalhar. Achar que serão dependentes para sempre. Achar que não poderão constituir família, que não serão produtivos, que são pessoas totalmente incapazes. Tudo isso é mito. A realidade tem mostrado que as pessoas com Síndrome de Down também têm habilidades, ou seja, têm capacidade para cuidar de si, estudar, trabalhar, etc. A pessoa com Síndrome de Down pode muito, pode tudo. Precisam muito de oportunidade!


 CM - Como os pais e demais familiares devem lidar com essa situação? Sabemos que muitos acabam querendo criar um campo em torno dos filhos, muitas vezes para evitar que sofram com o preconceito. Mas isso é o correto?
SS - Não temos como invadir a forma como os pais desejam criar e educar seus filhos. O que sabemos é que não há a necessidade de “evitar” que a pessoa com Síndrome de Down seja inserida num contexto escolar, social, cultural.  A criança que nasce com Síndrome de Down deve ser vista sem preconceitos e sem comparações indevidas. É muito importante o apoio da família quanto ao afeto, aceitação das diferenças e disposição para investir no melhor para que a potencialidade da criança apareça e cresça. A eles também devem ser impostos limites, mostrando-lhes o mundo como ele é.

CM - Hoje sabemos que não há limites no aprendizado de crianças com Síndrome de Down? Quais são os benefícios da educação inclusiva? Elas realmente têm condições de acompanhar o aprendizado como as demais crianças?
SS - A criança com Síndrome de Down deve começar a frequentar a escola de ensino regular na mesma idade que as demais crianças. Porém, normalmente, apresenta aprendizagem lenta, com déficit cognitivo leve. Antes de tudo, é necessário “encontrar” uma escola que tenha compromisso com o sistema inclusivo de ensino. A escola que investe na busca de caminhos que propiciem a inclusão de “todos” os alunos no processo de aprendizagem. É uma escola que considera as características individuais do aluno tendo em vista a sua história de vida, suas dificuldades e, antes de tudo, suas potencialidades.
Para desenvolver todo seu potencial, a pessoa com Síndrome de Down necessita de um trabalho de estimulação desde seu nascimento. Ela faz parte do universo da diversidade humana e tem muito a contribuir com sua forma de ser e sentir para o desenvolvimento de uma sociedade inclusiva.
A criança com Síndrome de Down tem total capacidade de aprendizado. Ela aprende tudo que lhe for ensinado desde a fase inicial escolar até a graduação, ou outra atividade de sua habilidade. Exemplo disso são diversos jovens espalhados pelo Brasil cursando faculdades diversas, com graduação concluída, trabalhando em diversos setores, desenvolvendo suas habilidades no esporte, cultura, jornalismo, etc. O ritmo de aprendizado é que é diferente, não a sua capacidade.

CM - O que é realmente a Síndrome de Down?
SS - A Síndrome de Down é uma alteração genética, que ocorre durante a divisão celular do embrião. O indivíduo com Síndrome de Down possui 47 cromossomos (e não 46), sendo o cromossomo extra ligado ao par 21. A Síndrome de Down é um evento genético natural e universal, estando presente em todas as raças e classes sociais.

CM - Quais as implicações que traz à saúde e que cuidados e atenção especial devem ser tomados?
SS - Com relação aos cuidados com a saúde diferem do habitual em alguns aspectos, principalmente relacionados à estimulação precoce desses indivíduos, uma vez que eles nascem com um hipotonia muscular que necessita de acompanhamento de Fisioterapia, dentre outras terapias como Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Psicopedagogia, etc. Precisam de dedicação  e participação familiar. Acompanhamento pediátrico para avaliação de patologias associadas, como: alterações cardíacas, alterações endocrinológicas, visuais e etc. De uma maneira geral, aspectos a serem observados.

CM - Existe uma estimativa de quantas pessoas temos no Brasil com esta síndrome?
SS - A estimativa brasileira e mundial ainda é muito falha, pois não existem políticas nacionais nem mundiais que exijam ou estimulem a essa pesquisa. Situação essa que vem tentando ser resolvida, ainda de forma muito lenta com mapeamentos oriundos de pesquisas epidemiológicas locais. Epidemiologicamente, estima-se que a Síndrome ocorra 1/600-800 nascidos vivos e que os extremos de vida reprodutiva, ou seja, casais muito jovens e gestação tardia, após os 35 anos sejam os períodos de maior prevalência. Esse mapeamento é um dos objetivos da Cidown no nosso Estado. Reconhecer quantos são, onde estão e como estão sendo assistidos.

CM - Percebemos que uma característica das pessoas com Síndrome de Down é a alegria que sempre demonstram. Existe uma explicação científica para isso?
SS - Cientificamente não há nada que possa comprovar. Mas que é fato, é (risos). Deve ser porque são anjos e anjos só transmitem alegria (mais risos).

CM - Você é biomédica e como foi que começou a se envolver nesta causa do cidadão Down?
SS - Sim, sou biomédica. Mergulhei nessa causa depois do nascimento do meu filho Heitor, hoje com três anos e meio. Já tinha contato com outras crianças especiais, mas meu envolvimento maior foi depois do seu nascimento.

Beijos

@conversinhadmae

segunda-feira, 19 de março de 2012

Nham, nham... cuidado com as guloseimas


Ontem, domingo, eu e Bia fomos ao nosso primeiro espetáculo do II Festival Sergipano de Teatro (FEST). No palco, a peça “As guloseimas da Dona Cárie no Planeta Boca”, encenado pelo Grupo Raízes, aqui mesmo de Aracaju (SE), no Teatro Tobias Barreto. Muito legal o espetáculo. Divertido, direto, que chama a atenção da criançada (e dos maiorezinhos também), numa linguagem que dá perfeitamente para entender.


Embora a programação do festival seja gratuita, achei uma pena o teatro não estar lotado. Gente, quem não foi perdeu mesmo. Uma excelente oportunidade de falar sobre a importância da escovação, de forma bem lúdica, mostrando a Dona Cárie como uma bruxa, vilã, feia e fedorenta (sem contar que com os dentres podres) que só quer ver a gente banguela, que vive atacando a gente com sua máquina de guloseimas e que só vai ser derrotada se houver mesmo uma luta diária, com escovação, creme dental e ida regular ao dentista.

Muito bom! Não é à toa que o Grupo Raízes está aí há 40 anos nessa luta diária de fazer teatro no menor Estado da federação, sempre buscando levar ao público espetáculos de boa qualidade voltados, principalmente, para o público infantojuvenil. Ao final da peça, o diretor Jorge Lins, acompanhado dos atores, interagiu com a plateia. Mais uma ótima iniciativa.

O II Festival Sergipano de Teatro prossegue e você confere aqui os espetáculos que ainda vão acontecer na programação infantil do festival:

Dia 24/03
Espetáculo teatral: AH, SE ESSE BRINQUEDO AINDA FOSSE MEU!
Cia. Reflexos da Alma de Teatro (Estância-SE)
Local: Mirante 13 de Julho
Horário: 17 horas

Dia 25/03
Espetáculo teatral: UMA VIAGEM AO FANTÁSTICO MUNDO DO SABER
Cia. Uaau! de Teatro (Aracaju-SE)
Local: Teatro Tobias Barreto
Horário: 17 horas

Dia 28/03
Espetáculo teatral: PALHAÇO MÁGICO
Cia. O Mínimo de Teatro e Circo (Aracaju-SE)
Local: Praça Fausto Cardoso
Horário: 17 horas

Beijos

@conversinhadmae

sábado, 17 de março de 2012

Saga de uma mamãe

Hora dos parabéns
O post de hoje é um relato de minha amiga e seguidora fiel do blog Conversinha de Mãe, Sheyla Fonseca, mãe de Dimitri e Hellena. Nos últimos dias ela esteve beeem atarefada e a seguir vocês vão ver ler detalhes dessa missão de mãe. Achei bem legal, pois ela traz algumas dicas que acho que vocês vão gostar.

"Quando vai terminando fevereiro, meu filho Dimitri já começa contagem regressiva para o aniversário dele, 12 de março. Ele fica todo ansioso e esse passa a ser o assunto mais falado lá em casa. Acho importante comemorar essas datas, mesmo que seja da forma mais simples, e ver a carinha de felicidade dos pequenos é muito bom. Todos os anos faço a festinha na escolinha, porque para eles é bem mais divertido comemorar com os coleguinhas que estão ali todos os dias. A única coisa que me deixa triste é que devido ao trabalho não tenho como participar, já que a festinha acontece bem no meio da tarde. Talvez seja por isso que tento fazer tudo de forma tão especial para que ele não sinta tanto minha falta nesse momento feliz.

Sigo um ritual que começa com a escolha do “tema” e para esse ano Dimitri escolheu o filme “Rio” (ele sempre diz que é o “Blu” e Hellena, a “Jade”). Como não encontrei aqui em Aracaju artigos com esse tema comprei na net (www.festaexpress.com.br). O site é super seguro e a entrega rápida, não foi a minha primeira compra lá.


Dimitri é uma criança que gosta de participar de tudo, e ficou com ele a tarefa de pegar a relação de alunos com a tia da escolinha para que eu pudesse fazer tudo na quantidade certinha. A partir daí comecei pensando no que eu poderia fazer de diferente para deixar a comemoração mais divertida. Pesquisando na net vi que cones de guloseimas e chocolates personalizados estão bem presentes nas festinhas ultimamente. Então resolvi fazer uns cones de doces e Bis personalizados, além, é claro, da sacolinha surpresa, kit com o lanche e o bolo.

Os cones para jujubas...
Pedi ajuda a minha colega de trabalho Isa, que é designer, para fazer a arte do cone e do Bis. Na internet consegui as medidas certinhas, é fácil encontrar inclusive arte de vários outros produtos que podem ser feitos de forma personalizada (Toddynho, suco de caixinha...). Depois de criada a arte com as medidas certinhas, fiz um teste em papel A4 e como estava tudo ok fiz as impressões em papel adesivo para o Bis e Kit lanche e para o cone em papel couchê 180g.

... e os Bis personalizados
Comprei as embalagens, laços, doces e brinquedinhos para as sacolinhas tudo isso no Centro mesmo, nas lojas de artigos para festas infantis. Toda essa preparação gerou ainda mais ansiedade tanto em Dimitri como também em Hellena, que fez questão de participar de tudo. Mês que vem é o aniversário dela e aí vai ser novamente essa agitação lá em casa.

Reservei a semana que antecedeu o aniversário para começar a preparar tudo, já que trabalho o dia inteiro e só tenho uma folguinha à noite. Comecei fazendo a montagem dos cones (colei um por um com cola bastão, enchi de jujubas e depois fechei com saco transparente e fiz o laço com fitilho azul), depois colagem das etiquetas nos chocolates e nas embalagens dos salgadinhos, por último montei as sacolinhas com brinquedinhos, balas e pirulitos. A semana de arrumação foi só festa, Dimitri sempre ali por perto querendo “ajudar”. Na sexta-feira dia 09/03 entregamos os convites aos coleguinhas dele, e todos já ficaram na maior euforia, afinal qual a criança que não gosta de festa de aniversário?

No sábado dia 10 encomendei os salgadinhos. É importante escolher produtos de qualidade para que os pequenos não tenham nenhum problema, sempre compro no mesmo lugar e faço questão de escolher os salgados de frango. Lá também deixo as embalagens e quando vou buscar os kits de lanche já estão montadinhos. É super prático! Esse ano optei por não colocar doce no kit, já que fiz os cones de jujubas, Bis e nas sacolinhas tinha pirulito e balas. O bolo também costumo comprar com pouco chocolate. Não podemos esquecer que são crianças e no meio delas pode ter alguma que tem algum tipo de alergia.


Hum... os lanchinhos todos em embalagem personalizada com o tema
Embora seja uma festinha simples, ter alguns cuidados é muito importante para que saia tudo em ordem. Eu redobro essa preocupação até porque não vou estar presente, e aqui não posso deixar de agradecer sempre as tias que já sabendo disso – pois Dimitri e Hellena estudam na mesma escola desde bem pequenininhos e eu nunca fui à nenhuma festinha – fazem questão de dar a maior atenção e cuidam de tudo diretinho, fazem mesmo esse papel que seria meu. William, o papai, também que acaba ficando a tarde inteira à disposição, deixando muitas vezes algum tipo de trabalho para nesse dia se dedicar ao filhote, e a minha amiga Luciana Rodrigues nunca faltou a nenhuma festinha tanto de Dimitri como de Hellena e esse ano mesmo com Ana Luiza, de quatro meses, ela arrumou um tempinho e foi lá, levou Lara que tem quatro aninhos para comemorar junto com Dimitri.

A mesa pronta com todas as guloseimas
Bem, chegado o grande dia é uma correria, já que o tempo é curto para pegar salgados, bolo, arrumar a mesa e voltar para o trabalho. Fazer tudo isso em 1h é complicado. Mas no final ficou tudo muito lindo. Dimitri amou, se divertiu muito e os coleguinhas curtiram demais. Hellena também curtiu o aniversário e até levou a melhor amiga, Sophia. Nossa, foi uma comemoração muito legal. E quando chegou em casa, que fomos abrir os presentinhos, aí foi outra festa!

Eu me senti muito realizada em ver nas fotos a carinha de felicidade dele! Para algumas pessoas isso tudo pode até não ter importância que para mim tem, mas eu sei que para uma criança momentos assim ficam guardados para sempre na memória, e para nós pais é mais uma maneira de demonstrar o quanto nós os amamos e somos capazes de fazer tudo para vê-los felizes."

Amiga, pelas fotos dá pra ver que ficou tudo lindo mesmo. Parabéns pela dedicação e pelo trabalho realizado. Eu que acompanhei (mesmo que de longe) essa ideia nascendo na sua cabecinha, cada detalha, posso garantir que ficou melhor até mesmo do que você esperava, não? Parabéns, para Dimi e para você e com certeza para Hellena também, que vai ganhar um niver com novidades feitas pela mamãe, já com know-how.

Beijos

@conversinhadmae

sexta-feira, 16 de março de 2012

Tihany: noite de diversão para meninas

As meninas na maior expectativa antes do show
Ufa, até que enfim a sexta-feira chegou! Semaninha demorada e difícil essa, hein! Mas, graças a Deus, chegou o final de semana. Se pelo menos não for de muito passeio, pelo menos é um stop. Mas gostaria de registrar, mesmo sem tantas fotos, um passeio dessa semana, só para meninas. Na última quarta-feira à noite, eu, Bia, a melhor amiguinha dela, Ana Luiza, e a mamãe dela, Valéria, fomos assistir à apresentação do circo Tihany Espetacular. Gente, é realmente espetacular.

Não sou (ou não era) muito fã de circo, mas amei – eu e minhas companheiras de espetáculo. É tudo muito bem feito, a partir da estrutura física. Um show bonito visualmente e com números muito bem elaborados, resultado, com certeza, de muito esforço e dedicação diária. Os equilibristas, as dançarinas, malabaristas, o mágico (Uau! Como explicar aquele helicóptero no palco? E como aquela moto desapareceu?), e o palhaço que sem falar uma palavra encanta e diverte todo mundo, os malabaristas fluorescentes, que parecem pássaros de verdade, enfim, tudo que remete a um mundo de magia.

Já cansadinhas depois do espetáculo

Impossível não se encantar e torcer para que na sua próxima turnê mundial oTihany, esse circo com 50 anos de vida e, atualmente, com artistas de 23 países, novamente passe pela nossa cidade.

Beijos

@conversinhadmae

quinta-feira, 15 de março de 2012

Site exclusivo sobre aleitamento


O post de hoje é uma dica dada pela pediatra de minha filha Beatriz, a médica Magali Dias Carvalho. Entusiasta do aleitamento materno, ela postou em seu Facebook uma dica bem legal, que é o site exclusivo sobre aleitamento. O site Aleitamento.com é o primeiro site mundial de aleitamento materno em português.

O site traz dicas de amamentação, notícias, últimas novidades, artigos sobre o tema, benefícios do aleitamento, humanização, banco de leite, entre outros assuntos, além de seções especiais para profissionais de saúde, mães/gestantes, pai, militantes, especialistas. Fica então a diga para dar uma olhadinha nesse espaço.

Beijos

@conversinhadmae

terça-feira, 13 de março de 2012

Dica de livro - “O aniversário da pequena Beatriz”


Sabendo o quanto a leitura é importante para o desenvolvimento dos pequenos, a partir de hoje, queremos iniciar uma nova sessão para regularmente, a cada semana, trazer uma dica de livro para a garotada. E para estrear trazemos a dica do livro recém-lançado pela Editora Mundo Cristão “O aniversário da pequena Beatriz” (imaginem por que escolhi logo esse título para a nossa estreia? Hum... Dou-lhe uma... rsrsrs).

A publicação faz parte da Coleção Princesas é a primeira da nova série da editora que pretende contar de uma nova maneira as parábolas bíblicas para a criançada em uma nova versão, adaptada para o público infantil. Em “O aniversário da princesa Beatriz” a autora Jeanna Young e Jacqueline Johnson contam a história de uma grande festa que a princípio tinha tudo para dar errado, mas que no final revela grandes surpresas às crianças.

Originalmente na Bíblia conhecida como a parábola do grande banquete, nela Jesus fala sobre um homem que, ao organizar uma grande ceia para todos os seus amigos e familiares, frustrou-se ao saber que nenhum deles viria. Por conta disso, ele chamou pobres, aleijados, mancos e cegos da cidade para saborearem o que nunca recebiam, e assim foi recompensado com a graça de Deus. Para adaptar ao público infantil, o personagem do homem dá lugar à princesa, mantendo a lição de humildade, adaptando a um enredo que atrai a atenção das meninas.

O livro recém-lançado conta com 32 páginas, ilustradas por Omar Aranda, com imagens ricas em cores, detalhes e feminilidade, como gostam as meninas.

Beijos

@conversinhadmae

sexta-feira, 9 de março de 2012

II FEST: criançada não foi esquecida


Olha uma boa notícia aí. Esta semana, a Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe (Secult) divulgou a programação do II Festival Sergipano de Teatro (FEST). Ao todo serão 30 espetáculos teatrais de palco e de rua, sendo 22 de grupos sergipanos e oito de grupos convidados, dos estados da Bahia, Rio de Janeiro, Piauí, Distrito Federal, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo. A boa notícia é que, a exemplo da primeira edição, a criançada não foi esquecida.

Durante os dias do II FEST, que tem início na próxima quarta-feira, dia 14, serão seis espetáculos infantis, encenados por companhias sergipanas e de fora também. E o melhor: o acesso aos espetáculos é gratuito. A retirada dos ingressos para os espetáculos de palco poderá ser feita no dia da apresentação na bilheteria do teatro. Então, hora de ir se programando pra levar a garotada a todas as peças.

Espetáculo "A menina que queria voar", no I FEST
O II Festival Sergipano de Teatro é uma realização da Secult e do Instituto de Artes Ciências de Aracaju (Iacema) e conta com o patrocínio do Banco do Estado de Sergipe (Banese) e Ministério da Cultura (Minc). A programação completa do II FEST pode ser conferida no site da Secult.

Confira aqui a programação infantil do festival:

Dia 15/03
Espetáculo teatral: MENINA MIÚDA
Grupo de Teatro A Tua Lona (Aracaju-SE)
Local: Praça Fausto Cardoso
Horário: 17 horas

Dia 17/03
Espetáculo teatral: PRÁ SUBIR NA VIDA
Cia. do Pirilampo (DF)
Local: Mirante da 13 de Julho
Horário: 17 horas

Dia 18/03
Espetáculo teatral: AS GULOSEIMAS DA DONA CÁRIE NO PLANETA BOCA
Grupo Raízes (Aracaju-SE)
Local: Teatro Tobias Barreto
Horário: 16 horas

Dia 24/03
Espetáculo teatral: AH, SE ESSE BRINQUEDO AINDA FOSSE MEU!
Cia. Reflexos da Alma de Teatro (Estância-SE)
Local: Mirante 13 de Julho
Horário: 17 horas

Dia 25/03
Espetáculo teatral: UMA VIAGEM AO FANTÁSTICO MUNDO DO SABER
Cia. Uaau! de Teatro (Aracaju-SE)
Local: Teatro Tobias Barreto
Horário: 17 horas

Dia 28/03
Espetáculo teatral: PALHAÇO MÁGICO
Cia. O Mínimo de Teatro e Circo (Aracaju-SE)
Local: Praça Fausto Cardoso
Horário: 17 horas

Espero que tenham gostado da novidade e quem estiver aqui por Sergipe possa aproveitar.

Beijos

@conversinhadmae

terça-feira, 6 de março de 2012

DVD Aline Barros&Cia 3 é lançado


Depois de muita expectativa, na noite desta segunda-feira, dia 5, foi lançado o DVD Aline Barros & Cia 3. Acho que não era só eu que estava esperando por esse lançamento, mas todo mundo que admira e gosta do trabalho que a cantora gospel realiza para crianças. Não vejo a hora de chegar às lojas aqui em Aracaju, para comprar logo o de Bia.

E como o Conversinha de Mãe está sempre atento a tudo, claaaaro que trouxemos o que rolou na festa de lançamento. O evento aconteceu no Educandário Romão Duarte, no Rio de Janeiro. A instituição, localizada no bairro de Botafogo, assiste crianças em situação de risco social e possui estrutura para atender 60 crianças, de ambos os sexos, em regime de abrigo. Imagino a festa que não foi para elas.

Entrada do Educandário toda enfeitada para a festa
 
A mesa temática da noite de lançamento

Kit distribuído à criançada

Nham, nham... Esses cupcakes devem estar uma delícia
A própria Aline Barros fez questão de manter seus seguidores no twitter informados sobre tudo que se passava na festa de lançamento de seu mais novo trabalho. “Vai começar!!!!! Todos estão cantando ao som da 'A dança do Canguru' no lançamento do DVD Aline Barros e Cia 3!”, postou ela em seu microblog, tudo acompanhado de fotos.

A também cantora e diretora artística da gravadora da Aline, a MK Music, Marina de Oliveira também foi narrando tudo em seu twitter e colocando fotos para que os admiradores da cantora pudessem conferir cada detalhe da festa. É, realmente parecia uma festa, com direito a muitas guloseimas, cupcakes, bolo estilizado com o trenzinho Chicbom (uma das músicas do DVD) e até kit especial para a criançada que estava lá, com camiseta personalizada, DVD e muitas guloseimas. Quem não iria amar estar lá? Eu queria... No final, Aline festejou. “Depois de muito comemorar o DVD Aline e cia 3...é hora de dormirrrrr!ZZZzzzzzzzzz boa noite gente foi demais hoje eu amei tudo.”, disse.

Beijos

@conversinhadmae

Fotos: twitter de @aline_barros e @MarinaMKMusic

segunda-feira, 5 de março de 2012

Andar com fé


Coração de mãe (e de pai também) fica apertadinho com filho doente, né? Imagino como deve estar o da atriz Luiza Valdetaro, 26 anos. Na última sexta-feira, ela postou em seu perfil no microblog Twitter que sua filha, a pequena Maria Luiza, a Malu, de apenas três anos, está com leucemia. “Susto e tristeza já deram lugar à fé e a força. Há 20 dias Malu foi diagnosticada com leucemia, ela está bem! Contamos c/ a oração de todos.”, disse ela no seu @luizavaldetaro.

Vários colegas de profissão e amigos conhecidos, como a produtora de eventos das celebridades, Andréa Guimarães, prestaram solidaridade à atriz. Esta informou também em seu Twitter que havia doado sangue para a garotinha. “Eu fui doar sangue pra ela! Gente, a filhinha da Luiza Valdetaro está com leucemia. Vamos torcer e orar muito por ela!”, disse.

No domingo, a atriz agradeceu, também via Twitter, o apoio recebido. “Mt obrigada pelo carinho de todos. As mensagens e orações de vcs ajuda a nos manter fortes e confiantes. Malu está indo mt bem.” (sic), disse. Malu é filha de Luiza Valdetaro e do empresário Alberto Blanco.

O que a gente pode fazer é uma corrente de oração para que Deus possa curar a Malu e dá muita fé para os pais nesse momento tão difícil. Com certeza, nem eles nem nenhum de nós gostaríamos de estar passando por um momento desses. Fé em Deus.

Beijos

@conversinhadmae

sábado, 3 de março de 2012

45% das gestantes brasileiras não planejaram gravidez


Ter um filho é um sonho de quase todas as mulheres. Mas nem sempre o bebê vem na hora que eles imaginavam. Foi o que mostrou uma pesquisa feita pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz). Dados preliminares do estudo “Nascer no Brasil: Inquérito sobre Parto e Nascimento” apontou que 45% das brasileiras que dão à luz não planejam a gravidez.

O levantamento já ouviu 22 mil mulheres, de um total de 24 mil que serão entrevistadas em 191 municípios brasileiros. O estudo tem como objetivo conhecer as principais complicações maternas e de recém-nascidos registradas no país, por meio de informações sobre interrupção de gravidez, assistência pré-natal, e local e acompanhamento do parto.

Até o momento, os dados levantados indicam também que 53% dos partos no Brasil são cesarianas, com prevalência nas regiões Centro-Oeste e Sudeste.

Beijos

@conversinhadmae

Com informações da Agência Brasil

sexta-feira, 2 de março de 2012

Pais fazem campanha para tratamento de filha com doença rara


Esta semana, entrevistei para o Jornal da Cidade – veículo onde trabalho - o casal Júlio César Alves e Maria Rosileide Vieira, que está numa luta contra o tempo para conseguir os recursos que precisam para levar a filha Julianne Thaynara, de 13 anos, para a China, para fazer um tratamento com células tronco. A adolescente é portadora de uma doença rara, a leucodistrofia evanescente da substância branca, que foi diagnosticada em 2001. Com os relatórios médicos em mãos que indicam o tratamento, os pais da menina agora correm para conseguir arrecadar a quantia de cerca de R$ 130 mil para custear as despesas do deslocamento e tratamento.

Júlio disse que Julianne já está consulta marcada em São Paulo no dia 4 de abril, no Hospital das Clínicas. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) de Sergipe, estado onde a família reside, irá custear as despesas com passagem para a menina e um acompanhante somente até a capital paulista. Os custos decorrentes dos próximos passos do tratamento terão que ser arcados por eles. O pai disse que no dia 23 de abril ela tem uma consulta particular em Porto Alegre (RS), onde fica até o dia 31 e no dia 2 de maio deve viajar para a China, onde irá realizar o transplante de células tronco, conforme indicação do médico Fernando Kok. Na China ela deve ficar até o dia 15 de junho no tratamento, onde receberá oito aplicações de células tronco.

Os pais da menina fazem um apelo para que qualquer pessoa ou empresário que tenha condições possa se sensibilizar e ajudar para que ela possa se submeter ao tratamento, que é uma esperança da família para que ela possa ter um pouco de autonomia. “Precisamos das passagens para os três de São Paulo para Porto Alegre e de Porto Alegre para a China e todas de retorno para Aracaju, além das despesas com as aplicações e com estada e alimentação na China, valor que deve ficar entre R$ 120 mil e 130 mil”, disse Júlio. Até o momento, o casal tem apenas pouco mais de R$ 3,5 mil.

Esperança
Aos 13 anos de idade, Julianne vive em uma cadeira de rodas. Ela não anda, nem tem equilíbrio, verbaliza algumas poucas palavras, mas consegue entender o que se passa ao seu redor, tem sensibilidade nas pernas, ouve e enxerga bem e se alimenta via oral. A expectativa dos pais é muito grande com relação ao tratamento com células tronco, porque eles acreditam que com isso ela poderá ter uma melhora significativa na sua saúde, de pelo menos 80%.

“Queremos que ela volte já andando de muletas e com equilíbrio no corpo. Temos relatos de mães de outras crianças que tinham a mesma doença que ela, com um quadro muito mais grave, mas que passaram pelo tratamento e hoje estão bem melhor”, disse, bastante esperançoso. A mãe, Maria Rosileide, acrescentou, no entanto, que se ela não for tratada a tendência é que a doença progrida cada vez mais.

Com a aproximação da data da viagem, Júlio e a esposa intensificaram as campanhas para conseguir doações. As pessoas que quiserem ajudar no tratamento da adolescente com contribuições financeiras podem fazer depósito de qualquer quantia em dinheiro em uma das contas bancárias que a família abriu.

As contribuições podem ser feitas nos seguintes bancos: Banco do Brasil – agência 5657-X, conta corrente 7631-7; Banco do Estado de Sergipe (Banese) – agência 051, conta corrente 01015645-8; Banco Itaú, agência 9295, conta corrente 30573-5; todas em nome de Júlio César Alves. As doações podem ser feitas também na Caixa Econômica Federal, em nome de Julianne Thaynara Vieira Alves, agência 2448, conta poupança 4436-2. Eles também estão solicitando doações de leite e fraldas descartáveis EG. Os interessados podem entrar em contato com Júlio César através do e-mail juliocesaralves_j@hotmail.com.

Vamos ajudar a divulgar esta campanha e colaborar para a melhora na saúde de Julianne.

Beijos

@conversinhadmae