quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Pela vida das crianças no trânsito

Quando a gente se torna mãe e pai, segurança é palavra de ordem. Acho que não tem um de nós que não pense nisso quando se fala em filho. São quase sinônimos. Segurança é uma coisa que a gente todo dia pede a Deus e também tem que fazer de tudo para colaborar para isso. Com tantos acidentes de trânsito que a gente vê todo dia, não pode descuidar: tem que usar cadeirinha, sim!!!!!!

Eu uso, sempre. Desde que a gente comprou nosso carro, quando Bia ainda era pequena, nós compramos sua caderinha e ela só anda nela. Quando fica na casa dos avós e vai ser transportada por eles, deixamos a cadeirinha, para que ela possa ser levada sempre em segurança. Não é só a questão da multa – porque desde que foi expedida a resolução 277/2008 do Código de Trânsito Brasileiro uma lei obriga que as crianças sejam transportadas em cadeiras de segurança – é, principalmente, pela segurança dela e também por uma questão de educação no trânsito.

Mas, infelizmente, no Brasil a cada ano 2 mil crianças e adolescentes de até 14 anos ainda morrem vítimas de acidente de trânsito. Todos os anos, são cerca de 10 mil crianças são hospitalizadas também por acidentes no trânsito. Apesar de ainda serem elevados esses números, a boa notícia é que em um ano de existência da lei, o uso das cadeirinhas já conseguiu reduzir em mais de 40% as mortes de crianças com até sete anos em acidentes de carro no Brasil. Então, vamos divulgar e incentivar amigos e conhecidos nossos que ainda não usam. E se você ainda não usa, não tem nem o que pensar: TEM QUE USAR!!!!

A ONG Criança Segura, juntamente com a Associação Brasileira de Produtos Infantis (Abrapur), lançou a Campanha pela Vida das Crianças no Trânsito, que busca incentivar e mostrar a importância da utilização dos dispositivos de segurança. No site da campanha (http://www.usecadeirinha.com.br/) há depoimentos de famílias que sofreram acidentes de trânsito e que as crianças só sobreviveram porque estavam sendo transportadas em cadeirinhas ou bebês conforto.

Cuidados
Mas alguns cuidados devem ser observados na hora de comprar o bebê conforto, cadeirinha ou acentos de elevação. O Conversinha de Mãe traz aqui algumas dicas passadas pela ONG Criança Segura, para que você não erre na hora da escolha:

- Adquira sempre produtos certificados conforme normas européias, americanas ou brasileiras, que contenham o selo do Inmetro. Na hora de adquirir uma cadeira de segurança dê preferência às lojas que ofereçam auxílio na instalação;
- Antes de comprar a cadeirinha, experimente instalá-la para ver se é apropriada para o cinto e assento do seu carro e peso da criança;
- Não reutillize cadeiras de segurança que já estiveram em um acidente de carro;
- A lista de cadeirinhas certificadas pode ser consultada no site do Inmetro (www.inmetro.gov.br).

Confira a seguir os modelos disponíveis e a indicação de cada um deles para as diferentes idades e pesos:


Bebê conforto

Indicação:
Para crianças de até 13kg, aproximadamente um ano de idade.
Posição:
No banco traseiro de costas para o movimento do veículo, preso pelo cinto de segurança, com ou sem base. Inclinação sugerida de 45º ou conforme instruções do fabricante.
Atenção:
As tiras do bebê conforto devem passar na altura dos ombros ou levemente abaixo, ajustadas ao corpo da criança com um dedo de folga.
Dicas importantes:
Bebês devem andar de costas para o movimento até completarem um ano ou pesarem até 9kgs em cadeiras do tipo bebê conforto ou conversível. Nesta posição, o bebê está mais protegido de sofrer ferimentos na coluna cervical no momento do acidente.
Recline a cadeirinha de costas para o movimento o suficiente para que a cabeça de seu filho possa descansar de forma plana na concha da cadeirinha. Você pode posicionar em baixo da cadeirinha uma toalha enrolada de forma firme ou outro material suave poderá ajudá-lo a encontrar a inclinação adequada. Nunca recline a cadeirinha de segurança mais do que 45º.
- Nunca coloque nada entre a criança e a cadeira. Cuidado com roupas grossas ou acolchoados entre a criança e as tiras da cadeirinha. Estes materiais podem comprimir num acidente, provocando um afrouxamento e afetando a proteção da cadeirinha de segurança.


Cadeira de segurança
Indicação:
Crianças de 9kg a 18kg, aproximadamente entre um a quatro anos de idade.
Posição:
No banco traseiro voltada para a frente em posição vertical. Deve estar presa pelo cinto de segurança do veículo.
Atenção:
As tiras da cadeirinha devem ficar na altura dos ombros ou levemente acima e ajustadas ao corpo da criança com um dedo de folga. O topo da orelha da criança não deve ultrapassar o encosto da cadeirinha.
Dicas importantes:
Use uma cadeira de segurança de frente para o movimento com sistema de retenção (cinto da cadeira) de 5 pontos, na posição vertical, de acordo com as instruções do fabricante.
Nunca coloque nada entre a criança e a cadeira.
Cuidado com roupas grossas ou acolchoados entre a criança e as tiras da cadeira de segurança. Estes materiais podem comprimir em um acidente, provocando um afrouxamento e afetando a proteção da cadeira de segurança.

Acento de elevação
Indicação:
De 15kg a 36kg, aproximadamente de quatro a dez anos de idade.
Posição:
No banco traseiro com cinto de segurança de três pontos.
Atenção:
Esses dispositivos fazem com que o cinto de três pontos do carro passe nos locais corretos do corpo da criança: pelo centro do ombro e peito e sobre os quadris. O topo da orelha da criança não deve ultrapassar o topo do encosto do banco do veículo ou do assento.
Dicas importantes:
Nunca permita que seu filho coloque o cinto peitoral embaixo do seu braço ou por trás das costas. Isto pode causar ferimentos sérios. A criança deve apoiar as costas no encosto do assento, seja do assento de segurança ou do próprio veículo. O assento de segurança deve ser usado somente com cinto de 3 pontos e somente se houver encosto de cabeça no carro. Caso o seu carro não tenha este equipamento procure uma concessionária autorizada para instalar.
Se seu filho pesar mais que 18 kg e seu carro tiver apenas um cinto subabdominal no banco de trás, você pode informar-se em uma concessionária sobre instalação do cinto de três pontos. Se a concessionária não estiver familiarizada com este procedimento, contate o fabricante diretamente.


Cinto de segurança de três pontos
Indicação:
Crianças acima dos dez anos.
Recomendações
A criança deve conseguir apoiar as costas inteiras no encosto do banco e dobrar os joelhos na borda do banco, sem escorregar o corpo para frente. O cinto deve passar pelo centro do ombro e sobre os quadris.
Dicas importantes
Como o cinto de três pontos do veículo geralmente serve em crianças que pesam mais do que 36 kg e tem 1,45m de altura, verifique essas orientações para saber se o cinto serve adequadamente para seu filho: ele deve conseguir apoiar as costas inteiras no encosto do banco e os joelhos devem estar confortavelmente dobrados na borda do assento; o cinto de três pontos deve passar confortavelmente pelo meio do ombro, centro do peito e sobre os quadris; nunca permita que seu filho coloque o cinto peitoral embaixo do seu braço ou por trás das costas. Isto pode causar ferimentos sérios; se o seu filho não atender a estas orientações, você deve considerar a utilização de um assento de segurança.

Ficam então essas dicas.

Beijos

@conversinhadmae

Um comentário:

  1. Oi!

    Vim lhe convidar para participar dos SORTEIOS DE NATAL DO MEU BLOG:

    Adesivo de parede com tema natalino Dcolado (SÓ ATÉ AMANHÃ – 04/12):
    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/11/sorteio-de-natal-ii-concorra-um-adesivo.html
    Vale compra de R$ 100,00 na Boniticos (SÓ ATÉ AMANHÃ – 04/12): http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/11/novo-sorteio-concorra-um-vale-compras.html
    Livro de assinaturas personalizado Aromática:
    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/11/sorteio-de-natal-iii-concorra-um-livro.html
    Balanço avião vermelho xalingo:
    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/12/sorteio-de-natal-iv-concorra-um-balanco.html

    Boa Sorte!

    Um abraço,
    Maura, mamãe da Sophia
    coisasdamaura.blogspot.com
    coisasdamaura@terra.com.br

    ResponderExcluir