quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Oficina de brinquedos recicláveis

Aproveitando o resto das férias escolares em janeiro, as mamães e papais de Aracaju podem ocupar o tempo das crianças de maneira bem educativa. É que a partir do próximo dia 4 a Biblioteca Infantil Aglaé Fontes de Alencar (Biafa), da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), estará realizando diversas atividades, como uma oficina de brinquedos recicláveis. Fora isso, os pequenos poderão ainda ter acesso a grandes obras da literatura infantil que estão disponíveis na biblioteca.

Ministrada pelos estagiários da biblioteca, a oficina será realizada todas as quartas-feiras do mês de janeiro, com duas opções de horário: às 10h e às 15h. Para participar, a criança deve apenas levar um pote de tinta guache da cor de sua preferência. O material reciclável utilizado na confecção dos brinquedos será doado pela biblioteca.

Na oficina as crianças aprenderão a fazer quatro tipos de brinquedos. Além disso, elas terão a possibilidade de brincar, praticar, imaginar e adquirir novos conhecimentos através da sua própria habilidade de construção dos brinquedos, que terão como matéria-prima garrafas pet, papelão e sucatas em geral.

Quem tiver alguma dúvida ou quiser mais informações pode conseguir através do telefone (79) 3179–1965. E aí, gostaram? Fica a dica.

Beijos

@conversinhadmae

Tiradas da Bia... Eu não!!!

É cada uma que a gente ouve das crianças, viu?! Estava com Bia na cama e disse:

- Filha, amanhã me lembre de ligar para o curso de inglês aqui perto de casa para saber se eles têm turma para criança.
- Tem, mãe. Já vi um monte de jovens lá – disse ela.
- Mas você não é jovem. Você é criança – respondi.
- Eu sou jovem sim – retrucou Bia.
- Não é não. Jovem é seu Calebe (primo dela), sou eu, seu pai...
- Nada disso – disparou ela.
- E nós somos o que – perguntei, já esperando ela dizer que éramos velhos.
- Vocês são adúlteros – respondeu.

Gente, não teve como segurar. Eu e Alex caímos na risada. Gargalhamos muito. Ela quis dizer que éramos adultos, mas se saiu com essa, como se tivesse falando correto. Como depois ela continuou falando, tivemos que explicar (de uma forma que ela entendesse) a diferença entre adulto e adúltero. Essas crianças...

Beijos

@conversinhadmae

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Vem novidade boa por aí

Não sei vocês, mas eu amo trazer novidades para minha filha Beatriz: um livro novo, um CD, um lançamento em DVD, sempre coisas que sejam instrutivas, educativas e, claro, divertidas. Fiquei muito feliz ao saber que o grupo gospel Diante do Trono já está preparando mais um CD do Crianças Diante do Trono.

A própria vocalista Ana Paula Valadão postou em seu microblog no Twitter a novidade. “Estou me divertindo e “suando” p gravar minha voz guia no #CriançasDT7! Composições minhas e de #AtilanoMuradas em #RitmosBrasileiros” uhuu!”, escreveu. Pelo que disse, o novo trabalho promete muita música em ritmos brasileiros. “Eita! Q tô arendendo q pra cantar #MúsicaBrasileira tem q ter mta ginga e requebrado!!! #AtilanoMuradas compôs p o novo #CriançasDT7!”. Então, vão tirando os móveis da sala porque a criançada vai dançar muito.

Esta será a 7ª edição da coletânea, que inclui CD e DVD. Sempre primando pela qualidade, o trabalho é aprovado não só pelas crianças, mas também pelos papais e mamães. As histórias bíblicas são narradas em forma de aventuras, com muita música e cenários coloridíssimos, por uma turminha divertida composta pela Ana Paula, a Bia, o Ed, o Bolota, o Vareta, o Tonico e a Tuga.


Os trabalhos anteriores da coleção incluem o Crianças Diante do Trono, Amigo de Deus, Quem é Jesus, Vamos Compartilhar, Arca de Noé e Samuel.

Beijos

@conversinhadmae

Ela foi assim... Natal

Olá!!!! Voltei depois de alguns dias sumidinha. É que este ano decidimos passar um Natal diferente. Depois de um período enclausurados em casa por causa da catapora de Bia, optamos por fugir para o interior, para o sítio de meu avô, na primeira saída de casa depois desses dias. Foram quatro dias e uma delícia!!!!

Ô clima bom é interior, sítio, terra, mato, silêncio, família. #amomuitotudoisso. No dia de Natal, fomos a igreja pela manhã e passamos o restante do dia em casa mesmo. Como foi praticamente a primeira saída mais longa de casa desde o final da doença e como ainda tinha algumas manchinhas, optei por um vestido (que ela ama) mais fechadinho e bem amplo e colorido, para que se sentisse bem e estivesse protegida. Nos pezinhos, uma sandália bem confortável. Acho linda essa da Pampili, porque é confortável e tem cara de sandália de criança mesmo.


Está linda, não???

Beijos

@conversinhdmae

Vestido: PUC
Sandália: Pampili

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Catapora: doencinha chata

Gente, os últimos 12 dias aqui em casa foram difíceis, viu?! Não sei se vocês já sabem, mas minha pequena está com catapora. Imaginem... No meio das férias dela e nos meus 15 dias benditos de descanso foram dedicados a... ficar em casa, de quarentena, por conta da doença, que é altamente contagiosa. Ai... não aguento mais. Eu só não. Alex também e, principalmente, ela não aguentam mais ficar enfurnados em nosso apartamento.

Gente, além disso, nem me lembrava mais como catapora é uma doencinha c-h-a-t-a!!!! Olhe, se você tem filho e ainda não vacinou contra ela (porque para as crianças maiores só na rede particular), vacine. É melhor prevenir, porque assim ou não tem ou tem a catapora bem mais leve.

Apenas o início da manifestação das lesões...
Hoje eu sei o quanto é ruim. Vocês não imaginam, mas em Bia teve carocinhos por toda parte do corpo. Isso mesmo, em todas as partes do corpo. Foi um tormento! Além do incômodo das bolhinhas, a bendita coceira, a febre, a impaciência e o fato de ter que ficar em casa, para evitar a transmissão para outras pessoas. Para lavar e pentear o cabelo ainda está sendo um verdadeiro exercício de paciência (para ambas).

... e já depois de alguns dias
Mas, enfim, parece que a catapora ela está indo embora e vamos poder curtir juntos pelo menos uma semaninha de férias, antes que eu volte a trabalhar. Apesar de tudo, graças a Deus ela não teve nada mais grave, porque tem casos de catapora que podem complicar, embora pareça ser uma doença benigna. E assim vamos voltando à rotina. Amém!!!

Beijos

@conversinhadmae

E o verão chegou!!!

Hoje chegou a tão esperada estação do ano: o verão!!!! Temperatura mais quente (e aqui no Nordeste mais quente ainda!!!! Ufa...), dias mais longos, com mais sol. Enfim, parece que fica tudo mais alegre, mais bonito. Mas justamente por essas características do verão é que os cuidados com a proteção da pele devem ser redobrados. Se no restante do ano já deve ser, imagine então num período em que a temperatura sobe alguns graus nos termômetros.

O início do verão coincide justamente com o período de férias escolares, quando muitas famílias viajam para o litoral e a maior exposição ao sol é inevitável. Então, o cuidado deve ser redobrado. Embora todo mundo já saiba, deve se evitar a exposição entre o horário das 10h às 16h. Mesmo fora desse horário, os pequenos (e nós também) devem ser protegidos com chapéus e bonés, roupas leves e, claro, protetor solar.

Principalmente se estiver na praia, o bloqueador deve ser aplicado em todo corpo (braços, pernas, pés, mãos, orelhas, rosto e tronco) pelo menos de duas em duas horas ou sempre que transpirar demais ou mergulhar. Aplicar também protetor labial e utilizar guarda-sol. Para proteger os olhos, use sempre nas crianças óculos de boa procedência. Mesmo em dias nublados, os raios UVA e UVB estão lá e esses cuidados devem ser observados.

O Conversinha de Mãe traz algumas sugestões de protetores e bloqueadores solares indicados para bebês e crianças. 
Loção Protetora Criança Spray FPS 30, da Natura – lançamento da marca de cosméticos, o protetor na forma spray facilita a aplicação e proporciona rápida absorção. Não tem fragrância e é indicado para crianças a partir de 2 anos com pele extremamente sensível ao sol

Loção Protetora Bebê FPS 60, da Natura - Único produto no mercado com 100% de filtros físicos, um sistema mais moderno que traz maior proteção à sua pele. Indicado para bebês e crianças
Loção Protetora Criança FPS 60, da Natura – Tem resistência à água e ao suor por até 6 horas. Dermatologicamente testado, é indicado para crianças a partir de 2 anos Muito alta proteção contra queimaduras solares para pele extremamente sensível ao sol, que sempre apresenta vermelhidão. Secagem rápida e prodteção imediata. 
Golden Plus Bloqueador Solar Baby Boti FPS 50, do Boticário - É recomendado para bebês acima de 6 meses

Bloqueador Solar Kids FPS 40 e 50, da Avon - Formulado com Aloe Vera que ajuda a hidratar a delicada pele das crianças deixando-a suave e macia. A tecnologia Derma-UV Plus amplia a proteção contra os raios UVA/UVB. Tem cheirinho de cliclete de uva


Bloqueador Solar Kids Spray FPS 30, da Avon – Protege a pele das crianças contra os raios UVA/UVB. O spray com fórmula colorida facilita a aplicação e oferece melhor visualização das áreas onde o produto foi aplicado

Coopertone kids FPS 50, da Coopertone – Loção livre de lágrimas, tem indicação para crianças a partir de 2 anos de idade. Sua fórmula não tem fragrância, óleo ou corantes 

Coopertone babies FPS 50, da Coopertone – Loção dematologicamente testada e indicada para bebês a partir de 6 meses de idade 

Coopertone Continuous Spray Kids FPS 50, da Coopertone – Ampla proteção para a pele delicada das crianças, em embalagem superprática

Nivea Sun Kids FPS 35 e 60 – Protetor solar com filtros UVA e UVB, que protegem contra queimaduras e danos na pele provocados a longo prazo pelo sol.

Protetor Solar Kids Swin & Play FPS 60, da Nivea - Fórmula muito resistente à água. Além disso, sua fórmula contém dexpanthenol, derivado especial de vitamina B, que suaviza a irritação da pele, fortalecendo suas barreiras naturais e combatendo o ressecamento, mesmo em contato contínuo com a água. A embalagem em formato de bisnaga facilita a aplicação. 

Spray Protetor Solar Colorido Kids, da Nivea - Para pele delicada das crianças, proporciona equilíbrio entre filtros UVA e UVB. Colorido e fácil de aplicar. Extraresistente à água. Embalagem que evita desperdício e facilita a aplicação. FPS 30.
Loção Protetora Baby, da Nivea - Para pele delicada dos bebês e crianças de até três anos, proporciona equilíbrio entre filtros UVA e UVB, para proteção e cuidado da pele
 
Beijos

@conversinhadmae

sábado, 17 de dezembro de 2011

A polêmica Lei da Palmada


Esta semana, a comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou a polêmica Lei da palmada. Polêmica porque, embora a legislação tenha como objetivo principal proteger crianças e adolescentes, para muitos ela interfere na autonomia dos pais na educação dos filhos. Pelo texto do projeto de lei 7.672/10, de autoria do Poder Executivo, aprovado em caráter conclusivo, os pais estão proibidos de utilizarem castigos físicos em crianças e adolescentes.

O projeto não prevê punições como multas ou outro tipo de sanção mais “dura” aos pais, mas que os que matratarem os filhos sejam encamihados a programa oficial de proteção à família e cursos de orientação, tratamento psicológico ou psiquiátrico, além de receberem advertência. Já a criança vítima de agressão deverá ser encaminhada a tratamento especializado. Agora, o projeto de lei seguirá para o Senado, para ser apreciado.

O principal argumento dos defensores da lei é que ela é uma forma de educar, uma vez que a punição física, ainda muito utilizada por pais e responsáveis, continua sendo no Brasil uma questão cultural. Para eles, ela não educa, apenas intimida a crianças e o adolescente, que obedece, então, não por respeito, mas por temor. Por outro lado, para quem é contra, a Lei da Palmada é uma interferência do Estado na família, ao estabelecer essas regras para os pais.

Bem, é, realmente, uma questão polêmica. Claro que qualquer pessoa em sã consciência não é a favor de castigos físicos. Mas também não vejo necessidade em elaborar uma lei para proibir uma palmada. É lógico que a educação tem que vir pelo diálogo, pela imposição de limites, mas tem horas que uma palmada resolve. Quando criança tomei algumas dos meus pais, quando necessitei e hoje, mãe, já dei também algumas poucas em minha filha.

Como cristã, tenho a Bíblia como regra de fé e prática. E é interessante que ela traz conselhos e explicações para tudo que é assunto. Inclusive sobre a palmada, acreditam? Em Provérbios 23: 13-14, o sábio Salomão já dizia: “Não deixe de corrigir a criança. Umas palmadas não a matarão. Para dizer a verdade, poderão até livrá-la da morte”. (Texto na nova tradução da linguagem de hoje)

Sei que essa é uma questão polêmica. Há quem concorde comigo e há quem discorde completamente do meu pensamento. Mas é assim que a vida é, né, gente? Mas, digam aí, qual é a opinião de vocês? Participem da nossa enquete.

Beijos

@conversinhadmae

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Amor impresso na pele

Confesso: acho lindo tatuagem em homenagem aos filhos. No entanto, embora ache bonito e tenha vontade de um dia fazer uma, ainda não tive coragem e também não convenci meu marido de que é uma homenagem legal para nossa Beatriz. Mas, enfim, tem um monte de gente que faz. É o nome, desenho de bonequinho ou bonequinha, a depender do sexo da criança, até desenho do rosto do bebê eu já vi. Independente do desenho, é uma forma de expressar em imagem, para o resto da vida, impressa na própria pele o mais puro amor desta vida: o amor pelos filhos.


Minha amiga Karine Barbosa, empresária e jornalista, tatuou o nome da filhota Malu, agora com cinco anos, assim que ela nasceu. “Como sou louca por tatuagens, seria impossível não homenagear a coisa mais importante da minha vida dessa forma, né? Assim que Malu nasceu, fui lá fiz. É a minha tatoo favorita”, disse ela.


A repórter fotográfica Janaína Santos também sempre gostou de tatuagem, mas disse que não tinha motivo lógico para fazer uma, até nascer meu primeiro filho, o Caio. “Tatuei seu nome no meu pulso direito, como se não bastasse tê-lo gravado em meu coração”, contou. Ela disse que mesmo o nome sendo pequeno doeu um bocado. Imagine agora que ela pretende tatuar o nome do seu segundo filho, o Marco Antônio. “Não tem jeito, é criar coragem e cair na agulha. Motivo suficiente para não querer mais filhos. Sem falar que só tenho dois pulsos!”, disse Janaína.



Faltavam dois meses para sua filha Maria Joana, de um ano, nascer, quando o assistente social Rafael Aragão achou que era o momento ideal para tatuar bem grande o nome dela nas suas costas. “Achei que era a hora certa para a minha primeira tatuagem e tamb´m para homenageá-la e marcar esse momento”, contou Rafael, que acha que a pequena vai gostar da homenagem quando entender do que se trata.

Claro que no caso de um filho é certeza que você nunca vai se arrepender de ter tatuado. Mesmo assim, é importante tomar alguns cuidados antes de decidir por colocar alguma tatuagem no corpo. O blog Conversinha de Mãe traz algumas dicas e orientações para quem está pensando em fazer uma.

Antes da tatuagem

- Escolha um tatuador de confiança, preocupado com a higiene e com a qualidade do trabalho;
- Faça uma visita ao estúdio e conferira as condições de higiene;
- Analise os trabalhos realizados pelo tatuador escolhido;
 - Escolha um tatuador que domine o estilo de tatuagem que você pretende fazer;
- Conversar com o tatuador é muito importante, não guarde dúvidas e peça sugestões;
- No caso de cicatrizes e manchas consulte seu dermatologista antes de se tatuar;
- Cuidado com tatuagens que simbolizam bandas, times, nome de namorado(a), crença etc..., pois existe o risco de você se arrepender;
- Separe um bom tempo para pesquisar o seu desenho, caso você já não tenha definido, internet e revistas especializadas são boas fontes de pesquisas;
 Não escolha um tatuador pelo preço de suas tatuagens e procure saber se ele tem o curso exigido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). É fundamental para sua segurança.

Durante a tatuagem

- Mantenha-se calmo(a), o nervosismo pode causar desmaios;
- Evite se mexer, movimentos bruscos atrapalham o trabalho do tatuador;
- Caso tenha necessidade de se movimentar, espirrar, se coçar avise o tatuador antes;
- Drogas em hipótese alguma, além de não aliviar a dor, pode vir a prejudicar o trabalho do tatuador;
- Evite excesso de companhia, o tatuador precisa de um ambiente tranquilo, o ideal é a presença de um acompanhante no máximo;
- Seja paciente, quanto maior e mais elaborada a tatuagem mais tempo será exigido.

Beijos

@conversinhadmae

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Na ponta dos dedos

Não contei aqui ainda, né? Pois, então, minha filha Beatriz está com catapora. Comecaram a pipocar as bolhinhas no domingo e pensem na impaciência que ela está por conta da coceira. E haja paciência para convencê-la a não coçar, para não infeccionar e também para não ficar marquinhas na pele. Temos pedido paciência a Deus para ela e para nós também, para lidar com essa situação. Mas, com fé nEle, em poucos dias ela estará bem.

Já disse aqui que gosto de produto de adulto para adulto e de criança para criança. Mas, confesso, ontem não segui o que disse e acabei cedendo à tentação de usar em Bia uns esmaltes que tinha comprado para mim. Vi aqueles vidrinhos tão coloridos que não resisti. São os esmaltes da nova coleção Color Trend Summer Collection, da Avon. As cores Deusa do Oceano, Mistérios do Mar, Beijo Enfeitiçado e Lenda da Sereia estão lindas.

Então, aproveitei para usar todas elas, junto com a Amarelinha, da coleção A-do-le-tá, também da Color Trend, para deixar as unhinhas dela todas coloridas e dar uma levantada no ânimo, nesses dias de catapora. Ficou lindo, não foi? Eu amei!!!!

Beijos

@conversinhadmae

domingo, 11 de dezembro de 2011

Operação Natal

Exatos 15 dias para o Natal, enfim montamos a árvore de Natal aqui em casa. Não foi por falta de cobrança de Bia que não fizemos isso antes. Pelo contrário. Foi por carência de tempo, mesmo! Mas o que importa é que ontem arrumamos nossa sala e montamos – juntos, os três: eu, Alex e ela – nossa árvore.

É pequena – para fazer jus ao nosso pequeno espaço no apartamento rsrsrs –, mas ficou linda. O mais gostoso é reunir todo mundo para, em família, irmos colocando cada enfeitinho, deixando ela bem bonita para enfeitar nossa casa e iluminar nossas noites no mês do Natal. Gostaram?

Ah, como a gente sempre precisa pensar na segurança, peguei algumas dicas com minha amiga (também jornalista) e bombeira Dinah Menezes, mãe do fofo Hugo, de um ano, sobre cuidados com a árvore de Natal, para evitar acidentes. Deem uma olhada e veja aí se tem alguma coisa em casa que está fora do recomendado:

- Deixar a árvore longe de sofás, tapetes, cortinas e presentes;
- Desligar o pisca-pisca quando for sair de casa e dormir;
- Não ligar pisca-pisca em uma mesma tomada com vários aparelhos, pois a sobrecarga pode gerar curtos circuitos.

Beijos

@conversinhadmae

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Aline apresenta Maria Catherine

Ok. Talvez vocês já tenham visto por aqui, mas vou registrar aqui no Conversinha de Mãe (mesmo que um pouco atrasada) também. No último domingo, a cantora gospel Aline Barros e o marido, o pastor Gilmar Santos, apresentaram a pequena Maria Catherine na Igreja Comunidade Internacional da Zona Sul, no Rio de Janeiro, onde a família congrega. A pequena, que completa dois meses de vida no próximo dia 12, foi consagrada pelos pais ao Senhor, como é uma tradição na igreja evangélica.



A apresentação foi feita pelo pastor Marco Antônio Peixoto, que orou pela neném e a consagrou a Deus. Quem acompanhou tudo de perto foi o orgulhoso irmãozinho de Maria Catherine, o Nicolas, primogênito do casal Aline e Gilmar.

Logo cedo, Aline comentou com os seus seguidores do Twitter a apresentação. “Ahhhh...certamente o domingo será extraordinário!Vou levar a princesa à CASA para apresenta-la ao Senhor...obrigada Jesus!”. Depois do culto, ela também postou na rede social a felicidade que estava. “Que noite linda...foi muito especial a apresentação de Maria Catherine a Deus hoje na minha igreja @comunidadezsul!Somos gratos ao Senhor”.
Conversinha de Mãe trouxe uns flashes da cerimônia. Tá ou não tá uma fofa essa Maria?

Beijos

@conversinhadmae

Tiradas da Bia


Nunca mais tinha trazido as Tiradas da Bia, né? Mas no começo da semana teve uma tão fofa que não tinha como não compartilhar. Viajei na segunda-feira de madrugada para SP e sempre que viajo minha filha, embora seja mais apegada ao pai, sempre fica chorando, perguntando quando volto. Mesmo já retornando no dia seguinte para casa, ela ficou toda chorosa. Como ia sair de madrugada e ela não ia me levar ao aeroporto, resolvi fazer diferente e preparei uma cartinha à mão, toda cheinha de adesivos, para ela e deixei na cama.

Assim que cheguei ao meu destino, liguei para casa e falei com ela. Toda dengosa, ela perguntou:

- Mãe, a senhora deixou uma cartinha pra mim, né?

- Foi. Você leu, filha? - perguntei

- Meu pai leu - respondeu

- Mas por que não foi você que leu, já que você já sabe ler?

- A senhora sabe, né, mãe...

- Por quê?

- Com tanta lágrima nos olhos, como ia ler!

Diga, gente, se tem como não se emocionar com uma filha tão fofa?

Beijos

@conversinhadmae

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Pela vida das crianças no trânsito

Quando a gente se torna mãe e pai, segurança é palavra de ordem. Acho que não tem um de nós que não pense nisso quando se fala em filho. São quase sinônimos. Segurança é uma coisa que a gente todo dia pede a Deus e também tem que fazer de tudo para colaborar para isso. Com tantos acidentes de trânsito que a gente vê todo dia, não pode descuidar: tem que usar cadeirinha, sim!!!!!!

Eu uso, sempre. Desde que a gente comprou nosso carro, quando Bia ainda era pequena, nós compramos sua caderinha e ela só anda nela. Quando fica na casa dos avós e vai ser transportada por eles, deixamos a cadeirinha, para que ela possa ser levada sempre em segurança. Não é só a questão da multa – porque desde que foi expedida a resolução 277/2008 do Código de Trânsito Brasileiro uma lei obriga que as crianças sejam transportadas em cadeiras de segurança – é, principalmente, pela segurança dela e também por uma questão de educação no trânsito.

Mas, infelizmente, no Brasil a cada ano 2 mil crianças e adolescentes de até 14 anos ainda morrem vítimas de acidente de trânsito. Todos os anos, são cerca de 10 mil crianças são hospitalizadas também por acidentes no trânsito. Apesar de ainda serem elevados esses números, a boa notícia é que em um ano de existência da lei, o uso das cadeirinhas já conseguiu reduzir em mais de 40% as mortes de crianças com até sete anos em acidentes de carro no Brasil. Então, vamos divulgar e incentivar amigos e conhecidos nossos que ainda não usam. E se você ainda não usa, não tem nem o que pensar: TEM QUE USAR!!!!

A ONG Criança Segura, juntamente com a Associação Brasileira de Produtos Infantis (Abrapur), lançou a Campanha pela Vida das Crianças no Trânsito, que busca incentivar e mostrar a importância da utilização dos dispositivos de segurança. No site da campanha (http://www.usecadeirinha.com.br/) há depoimentos de famílias que sofreram acidentes de trânsito e que as crianças só sobreviveram porque estavam sendo transportadas em cadeirinhas ou bebês conforto.

Cuidados
Mas alguns cuidados devem ser observados na hora de comprar o bebê conforto, cadeirinha ou acentos de elevação. O Conversinha de Mãe traz aqui algumas dicas passadas pela ONG Criança Segura, para que você não erre na hora da escolha:

- Adquira sempre produtos certificados conforme normas européias, americanas ou brasileiras, que contenham o selo do Inmetro. Na hora de adquirir uma cadeira de segurança dê preferência às lojas que ofereçam auxílio na instalação;
- Antes de comprar a cadeirinha, experimente instalá-la para ver se é apropriada para o cinto e assento do seu carro e peso da criança;
- Não reutillize cadeiras de segurança que já estiveram em um acidente de carro;
- A lista de cadeirinhas certificadas pode ser consultada no site do Inmetro (www.inmetro.gov.br).

Confira a seguir os modelos disponíveis e a indicação de cada um deles para as diferentes idades e pesos:


Bebê conforto

Indicação:
Para crianças de até 13kg, aproximadamente um ano de idade.
Posição:
No banco traseiro de costas para o movimento do veículo, preso pelo cinto de segurança, com ou sem base. Inclinação sugerida de 45º ou conforme instruções do fabricante.
Atenção:
As tiras do bebê conforto devem passar na altura dos ombros ou levemente abaixo, ajustadas ao corpo da criança com um dedo de folga.
Dicas importantes:
Bebês devem andar de costas para o movimento até completarem um ano ou pesarem até 9kgs em cadeiras do tipo bebê conforto ou conversível. Nesta posição, o bebê está mais protegido de sofrer ferimentos na coluna cervical no momento do acidente.
Recline a cadeirinha de costas para o movimento o suficiente para que a cabeça de seu filho possa descansar de forma plana na concha da cadeirinha. Você pode posicionar em baixo da cadeirinha uma toalha enrolada de forma firme ou outro material suave poderá ajudá-lo a encontrar a inclinação adequada. Nunca recline a cadeirinha de segurança mais do que 45º.
- Nunca coloque nada entre a criança e a cadeira. Cuidado com roupas grossas ou acolchoados entre a criança e as tiras da cadeirinha. Estes materiais podem comprimir num acidente, provocando um afrouxamento e afetando a proteção da cadeirinha de segurança.


Cadeira de segurança
Indicação:
Crianças de 9kg a 18kg, aproximadamente entre um a quatro anos de idade.
Posição:
No banco traseiro voltada para a frente em posição vertical. Deve estar presa pelo cinto de segurança do veículo.
Atenção:
As tiras da cadeirinha devem ficar na altura dos ombros ou levemente acima e ajustadas ao corpo da criança com um dedo de folga. O topo da orelha da criança não deve ultrapassar o encosto da cadeirinha.
Dicas importantes:
Use uma cadeira de segurança de frente para o movimento com sistema de retenção (cinto da cadeira) de 5 pontos, na posição vertical, de acordo com as instruções do fabricante.
Nunca coloque nada entre a criança e a cadeira.
Cuidado com roupas grossas ou acolchoados entre a criança e as tiras da cadeira de segurança. Estes materiais podem comprimir em um acidente, provocando um afrouxamento e afetando a proteção da cadeira de segurança.

Acento de elevação
Indicação:
De 15kg a 36kg, aproximadamente de quatro a dez anos de idade.
Posição:
No banco traseiro com cinto de segurança de três pontos.
Atenção:
Esses dispositivos fazem com que o cinto de três pontos do carro passe nos locais corretos do corpo da criança: pelo centro do ombro e peito e sobre os quadris. O topo da orelha da criança não deve ultrapassar o topo do encosto do banco do veículo ou do assento.
Dicas importantes:
Nunca permita que seu filho coloque o cinto peitoral embaixo do seu braço ou por trás das costas. Isto pode causar ferimentos sérios. A criança deve apoiar as costas no encosto do assento, seja do assento de segurança ou do próprio veículo. O assento de segurança deve ser usado somente com cinto de 3 pontos e somente se houver encosto de cabeça no carro. Caso o seu carro não tenha este equipamento procure uma concessionária autorizada para instalar.
Se seu filho pesar mais que 18 kg e seu carro tiver apenas um cinto subabdominal no banco de trás, você pode informar-se em uma concessionária sobre instalação do cinto de três pontos. Se a concessionária não estiver familiarizada com este procedimento, contate o fabricante diretamente.


Cinto de segurança de três pontos
Indicação:
Crianças acima dos dez anos.
Recomendações
A criança deve conseguir apoiar as costas inteiras no encosto do banco e dobrar os joelhos na borda do banco, sem escorregar o corpo para frente. O cinto deve passar pelo centro do ombro e sobre os quadris.
Dicas importantes
Como o cinto de três pontos do veículo geralmente serve em crianças que pesam mais do que 36 kg e tem 1,45m de altura, verifique essas orientações para saber se o cinto serve adequadamente para seu filho: ele deve conseguir apoiar as costas inteiras no encosto do banco e os joelhos devem estar confortavelmente dobrados na borda do assento; o cinto de três pontos deve passar confortavelmente pelo meio do ombro, centro do peito e sobre os quadris; nunca permita que seu filho coloque o cinto peitoral embaixo do seu braço ou por trás das costas. Isto pode causar ferimentos sérios; se o seu filho não atender a estas orientações, você deve considerar a utilização de um assento de segurança.

Ficam então essas dicas.

Beijos

@conversinhadmae