segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O Dia D

Nem Halloween nem Dia do Saci. A proposta é que, a partir deste ano, o dia 31 de outubro seja comemorado como o Dia D – Dia Drummond, em homenagem a um dos maiores escritores do Brasil, Carlos Drummond de Andrade. A data é quando se comemora o nascimento do poeta, que nasceu em 1902.

A ideia foi do Instituto Moreira Salles, que cuida do acervo de Drummond, que propôs que a data passe a figurar no calendário cultural do país. Para isso, toda uma programação especial foi elaborada, para envolver mais e mais pessoas. Tudo isso e mais informações estão disponibilizadas num site (http://diadrummond.ims.uol.com.br/) que foi criado especialmente para o Dia D.

Uma das propostas do instituto que estão no site é que qualquer pessoa pode gravar um vídeo declamando sua poesia preferida de Carlos Drummond de Andrade, para que seja postado no site. Imagens de anônimos e famosos já estão no ar. É uma oportunidade para os admiradores do escritor.

O blog Conversinha de Mãe, em homenagem a este grande poeta, publica aqui um dos seus mais lindo poemas.

Para sempre

Por que Deus permite
que as mães vão se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não se apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Beijos

@conversinhadmae

Nenhum comentário:

Postar um comentário