terça-feira, 14 de junho de 2011

Pra lembrar: sábado tem vacinação


Está chegando a hora. Não esqueçam: sábado é o início da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Pólio. Todas as crianças menores de cinco anos devem receber as duas gotinhas que são essenciais para que a doença, erradicada do Brasil desde 1994, não volte a fazer vítimas no nosso país. A segunda etapa da campanha de vacinação contra a paralisia infantil vai ser realizada no mês de agosto, no dia 13.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar 13,4 milhões de crianças em todo país, o que corresponde a 95% do público-alvo, que é composto por 14,1 brasileirinhos na faixa de zero a cinco anos. Todas as unidades de saúde estarão abertas no sábado – além dos postos volantes – para fornecer gratuitamente a vacina. Os pais não devem esquecer de levar a caderneta de vacinação, para que possa ser atualizada alguma vacina que esteja em atraso.

A poliomilite, mas conhecida como paralisia infantil, é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, quando a criança infectada não morre, fica com sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. O polivírus é o causador e transmissor da doença e a infecção se dá principalmente por via oral. O último caso de pólio registrado no Brasil foi em 1989, no Estado da Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação da doença.

Embora o Brasil esteja livre da poliomielite – mas ainda viva uma luta constante para manter isso – em vários países a doença está presente em outros 26 países. Por isso, para que o Brasil continue com a certificação da eliminação da pólio é essencial que todas as crianças nessa faixa etária sejam vacinadas.

As únicas contraindicações para que as crianças não recebem a dose é no caso das que têm imunodepressão (como pacientes de câncer e aids ou de outras doenças e ou tratamentos que afetem o sistema imunológico, de defesas do organismo) e tenham tido reação alérgica severa a dose anterior das vacinas. Se as crianças no dia da vacinação estiverem com febre superior a 38º ou com alguma infecção, o recomendável é que sejam antes avalliadas por um médico.

Em alguns Estados, no sábado também acontece a vacinação contra o sarampo. As crianças com idade entre um e sete anos de Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo devem ser vacinadas contra essa doença, mesmo que elas já tenham sido imunizadas contra o sarampo antes. Este ano, alguns casos da doença já foram confirmados no país e com a campanha o objetivo do Ministério da Saúde é protejer os pequenso de casos que possam vir de fora do país.

O sarampo altamente contagiosa, transmitida por vírus. As pessoas contaminadas geralmente apresentam febre, tosse seca, manchas avermelhadas no corpo, coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, através de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. A vacina ainda é o meio mais eficaz de prevenção.

Então, é só levar a criançada para o posto de saúde e deixar bem longe delas essas doenças, principalmente a pólio, que já impediu tanta criança de brincar, jogar bola, enfim, ter uma vida não só na infância, mas durante toda vida, normal.

Beijos

@conversinhadmae

Nenhum comentário:

Postar um comentário