quinta-feira, 30 de junho de 2011

Filhos crescendo e se desenvolvendo

Com quase cinco anos, percebo que minha filha Beatriz a cada dia acha que já pode ir fazendo algumas coisas sozinhas. É a sandália que já sabe calçar, as roupas que já tira sem a ajuda de um adulto, os dentes que quer escovar sozinha, fora as atividades de casa que quer ajudar. Aos poucos vou percebendo que minha pequena está crescendo. É, é a lei da vida: as crianças nascem, são totalmente dependentes de nós, vão crescendo, se desenvolvendo e cada vez mais se tornando autônomas, independentes. Ao mesmo tempo em que a gente fica feliz, porque vê que os filhos estão realmente crescendo no sentido mais amplo da palavra, percebe também que vai meio que perdendo as “rédeas” deles, né?

Dia desses, li uma matéria no portal BabyCenter Brasil falando dos marcos do desenvolvimento das crianças, mostrando algumas fases o que em cada uma delas as crianças já vão fazendo. É bem interessante. Vejam a seguir:

Quando acontece

Seu filho provavelmente vai começar a fazer coisas sozinho depois de completar um ano de idade. E, por volta de um ano e meio, ele dispara – os avanços acontecem rápida e furiosamente. Embora as crianças precisem de muita ajuda e atenção durante anos, a maioria já saberá fazer o básico – vestir-se, escovar os dentes, lavar as mãos, comer e ir ao banheiro – com por volta dos quatro anos.

Como acontece

Os sinais surgem relativamente cedo, embora seu filho não vá fazer progressos significativos até ficar maiorzinho. Lá pelos oito meses, seu bebê vai começar a entender como os objetos se relacionam entre si, e pode começar a usá-los para os fins para os quais são feitos – balbuciando no telefone de brinquedo, por exemplo.

Um pouco depois, já pode começar a aprender a beber no copo, e em poucos meses conseguirá segurar o copo sozinho (segurar com uma mão só acontece lá pelos dois anos). Aos 11 meses, ele vai até começar a esticar o braço ou perna para ajudar você a vesti-lo.

Seu filho vai começar a desenvolver seu senso de individualidade, a sua noção de “eu”, nos primeiros meses após completar um ano. Com um ano e três meses, ele vai se reconhecer no espelho – e não vai mais tentar tocar o “outro” bebê que estiver vendo.

Logo depois disso, seu filho provavelmente vai passar por uma fase de silêncio. É seu jeito de afirmar seu novo sentimento de individualidade. Com a noção do “eu” crescendo, também vão aumentar as tarefas que ele fará sozinho. Nos três anos seguintes, a criança vai:

- Usar garfo e colher: algumas crianças começam a querer usar talheres cedo, logo depois do primeiro aniversário, e a maioria consegue fazer isso até um ano e meio. Aos quatro anos de idade, seu filho provavelmente conseguirá segurar os talheres como um adulto, e estará pronto para aprender boas maneiras à mesa.


- Tirar a roupa: isso leva a muitas “caças” a crianças correndo nuas pela casa, mas é um feito importante para elas. Elas começam a fazer isso a partir de um ano, ou até um ano e oito meses.


- Escovar os dentes: a criança pode querer começar a fazer isso com mais ou menos um ano e quatro meses, mas provavelmente só conseguirá escovar os dentes sozinha entre o terceiro e o quarto aniversário. E vai precisar de supervisão até por volta dos sete anos.


- Lavar e secar as mãos: esta habilidade se desenvolve entre um ano e meio e dois anos e meio, e é algo que ela aprende antes ou junto com o uso da privada.

- Vestir-se: seu filho pode aprender a colocar roupas fáceis de vestir antes dos dois anos de idade, mas precisará de mais alguns meses até conseguir lidar com uma camiseta. Um ou dois anos depois disso, ele conseguirá se vestir sozinho de verdade. Depois do segundo aniversário, ele provavelmente conseguirá tirar os sapatos.


- Usar a privada: a maioria das crianças só está fisicamente pronta para começar o desfraldamento quando tem no mínimo dos mínimos um ano e meio. Algumas não estarão prontas mesmo aos dois anos e meio.

São bons sinais de que a criança está pronta para usar a privada: ser capaz de levantar e abaixar a calça sozinha, saber identificar a sensação de vontade de ir ao banheiro e ter uma boa comunicação verbal.

- Pegar um lanchinho sozinha: Crianças pequenas, de três anos, podem ser capazes de se servir com uma tigela de cereal matinal quando estão com fome, ou de pegar uma bolacha dentro de uma lata. A maioria consegue fazer isso aos quatro anos e meio. Se seu filho já está tentando fazer isso, ajude-o deixando o cereal e o leite em recipientes pequenos.


O que vem pela frente

Conforme os meses e anos vão passando, seu filho vai ficar cada vez melhor em cuidar de si próprio. Antes que você perceba, ele estará amarrando o cadarço do sapato e tomando banho sozinho – e daí é só questão de tempo até ele conseguir lavar a roupa e preparar o jantar, sem falar em dirigir!

Seu papel nisso tudo

Como sempre, os pais devem estar lá para incentivar. Toda vez que seu filho tentar algo novo, com sucesso ou não, diga a ele que você está orgulhoso pelo esforço que ele fez, e o estimule a tentar de novo.

Por outro lado, contenha seu impulso de correr para ajudar; é essencial que a criança tenha tempo suficiente para lidar com o que estiver fazendo sozinha, no seu próprio ritmo. Também não vale pressioná-la antes de ela estar pronta para aquela tarefa.

Seja flexível – não se preocupe tanto se o banheiro ficar uma bagunça por dias, enquanto a criança tenta lavar as mãos sozinha. Nem se desespere se, ao tentar se vestir sozinha, ela ficar andando uma semana pela casa usando combinações estranhas ou camisetas do lado contrário. Quanto mais a criança treinar, mais rápido vai aprender.

Fique de olho quando seu filho começar a tentar executar tarefas sozinho. Imponha limites, mas explique por quê: por que não é seguro ele acender o fogão ou cortar a carne no prato, por exemplo. Ele não vai gostar muito, mas no final vai acabar entendendo (ou não, mas vai ter de obedecer do mesmo jeito).

Quando se preocupar

Cada criança desenvolve as habilidades de um jeito diferente, algumas mais rápido que as outras. Se aos dois anos seu filho não demonstrar nenhum interesse em fazer pelo menos algumas coisas sozinho, converse com o pediatra. Tenha em mente que bebês que nascem prematuros podem atingir marcos do desenvolvimento um pouco mais tarde.

E aí, gostaram? Espero que sim.

Beijos

@conversinhadmae

Fonte: Portal BabyCenter
Fotos: Grupo Keystone

Nenhum comentário:

Postar um comentário