terça-feira, 3 de maio de 2011

Lição de casa sem estresse


Não sei vocês, mas aqui em casa às vezes é uma dificuldade fazer a lição de casa de nossa filha Beatriz. Como trabalhamos o dia inteiro e à tarde ela fica na casa das avós, via de regra a lição é feita de noite, quando chegamos em nossa casa. Quando ela dorme à tarde, até que dá para fazer tranquilo. Mas nos dias em que ela passa a tarde brincando e acontece de chegarmos um pouco mais tarde aí já sabe: é um sofrimento.

E aí não tem jeito: ela com sono + a gente já sem paciência = estresse na certa. Confesso que no início do semestre letivo me senti muito culpada, mesmo, por não ficar em casa com ela à tarde, para ter tempo de estudar junto, de fazer as lições, como fazia minha mãe quando eu tinha a idade dela. Mas, infelizmente, preciso trabalhar os dois turnos e acaba tendo que ser assim, pois não acho que seja uma obrigação de minha mãe ou minha sogra – que ficam com ela – parar para ensinar os deveres.

Hoje, lendo a Revista Pais e Filhos, me deparei com um texto bem legal citando algumas dicas infalíveis para tornar a hora da lição de casa mais produtiva e sem estresse para nós e os pequenos. Como sempre gosto de fazer, resolvi trazer algumas delas com vocês. O texto é de Leslie Garisto, da Parents, com tradução de Juliana Cadiz, mãe de Olivia.

A primeira delas é não entrar em pânico quando o pequeno não estiver conseguindo terminar a lição. Estabelecer uma rotina, procurando fazer o dever de casa no mesmo horário todos os dias, é um bom começo para minimizar a possibilidade de estresse. Para estipular esse horário, devem ser considerados os hábitos da família e o temperamento do seu filho. “A maioria das crianças precisa descansar depois de escola, outras são mais eficientes depois de uma atividade física. Pesquisas mostram que exercício físico pode aumentar a concentração da criança, inclusive. Um espaço dedicado de estudo também é importante para ajudar a criança a entrar no clima. Só não é bom que esse espaço seja no quarto da criança. Nos primeiros anos de escola, é melhor que seja num lugar onde você esteja por perto para ajudar se necessário.”, diz a matéria.
 
Outra dica é fazer da hora da lição um momento de “dever” de toda família. Ou seja, enquanto as crianças fazem a lição de casa, a gente paga contas na internet, lê e responde e-mails – no meu caso, adianta algum post ou matéria pendente.  O texto diz que essa vibração de empenho vai influenciar seus filhos.

A gente deve maneirar também nas cobranças por perfeição dos pequenos nas tarefas de casa, mostrando que se esforçar para fazer as coisas direito é admirável, mas deixando-o saber que é impossível ser perfeito. “Se ele exagerar com autocrítica, combine um tempo que ele deve gastar em cada tarefa - tipo dez minutos - e fique firme nesse tempo. Ou então peça para a professora explicar a ele que o dever de casa é para praticar, e não para perfeição”, diz a matéria da Pais e Filhos. E a gente sabe que, nessa idade, as crianças levam a palavra da professora como a verdadeira.

Mas, se depois de tudo isso, o pequeno se recusar a fazer a lição, é preciso descobrir o porquê desse comportamento, que talvez esteja refletindo apenas uma dificuldade de assimilação da matéria. Nesse caso, é bom conversar com a professora. Se quiser conferir toda matéria, acesse o site da Revista Pais e Filhos (www.revistapaisefilhos.com.br)

Beijos

@conversinhadmae

Um comentário: