quarta-feira, 11 de maio de 2011

Conversinha de tia - assunto difícil


A criançada sempre coloca a gente em situações difíceis com coisas absurdamente simples. A dificuldade está em como abordar um assunto com um ‘serzinho’ que está conhecendo as coisas.

João Pedro, meu sobrinho de três anos, perguntou: “Tia, você tem avó?”. Na hora lembrei a resposta que dei ao irmão Gabriel, de seis anos, que tinha exatamente a idade dele quando minha avó faleceu e era apegado à ‘bisa’. Como funcionou para Gabriel (e para ele também) quis compartilhar. Talvez possa ajudar outros adultos que se vejam na mesma situação de ter que explicar a morte.

- Tia, você tem avó?
- Não, minha avó foi pro céu, virou estrelinha.
- Estrelinha? Como assim?
- Quando uma pessoa morre, ela vira estrelinha e vai pro céu, ficar com Deus.
- Por que ela foi pro céu?
- Porque ela estava muito doente e foi pra lá pra Deus cuidar dela.
- Deus tem poderes, né?
- Tem, tem muitos poderes, todos os poderes.

E ele voltou para a sala, para cantar com a Galinha Pintadinha.

Engraçado é que esse comentário que o pequeno João Pedro fez outro dia minha filha Beatriz fez, depois que a tia dela faleceu. Antes dela orar para dormir ela novamente me perguntou por que a tia tinha ido para o céu. Eu disse que era porque ela estava muito doente, sofrendo e lá no céu ela não ia sentir mais nada, pois estaria bem. Aí Bia disse: “É, né, mãe. Porque Deus tem muitos poderes?" Acho legal que as crianças tenham essa ideia de Deus, de que ele é um ser muito superior e com quem a gente pode contar sempre.

E você, quer compartilhar alguma coisa com a gente? É só enviar para o email conversinhademae@gmail.com.

Beijos

@conversinhadmae

Um comentário:

  1. Ser tia é um barato, eu que não posso gerar filhos, me sinto mãe deles. Tenho 3 sobrinhos, Natalia, Matheus e Missazel esse é o mais novo. Ele mim faz de boneca e eu acho tudo lindo, mas na hora de educar é comigo mesma.
    Sou pedagoga e gosto de tudo certo, gosto de conversar muito com os mais velhos que são irmãos e eles me ouvem gostando ou não.
    Mas sou apaixoda por eles de sangue e os outros também pois tenho varios por afinidade.

    Ana Elisabete.

    Edjane, diga a minha sobrinha Beatriz que mando beijos.

    ResponderExcluir