terça-feira, 30 de setembro de 2014

Concurso “Pintando o Natal” é promovido pelo Museu da Bíblia



Crianças com idade entre 4 e 12 anos podem participar da 11ª edição do concurso “Pintando o Natal”, realizado pelo Museu da Bíblia (MuBi). O nascimento de Jesus é o tema deste ano. A iniciativa tem como objetivo despertar no público infantil o interesse pela mensagem bíblica e estimular a reflexão sobre temas do cristianismo.

“Por meio de uma atividade lúdica, queremos que as crianças descubram a importância de Jesus na sua vida”, observou o diretor do MuBi e secretário de Comunicação e Ação Social da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), Erní Seibert.

O 11º Concurso “Pintando o Natal” premiará desenhos em três categorias (4 a 6 anos, 7 a 9 anos e 10 a 12 anos). Os vencedores receberão kits de publicações bíblicas e terão suas criações expostas no MuBi e publicadas na revista A Bíblia no Brasil.

As inscrições podem ser feitas até o dia 23 de novembro. Os desenhos podem ser entregues pessoalmente no MuBi ou enviados por correio para o endereço Av. Pastor Sebastião Davino dos Reis, 672, Vila Porto – CEP 06414-007 – Barueri - SP. Outras informações podem ser obtidas através do telefone (11) 4168-6225 ou email museu@sbb.org.br.

A divulgação dos resultados será no dia 14 de dezembro, a partir das 10h, durante a celebração pelo Dia da Bíblia, no Centro de Eventos de Barueri, onde está localizado o MuBi.

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

Com informações da Assessoria de Imprensa SBB
Imagem: Portal Sementinha Kids

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Alerta: Petita lança recall de chupeta

Mais uma empresa fabricante de chupeta anuncia recall. desta vez é a Petita que está convocando os consumidores que tenham a chupeta infantil Baby Silicone, de referência 2362, para trocarem o produto. A recomendação da empresa fabricante é que os usuários que suspendam, imediatamente, o uso do lote 11.213, fabricado em abril de 2013. 

Segundo a empresa, após a fervura da chupeta para desinfecção, a argola pode se soltar e, caso isso aconteça, pode ser engolida e engasgar a criança.

A troca do produto é gratuita e os usuários que possuírem as chupetas especificadas devem entrar em contato para substituição ou reembolso. A ligação a cobrar pode ser feita para o telefone (11) - 9.4281-8554. Outra forma de contatar a empresa é pelo e-mail recaIl@petita.com.br. 

Repassem essa informação para que todos que adquiram e ainda estejam usando o produto possam ficar cientes e adotar as providências.

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)


Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

Fonte: Portal EBC

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Proteste reprova bicicletas infantis por insegurança


Dia das Crianças chegando e na lista de presentes a bicicleta sempre figura entre os desejos da garotada. Mas, assim como outros brinquedos, para a escolha da bicicleta é preciso seguir alguns cuidados, tudo para garantir a segurança dos nossos pequenos. Essa semana, a Associação Proteste de Proteção e Defesa do Consumidor divulgou o resultado de um teste realizado com cinco marcas (Caloi, Houston, Track & Bikes, Tito Bike e Colli Bikes), nos modelos de versões infantis, de aro 16. Apenas uma marca foi aprovada, por não apresentar perigo às crianças!!! A Proteste avaliou bicicletas e constatou que apenas a Caloi estava aprovada.

Nos modelos dos fabricantes Colli e Track & Bikes,por exemplo, as rodinhas auxiliares – acessórios fundamentais para ajudar a manter o equilíbrio – ficaram deformadas durante o teste de fadiga. Segundo a Associação, isso representa um grande e perigoso risco de queda para a criança ao andar de bicicleta.

Também foram detectadas falhas nos freios – casos do dispositivo dianteiro da marca Tito, que ultrapassa a força máxima de acionamento de frenagem, podendo causar um capotamento, e do traseiro da Track & Bikes, que demora muito até conseguir finalmente parar a bicicleta.

Outro dos vários e sérios problemas de segurança avistados, que incluíram ainda rachaduras e rupturas no selim e no garfo, foi a falta de proteção das correntes, aumentando o perigo de dedos e cadarços ficarem presos entre esse acessório e as rodas.

Além disso outro problema encontrado foi quanto à dificuldade de montagem, pois os manuais vêm incompletos. De acordo coma avaliação, há uma dificuldade grande de montar as bikes. “Além da omissão sobre detalhes de ajuste, os manuais não trazem informações básicas e expostas claramente sobre itens de igual importância, como manutenção, conservação e limpeza”, diz a Proteste.

E apenas um deles – o da Tito – traz um dado elementar que deveria constar de todo guia: o peso total admissível na bicicleta.  

Por isso, toda atenção quando for comprar uma bicicleta para as crianças. Não basta levar em conta apenas o fator preço. Nesse caso, também, segurança deve estar em primeiro lugar.

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

Com informações da Proteste 

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Picnic Shop: moda, decoração e delicinhas

Pense numa tarde deliciosa, com tudo que crianças e mamães amam num só lugar. Pois é isso que pretende o Picnic Shop, que acontece aqui em Aracaju, no próximo dia 3 de outubro. O evento, realizado pela primeira vez, une oficinas, bate papo, comidinhas e marcas infantis de moda e decoração.

O Picnic Shop, iniciativa das empresárias Lara Macedo e Fabiola Albuquerque, acontece no Planeta Mágico, localizado no bairro Coroa do Meio, a partir das 14 horas. Enquanto as mamães conferem as novidades das marcas legais dos segmentos de moda e decoração e fazem suas comprinhas, a criançada pode se divertir à vontade.

Entre as lojas que já confirmaram presença: Amor Bebê, Adocica, Atelie do Mimo, Baby Chocolate, Hábito, Léa Paim, Maraju, Maria Dondoca, Miss Laçarote, Olá Fafá, Tip Top, Villa Bebê, além da estrutura gourmet com Benedito Brownie, Doces Gourmet, Feito a Grão, Pipoca Gourmet, Renata Monteiro, Santo Brigadeiro e Sabor do Bem.
Lara Macedo e Fabiola Albuquerque: as idealizadoras
A programação tem ainda um bate papo com a Júlia, mini blogueira do Instagram (@julia_am), às 17 horas. Tem ainda um bate papo com a blogueira Barbara Sarkis, do Baby Dicas, às 18h; e às 18h30, com a Larissa Monteiro, blogueira do Ciclo Nutri.

A entrada é gratuita. O evento estará arrecadando brinquedos novos ou usados (mas de boa qualidade) para serem entregues a instituições de caridade nesse mês da criança.

 O Conversinha de Mãe estará lá marcando presença, conferindo as novidades, conversando com outras mamães e blogueiras.

Beijos

Siga-nos nas redes sociais:
@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)


Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/conversinhademae

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Popó no pepé de Rebeca


Dia desses o carteiro trouxe uma novidade por aqui. Recebemos um presentinho da Calçados Diversão, através da sua Assessoria de Imprensa: um tênis da Galinha Pintadinha. Rebeca amou a novidade, que foi logo da caixinha para o seu pepé, como ela mesmo diz.

A Galinha Pintadinha, personagem dos mais amados pela criançada, está de volta aos pés infantis na coleção da Calçados Diversão, em tênis para meninas e meninos, além de uma linha especial para bebês. A coleção valoriza artigos abotinados e de cano baixo, além de sapatilhas com exclusivas estampas da turma que embala o desenho animado, sempre valorizando o conforto, com solados leves, palmilhas macias e forros antibactericidas.
Junto com o tênis veio um livrinho de pintura também da Galinha Pintadinha
Obrigada pelo presentinho. Aprovado pelos pezinhos exigentes.

Beijos

@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhdmae (no Twitter)


P.S.: Este não é um post patrocinado, apenas a opinião sobre o produto recebido.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Dicas para montar um quadro do incentivo

Imagem por clogozm
Você já ouviu falar do quadro do incentivo? A Sheyla Fonseca, leitora e colaboradora do Conversinha de Mãe, compartilhou aqui um pouquinho da experiência de usar o método como mais uma ferramenta para educar os filhos. Mas o que é exatamente o quadro do incentivo? Para que serve? Como usar na sua casa e com seu filho?

O método é uma estratégia para ensinar regras e responsabilidades, motivando as crianças positivamente e ajudando a mudar comportamentos negativos. Além disso, o quadro do incentivo também pode funcionar como uma agenda para o seu filho não perder os compromissos com a escola, tarefas de casa, aula de música e até os cuidados com o bichinho de estimação. Assim, você não precisa se preocupar em como limpar a casa, fazer o jantar e ainda ter que se multiplicar em várias para lidar com os filhos que não querem fazer dever de casa, tomar banho ou simplesmente ajudar a juntar os brinquedos.

Crianças de todas as idades podem se beneficiar com o quadro do incentivo. É só montar com regras e recompensas adequadas para cada idade. Veja aqui algumas dicas para saber como montar o do seu filho:

1 – Torne a experiência divertida
O objetivo do quadro do incentivo é ressaltar o bom comportamento ao invés do negativo. Então nada melhor do que transformá-lo em um jogo se seu filho for muito pequeno. Crianças maiorzinhas podem participar do processo de fazer o quadro, escolher cores, marcadores, dar opinião nas tarefas e principalmente nos prêmios que vão receber. Assim, elas já começam a gostar da ideia desde o início.

2 – Não deixe de acompanhar
Depois de começar a usar o quadro do incentivo, procure seguir as regras e pendure em um local visível. Pode ser na cozinha, no quarto ou até no banheiro, caso o comportamento a incentivar seja mais relacionado aos hábitos de higiene por exemplo. Se o quadro for semanal, acompanhe diariamente e dê o resultado no final da semana. Além de fixar bem a ideia, você também dá exemplo de disciplina e responsabilidade. Se os filhos não reagirem muito bem nas primeiras semanas, não desista. Tente ao menos durante um mês antes de tentar outro método.

3 – Defina objetivos alcançáveis
O quadro do incentivo não é para deixar você e o seu filho frustrados no final das contas. Para o esquema funcionar, selecione objetivos reais e possíveis, considerando sempre a idade da criança. Além disso não encha o quadro de tarefas e responsabilidades de uma vez só. Você pode trabalhar até uma responsabilidade de cada vez se quiser. O objetivo é ensinar sem sobrecarregar ou confundir o seu filho.

4 – Não espere perfeição
Aprendizado e mudança de comportamento podem levar um tempinho. Algumas tarefas e responsabilidades podem ser mais complicadas do que outras e mesmo as crianças tem dias difíceis. Seja justo e saiba reconhecer o progresso do seu filho, mesmo que ele não tenha cumprido a tarefa todos os dias da semana. Lembre-se que a ideia do quadro é incentivar o bom comportamento e não os fracassos.

5 -  Escolha tarefas que são fáceis de observar
É mais fácil você acompanhar se o seu filho “fez o dever de casa” ou “escovou os dentes antes de dormir” do que saber se ele “se comportou bem” durante a semana. Bom comportamento é uma ideia muito geral e pode significar coisas diferentes para você e o seu filho. Por isso estabeleça responsabilidades específicas e simples para que a criança possa entender e acompanhar o quadro do incentivo.

6 – Use prêmios simples
O incentivo não precisa ser dinheiro ou brinquedo. Crianças em idade pré-escolar já consideram o próprio quadro um jogo e podem ficar satisfeitas em simplesmente ganhar adesivos coloridos e diferentes. Deixe que o seu filho escolha os adesivos que vai ganhar para que ele entre na brincadeira.
Para crianças maiores os melhores prêmios são normalmente atividades que mudam a rotina, como dormir na casa dos avós, fazer um piquenique no parque ou ir ao cinema com os pais. Filhos adolescentes podem ganhar mais créditos de celular ou uma horinha a mais na festinha do fim semana. O importante é sentar com o seu filho e conversar para decidir qual o melhor prêmio para recompensar cada esforço.

E se o quadro do incentivo não funcionar com o seu filho depois de algum tempo, não se preocupe. Não significa que vocês falharam. Converse com ele e tentem outras opções. Cada criança é de um jeito e tem uma maneira própria de aprender e enxergar o mundo. E quem melhor para conhecer o filho do que mãe, não é mesmo?

Beijos

@conversinhademae (no Instagram)
@conversinhadmae (no Twitter)

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Aracaju realiza a 7ª edição da Maratoninha

No próximo domingo, dia 28, Aracaju (SE) recebe mais uma edição do Circuito Caixa de Maratoninha, o maior evento de corrida infantil do país, volta à Aracaju para a 7ª edição na capital sergipana. A expectativa é de reunir 1.600 crianças em todas as largadas. A corrida tem largada às 8 horas, no estacionamento da Orlinha da Coroa do Meio. Este ano, o padrinho do evento em Sergipe é o atleta Vanderlei Cordeiro.

Agora em 2014, o Circuito Caixa de Maratoninha tem 23 etapas em todo país. A novidade este ano em relação ao anterior foi a inclusão de Sorocaba (SP), além das cidades de Campo Grande, Uberlândia, Belo Horizonte, Vitória, Paulínia, São José do Rio Preto, Londrina, Curitiba, Florianópolis, Joinville, Maceió, João Pessoa, Natal, Fortaleza, Teresina, São Luís, Brasília, Goiânia, Palmas e Cuiabá.

A prova é dividida em quatro categorias: de 6 a 8 anos de idade; de 9 e 10 anos; de 11 e 12 anos; e categoria especial (até 12 anos). A Maratoninha terá percursos de 300m e 100 metros (categoria especial). Os vencedores de cada bateria serão premiados com uma bicicleta. Todos os participantes receberão camiseta, boné e medalha.

Breve histórico
A Maratoninha foi idealizada por Jamil Elias Suaiden, proprietário da GV2 Produções, organizadora do evento. Ex-ciclista profissional e representante do Brasil nas Olimpíadas de Atlanta (1996), Jamil inaugurou a Maratoninha em outubro de 2002, em comemoração ao Dia das Crianças, em Brasília. Mais de 800 crianças de vários projetos sociais da cidade participaram. No ano seguinte, eram 1500 crianças de 6 a 12 anos de idade.

Em 2004, com o projeto para a criação do Circuito Maratoninha, o campeonato já alcançava cinco cidades brasileiras. A partir daí, o número de cidades que abraçou a ideia não parou de crescer. Em 2008, a Maratoninha esteve presente em 18 cidades brasileiras. Em 2010, em 21. Hoje são 23 etapas em todo o Brasil.

Inclusão Social
Mas o grande mérito da Maratoninha é o trabalho de inclusão social que ela faz. Noventa por cento dos participantes são crianças inseridas em projetos sociais financiados pelo Estado, pela iniciativa privada ou por pessoas que fazem um trabalho de assistência a crianças de famílias carentes ou em situação de risco. Além de democratizar o esporte e gerar mais saúde física e mental, a Maratoninha é um meio de ascensão social e de ingresso na sociedade.

Presenças ilustres
Para abrilhantar mais ainda essa grande festa, alguns convidados muito especiais estão sempre presentes. Cada etapa é acompanhada por um “Herói do Atletismo”, ex-atleta olímpico que hoje atua em programas esportivos de resgate da cidadania de jovens carentes: Claudinei Quirino, Vanderlei Cordeiro, Cláudio Roberto, Edson Luciano, André Domingos, Arnaldo de Oliveira, Vicente Lenilson e Robson Caetano. “Heróis do Atletismo” é um programa da CAIXA.

As inscrições podem ser feitas Mais informações sobre o Circuito Caixa de Maratoninha podem ser obtidas através do site www.maratoninha.com.br ou, aqui em Aracaju, através do telefone (79) 9144-6991.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)


Fonte: Assessoria de Imprensa Caixa Econômica Federal

domingo, 21 de setembro de 2014

Pulseirinhas coloridas: um risco por trás da moda

 Elas viraram febre entre crianças e adolescentes. As pulseiras, conhecidas como “loom band charms”, feitas com borrachinhas de elástico colorido são, hoje, acessório quase que indispensável para os pequenos. Em grupos, cada um exibe várias pulseirinhas nos braços. Nas ruas de comércio popular de todos os estados do país é possível encontrar os kits para confeccionar as pulseiras sendo vendidos. Em geral, a preços bem baratinhos. Além dos elásticos coloridos, vem uma agulha de plástico para montar as pulseiras e os ganchinhos que unem as pontas.

Mas, ao mesmo tempo que enfeitam braços da garotada, essas pulseirinhas que parecem inofensivas também representam um risco. Recentemente, os produtos foram retirados do mercado na Europa. Um garoto de sete anos, Kyle Lawrence, acidentalmente jogou em seu olho uma borrachinha que utilizava para fazer pulseiras e ficou com danos permanentes na visão. Ele acabou desenvolvendo catarata e quase não enxerga. Agora, o garoto vê apenas borrões e sombras e não pode voltar à rotina normal de uma criança da sua idade.
Kyle: lesão no olho após manuseio das borrachinhas
Aqui no Brasil, semana passada, por conta dos riscos à saúde das crianças, a Proteste Associação de Consumidores solicitou ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça e Procon-SP a fiscalização e recolhimento no mercado desses acessórios para pulseiras e anéis, de elásticos coloridos.

A retirada o produto para comercialização na Europa não aconteceu apenas pelo acidente com o garoto Kyle. Análises constataram a presença de 40% de ftalato nos pingentes utilizados nos acessórios. O máximo permitido é 0,1% desta substância química, usada para dar mais maleabilidade ao material, e que pode ser cancerígena.
Kit vendido para confecção das pulseirinhas
Preocupada com a intensificação das vendas, tendo em vista o Dia das Crianças, a Proteste alerta os pais para os riscos na compra do produto, de origem chinesa, à venda no mercado brasileiro. A orientação é que os pais não deixem os filhos nem confeccionar os acessórios, tampouco usá-los.

Outro problema encontrado pela Proteste é que todas as informações do produto estão em inglês, o que desrespeita o Código de Defesa do Consumidor, que determina que mesmo produtos importados devem trazer no manual e na embalagem informações em português.

Beijos

@conversinhademae (no IG)

@conversinhadmae (no Twitter)

sábado, 20 de setembro de 2014

Pesquisa mundial sobre amamentação coloca brasileiras como mães mais culpadas

“Já me senti culpada por achar que meus filhos mamaram pouco”. A frase, da administradora de empresas e mãe de cinco crianças, Tainah Nóbrega, reflete o resultado de uma pesquisa divulgada esta semana, que aponta que as mães brasileiras são as que se sentiriam mais culpadas caso não amamentassem seus bebês.

Realizada com mais de 13 mil mães e gestantes, em nove países (Brasil, China, França, Alemanha, Hungria, México, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos), a Pesquisa Global Lansinoh Sobre Amamentação 2014 fornece um olhar sobre as atitudes em torno do aleitamento materno, assim como o comportamento de amamentação entre as mães atuais.

Apesar de descortinar algumas diferenças culturais – como a forma de encarar a amamentação em público – no geral, há uma conformidade de atitudes em torno do aleitamento materno. “Ao mesmo tempo em que essa pesquisa destaca o que é diferente no mundo, ela também aponta o que é igual, demonstrando que a amamentação realmente é uma experiência universal”, opina Kevin Vyse-Peacock, CEO da Lansinoh Laboratories, Inc.

A culpa materna, de acordo com a pesquisa, não é exclusividade das brasileiras. Apesar de terem ficado no topo da lista, com 93% das entrevistadas respondendo que sentiriam culpa caso não pudessem amamentar, a maioria das mães de 8 entre os 9 países também disseram que sim. Apenas na Alemanha, a maioria das mães afirmou que não se sentiria culpada (61%). No caso de Tainah, o tempo foi um ótimo aliado para minimizar o sentimento de culpa. “Achava que eu poderia ter insistido mais, apesar de todos terem mamado cerca de 10 meses. Mas hoje vejo claramente que cada um mamou o quanto quis, com livre demanda. E todos pararam do seu jeitinho, no seu tempo”.

Confira outros dados revelados pela pesquisa:

- A grande maioria das mães, em todos os países pesquisados, afirmou que os benefícios da amamentação na saúde da criança são o principal motivo para que elas amamentem. No Brasil, 97% das entrevistadas escolheram esta opção e, apenas 4%, enxergam como mais importante a amamentação como uma forma de criar um laço especial com seus bebês.  

- No Brasil, não há porcentagem de mães que acreditam que a amamentação deva ser deixada de lado. Porém, 2% das mulheres afirmaram não ter amamentado nunca seus bebês. A maioria das brasileiras (41%) acreditam que um bebê deva ser amamentado por um período de 6 a 12 meses e 33% amamentaram por esse período.

- Acordar à noite para amamentar está entre as três principais dificuldades relatadas pelas entrevistadas dos nove países. Este é um problema para 44% das brasileiras entrevistadas. A dor associada com a amamentação (47%) e aprender a amamentar no início (33%) também são grandes desafios para as mães brasileiras.

- Para 20% das mães da Turquia, amamentar em público é errado, enquanto apenas 2% das brasileiras pensam da mesma maneira. Por outro lado, a amamentação em público é algo mais natural nos Estados Unidos, no Reino Unido e no Brasil. Por aqui, 55% das mães acham que a amamentação em público é algo perfeitamente natural.
Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: Portal EBC

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Mamãe Patrícia Abravanel toda feliz com seu Pedro

Nesta quinta-feira, dia 18, a apresentadora de TV Patrícia Abravanel teve alta do Hospital e Maternidade Albert Einstein, em São Paulo, junto com o seu pequeno Pedro. O bebê, primogênito de Patrícia – filha do apresentador Silvio Santos – e do deputado Fabio Faria, nasceu no último domingo, dia 14, pesando 3kg e medindo 50 centímetros.

A nova mamãe expressou em seu perfil no Instagram a felicidade pelo momento mágico que está vivendo. “Indo pra casa com os meu amores. Primeira super aventura do Pedro com o papai @fabiofaria55 e a mamãe! Bem-vindo a vida Pedro!! Seja forte e corajoso, Deus é com você meu filho muito amado”, escreveu Patrícia. Pedro é oitavo neto de Silvio Santos.
Nas fotos postadas por Patrícia os fãs puderam ver (mesmo que um pouco desfocado) o rostinho de Pedro. A apresentadora também postou foto do enfeite da porta do quarto na maternidade: uma TV com três ursinhos dentro, simbolizando a mamãe apresentadora, o papai deputado/tenista e o bebê Pedro.

Saúde e muita felicidade para essa nova família.

Beijos

@conversinhademae (no IG)

@conversinhadmae (no Twitter)

Fotos: Instagram da apresentadora