segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Empresa faz recall de chupetas por risco de asfixia

A Plastiago, fabricante de produtos infantis, convocou recall de 2.291 chupetas Borboleta Bico de Silicone da marca Pin Pon, referência 283, lote 321283, fabricadas em 5 de fevereiro de 2013. Os produtos, de acordo com a fabricante, têm de ser substituídos porque têm um defeito que coloca em risco a segurança de quem a usa.

“Se a criança colocar a chupeta na boca, segurar com os dentes e puxar pela argola forçando a retirada, o bico pode separar da armação e a criança engoli-lo, provocando sufocamento ou asfixia”, alertou a fabricante em comunicado enviado à Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça. De acordo com a empresa, as chupetas com defeito foram distribuídas no Piauí, São Paulo e na capital do Paraná, Curitiba.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina que o fornecedor repare ou troque o produto defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita. Caso haja dificuldade nesse processo, a recomendação do Ministério da Justiça é que o consumidor procure um órgão de proteção e defesa.

A empresa colocou à disposição para a retirada de dúvidas e solicitação da troca da chupeta o telefone (11) 2717-5777. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, de 8h às 17 horas, ou o e-mail pinpon@pinpon.com.br.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)


Fonte: O Globo

sábado, 23 de agosto de 2014

Cadeirinha de bebê tem o dobro de bactérias que banheiro, revela estudo

Cadeirinhas de criança têm duas vezes mais bactérias do que um banheiro, segundo estudo da Universidade de Birmingham, na Inglaterra. Para chegar a esta conclusão, foram estudados 2.000 assentos.

De acordo com a pesquisa, foram descobertos cerca de cem diferentes tipos de bactérias, entre elas, as perigosas E.coli e a salmonela. Já nos banheiros são encontrados em média 50 tipos.

O estudo também concluiu que pelo menos 1 em cada 10 britânicos anda com seu carro bagunçado e cheio de sujeira.

Mark Griffths, especialista em segurança veicular, afirmou que muitas pessoas estão dirigindo um carro que se assemelha a uma lixeira e não percebem os perigos que isso traz à saúde.

― Para se manter seguro durante a condução e evitar riscos à saúde, o motorista deve limpar regularmente o seu carro por dentro e por fora. A bagunça, bem como os germes, pode apresentar um verdadeiro perigo de morte.

Em entrevista ao DailyMail, Anne-Marie Krachler, do Instituto de Microbiolgia e infecção da Universidade de Birmigham, afirmou que carros mal-cuidados podem expor seus donos a uma enorme quantidade de bactérias potencialmente prejudiciais.

― Ambientes assim favorecem a proliferação dessas bactérias e proporcionam um lugar muito propício para elas se multiplicarem. Por isso é fundamental manter a limpeza dos veículos. 

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: R7

Inspiração: uma festa no paraíso

Tem coisa mais legal do que manter amizade de quando a gente era pequena? Aí, é o máximo. E quando a gente vê a amiga crescendo, formando família, sendo mãe e tendo filhos lindos? Ah... é uma alegria sem tamanho. Por isso sinto uma felicidade enorme de trazer aqui para vocês no blog um pouco do que foi a festa de 1 aninho de Giovanna, a filha mais nova de minha amiga de adolescência Fabiana Falcão, que junto com o papai Neander tem também Gabriel, com 3 anos.

O tema foi um encanto, que deixou a expectativa desde a entrega do convite. Toda decoração foi inspirada na criação. O Jardim do Éden, com toda sua beleza e encantamento foi parar no meio do salão e nos mínimos detalhes da festa, produzida pela Mariah Festas. Foi tudo belíssimo e perfeito. Nunca tinha visto esse tema e amei! Confiram:







 Tudo lindo, não?

A decoração, os pesonalizados e as sacolinhas foram da Mariah Festas, Cristiano Lima foi o responsável pela arte com balões, as lembrancinhas foram de Claudinha Lembranças, o bolo de Ana Lúcia, o casal Adão e Eva de biscuit foi arte de Wilza, da Badulakes Criações, e as fotos do Fênix Studio.
Minha amiga Fabiana e sua Giovanna
Parabéns, amiga!!! E pra vocês fica a inspiração.

Beijos

@conversinhademae (no IG) 
@conversinhadmae (no Twitter)

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Escreva e Apague é a novidade da SBB

Desenhar, escrever e apagar quantas vezes quiser e continuar a diversão. A novidade é o lançamento da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). O livro Escreva e Apague – Atividades Divertidas da Bíblia é o único livro de histórias da Bíblia com atividades que podem ser repetidas quantas vezes a criança quiser.

Ele vem com uma canetinha e reúne diversas atividades, em páginas laminadas, que podem ser apagadas e repetidas inúmeras vezes, possibilitando que a criança fixe o aprendizado do texto. São 72 de pura diversão. Encantada com a novidade.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Aprenda a deixar o ambiente do bebê mais seguro

A chegada do bebê deve vir acompanhada de alguns cuidados especiais para protegê-lo de todas as ameaças que possam existir “lá fora”. Mas, e os perigos que estão próximos ou dentro de casa? Itens aparentemente inocentes, como a torneira do banheiro ou um botão perdido, de repente, têm uma grande importância, quando há um bebê no ambiente. Até mesmo produtos feitos para ninar ou entreter a criança podem, às vezes, ser perigosos. Saiba mais sobre medidas de segurança que irão ajudá-lo a deixar o ambiente do bebê mais seguro.

Como proteger o seu bebê dos acidentes

• Corte os alimentos em pedaços bem pequenos na hora de alimentar a criança;

• Bebês devem dormir em colchão firme, de barriga para cima, cobertos até a altura do peito com lençol ou manta presos embaixo do colchão e os bracinhos para fora. O colchão deve estar bem preso ao berço (não mais que dois dedos de espaço entre o berço e o colchão) e sem qualquer embalagem plástica. Conheça a campanha da Pastoral da Criança sobre a posição correta do bebê dormir;

• Seja especialmente cauteloso em relação ao berço. Procure berços certificados pelo Inmetro, conforme as normas de segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Fique atento às grades de proteção do berço, que devem estar fixas e não devem ter mais que 6 cm de distância entre elas;

• Remova do berço todos os brinquedos, travesseiros e objetos macios quando o bebê estiver dormindo, para reduzir o risco de asfixia;

• Compre somente brinquedos apropriados para o bebê. Objetos pequenos e partes pequenas de brinquedos podem causar sufocação. Verifique as indicações de idade no selo do Inmetro. Tenha certeza de que o piso está livre de objetos pequenos como botões, colar de contas, bolas de gude, moedas, tachinhas. Tire esses e outros pequenos itens do alcance do bebê;

• Tenha certeza de que materiais de limpeza, remédios e vitaminas estão trancados e longe do bebê. Tire plantas venenosas do alcance deles;

• Considere a compra de cortinas ou persianas sem cordas para evitar que crianças menores corram o risco de estrangulamento;

• Nunca deixe as crianças, sem vigilância, próximas a pias, vasos sanitários, banheiras, baldes e recipientes com água. Esvazie-os logo depois de usá-los. Guarde baldes e recipientes de cabeça para baixo;

• A maioria das queimaduras com bebês, especialmente entre as idades de seis meses a dois anos, é causada por comidas e líquidos quentes derramados na cozinha. A água quente da pia e da banheira é também responsável por muitas queimaduras em crianças; essas tendem a ser mais graves e cobrem uma porção maior do corpo do que as ocasionadas por outros líquidos quentes;

• Sempre teste a temperatura da água do banho, usando o dorso da mão ou o cotovelo, movimentando a água de um lado para o outro para misturar toda a água quente com a fria;

• Evite carregar comidas ou bebidas quentes quando estiver próximo ao bebê;

• Não use toalha comprida na mesa. O bebê pode puxá-la e derrubar utensílios e líquidos quentes sobre ele;

• Não use andador com rodas, prefira o cercado (chiqueirinho);

• Instale telas ou grades nas janelas e sacadas. Nunca coloque berços ou outros móveis próximos de uma janela;

• Procure adquirir móveis com pontas arredondadas ou considere o uso de pontas de silicone (protetores de quinas) vendidas em lojas de artigos infantis;

• Evite móveis com vidro ou outro material que possa quebrar e cortar;

• Mantenha uma mão no bebê enquanto troca as fraldas. Não deixe o bebê sozinho em mesas, camas ou outros móveis;

• Em um acidente de carro, uma cadeirinha de segurança instalada e usada corretamente reduz em 71% o risco de um bebê morrer. Entretanto, é estimado que a maioria das crianças está sendo transportada no carro desprotegida ou de forma incorreta. Use a cadeirinha em qualquer trajeto, desde a saída da maternidade. Bebês devem viajar no bebê-conforto, instalado de costas para o movimento do veículo, até completarem um ano de idade e pesarem pelo menos 13 Kg. Nunca coloque a criança no banco da frente de um carro.

Dicas muito, muito úteis mesmo.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: ONG Criança Segura
Foto: Leoferr/CC

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Anvisa avalia medidas para recolhimento do Toddynho

A Anvisa se reuniu ontem, dia 13, com os representantes da Pepsico, fabricante do produto Toddynho para avaliar o recolhimento do alimento, que vem sendo conduzido pela empresa. Durante o encontro foram apresentadas as medidas adotadas pelo fabricante para retirar o produto do mercado e informar os consumidores que o lote L15 51 23:04 a 23:46 não deve ser consumido. Os dados apresentados mostram que o lote foi distribuído apenas para o estado do Rio Grande do Sul.

De acordo com a avaliação laboratorial feita pelo controle de qualidade da empresa, houve uma falha na vedação da conexão entre dois tubos, que provocou a contaminação do produto por Bacillus cereus. Esta bactéria está presente no meio ambiente, mas quando presente em alimentos pode levar à quadros de vômitos, náuseas e diarreia.

A Agência solicitou à vigilância sanitária de São Paulo que seja feita uma inspeção na fábrica do produto, em Guarulhos. A inspeção e a análise da documentação apresentada pelo fabricante serão importantes para definir se há necessidade de alguma ação complementar.

A empresa apresentou um plano de comunicação que prevê a veiculação de alertas à população em TV, rádio e jornais, com enfoque no estado do Rio Grande do Sul. Além disso, o lote em questão foi interditado pela vigilância do estado.

Recomendações ao consumidor
O consumidor que tiver adquirido o lote do recall não deve consumi-lo.  Além disso, deve entrar em contato com a empresa para realizar a troca ou reembolso do produto. A solicitação pode ser feita gratuitamente pelo SAC no 0800 703 2222, das 8h às 20h, ou pelo e-mail sac@pepsico.com.

Em casos de dúvidas, os consumidores podem entrar em contato com a Anvisa por meio de sua Central de Atendimento: 0800 642 9782.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: Anvisa

Avosos é participante do McDia Feliz 2014

Todos os anos, o último sábado do mês de agosto é a data do McDia Feliz, que, anualmente beneficia projetos pela cura do câncer infantojuvenil no Brasil. Mas a mobilização já começou para a Associação dos Voluntários a Serviço da Oncologia em Sergipe (Avosos). A instituição é participante da campanha coordenada nacionalmente pelo Instituto Ronald McDonald e já está trabalhando para fazer da arrecadação deste McDia Feliz mais um recorde.

Ao todo, 73 projetos de 57 instituições serão beneficiados com a arrecadação da campanha em todo o Brasil. A Avosos será beneficiada com a venda de tíquetes antecipados, produtos promocionais com a marca McDia Feliz e sanduíches Big Mac® nos restaurantes de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro no dia 30 de agosto.

O projeto beneficiado com a arrecadação será o de Apoio ao Tratamento Hospitalar, Psicológico e Pedagógico desenvolvido pela entidade. O projeto tem como objetivo prestar assistência necessária às crianças e adolescentes assistidas pela instituição visando a melhoria da qualidade de vida do paciente.

Para Jeane Viera, coordenadora local da campanha e diretora da Avosos, participar de mais uma edição do McDia Feliz traduz a confiança depositada na instituição. “Ficamos muito felizes com esta parceria que é de grande valia para os assistidos da Avosos. Esta é uma iniciativa que aguardamos todo ano e que enche nosso coração de orgulho por participar”, afirmou a voluntária.

Como adquirir os tíquetes antecipados
Este ano, a Avosos já está com os tíquetes antecipados disponíveis para a venda. Vendidos ao preço de R$ 13,00 cada um, poderão ser trocados pelo sanduíche Big Mac® na data do McDia Feliz, sábado, dia 30 de agosto.

Os moradores de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro, interessados na compra de tíquetes antecipados, podem entrar em contato direto com a coordenadora local Jeane Vieira, na sede da Avosos que fica localizada na Rua Leonel Curvelo, 55, Bairro Suissa ou através dos telefones: 3212 4700/ 3212 4727.

A venda dos tíquetes antecipados representa uma importante parcela na arrecadação total da campanha McDia Feliz, composta ainda pela venda de sanduíches Big Mac no próprio dia, isoladamente ou na promoção (exceto alguns impostos), além de produtos promocionais com a marca McDia Feliz vendidos pelas instituições participantes.

Sobre o McDia Feliz
A campanha McDia Feliz é um sucesso graças à participação fundamental de instituições, funcionários, franqueados e fornecedores, além da mobilização de cerca de 30 mil voluntários que incentivam a sociedade a abraçar a causa da cura do câncer infantojuvenil. Este ano, 73 projetos de 57 instituições de todo o país receberão recursos do McDia Feliz.


O McDia Feliz é o dia de maior movimento no ano nos restaurantes McDonald’s, além de despertar a atenção de toda a sociedade e sensibilizá-la para a maior causa de morte por doença entre crianças e jovens de 5 a 19 anos, a campanha coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, visa captar recursos e concentrar esforços em projetos locais, regionais e nacionais a fim de contribuir para o aumento dos índices de cura do câncer infantojuvenil.

Beijos

@conversinhademae (no IG

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

“O Corcunda de Notre Dame” será apresentado, sábado, na programação do Palco Giratório

Depois de percorrer algumas capitais do Nordeste e do Sudeste, o premiado musical “O Corcunda de Notre Dame”, da Cia das Artes Tetê Nahas, sediada em Aracaju (SE), está de volta aos palcos sergipanos. Dessa vez, o espetáculo fará a abertura do Palco Giratório do Sesc/SE, no teatro Atheneu, neste sábado, dia 16, às 17 horas. Uma boa notícia é que o acesso aos espetáculos será possível com a doação de apenas dois quilos de alimentos não perecíveis, que serão destinados ao Programa Mesa Brasil Sesc. Os convites serão distribuídos uma hora antes do espetáculo na bilheteria do teatro.

“Estou bastante orgulhosa por estar de volta ao meu Atheneu, teatro que sou apaixonada, onde comecei, ainda menina, na arte de interpretar, onde vivi tantos momentos marcantes como atriz e bailarina. Estar de volta àquele palco, com minha companhia, muito mais que emblemático para mim, é mesmo emocionante. E mais feliz ainda por estar encerrando esse ciclo de 11 apresentações de nosso espetáculo”, disse Tetê Nahas.

A atriz e diretora acrescentou ainda que essa temporada só foi possível graças a um prêmio, o Myriam Muniz. Durante a turnê, a Companhia ganhou mais um prêmio, o de recorde de público em São Paulo. “Mas nosso maior prêmio, com certeza, é o aplauso, a torcida e a vibração dos sergipanos. Aqui é nosso chão, nosso lar, nossa terra, nossa casa. Agradeço a cada um que puder ir lá. Basta chegar uma hora antes e trocar dois quilos de alimentos pelo ingresso e conferir o nosso espetáculo”.
O espetáculo
Musical adaptado do texto de Victor Hugo, é uma aventura que fala de amor, amizade e respeito, além de preconceitos existentes na sociedade. São 20 atores que, além do texto, cantam belas canções (ao vivo) e executam coreografias. A peça conta a história de Quasímodo, um corcunda que mora enclausurado, desde a infância, nos porões da catedral de Notre Dame. Um dia, Quasímodo decide sair da escuridão em que vive e conhece Esmeralda, uma bela cigana por quem se apaixona. Mas para conseguir concretizar seu amor ele terá que enfrentar o poderoso Claude Frollo, e seu fiel ajudante, Febo.

A Companhia
A Companhia das Artes Tetê Nahas, foi fundada em 2012, pela atriz e bailarina sergipana Tetê Nahas. Com vasta experiência em teatro e dança, Tetê, que integrou vários grupos cênicos no estado nas duas áreas e que também trabalhou com cantora backing vocal, sentiu a necessidade de fazer um grupo que unisse essas três linguagens, daí o nome “Companhia das Artes”, ou seja, reúne todas as artes. No repertório, o musical “ O Corcunda de Notre Dame”. Em 2013, a Companhia ganhou o Prêmio Myriam Muniz, do Ministério da Cultura. Com o prêmio, a Companhia faz uma temporada de 11 apresentações em Maceió, São Luiz do Maranhão, Recife, Aracaju, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo.

O projeto
A 17ª edição do Palco Giratório – projeto do Sesc que leva espetáculos culturais para todas as regiões do Brasil – será realizado em Aracaju de 16 a 26 de agosto em diversos pontos culturais das cidades.

Além das apresentações principais, o evento conta com atividades paralelas junto ao público, como o Pensamento Giratório, espaço no qual são discutidos estudos culturais com a comunidade; oficinas e intercâmbios, encontros de grupos locais com os grupos integrantes do circuito para troca de ideias.

Segundo a diretora regional do Sesc, Excelsa Machado, o projeto é uma ação ímpar, no cenário cultural brasileiro, reafirmando a cada edição o seu compromisso com o desenvolvimento, a transformação e a difusão das artes cênicas a partir da circulação de espetáculos, grupos de teatro, dança, circo e intervenções urbanas.

Em Aracaju, a programação terá início dia 16 de agosto e segue até o dia 26, com a apresentação de sete espetáculos, realização de seis oficinas, intercâmbio e intervenção urbana.

Fica a dica então.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Lote de Toddynho com problemas será recolhido no RS

Novamente, o problema se repete. Com problemas de qualidade, a Pepsico do Brasil, fabricante do achocolatado Toddynho, anunciou que deverão ser recolhidos os produtos de um lote que foi distribuído no Estado do Rio Grande do Sul. A princípio, estima-se que cerca de 6 mil unidades tenham chegado aos consumidores ou ainda estejam nas prateleiras.

Em comunicado, a empresa informa o recolhimento de unidades do produto TODDYNHO® Chocolate 200 ml, lote com marcações GRU L15 51 (intervalo de  23:04 a 23:46), com data de fabricação 2/6/2014 e data de validade 29/11/2014, que estão impróprias ao consumo. Na justificativa, a Pepsico do Brasil diz que esse produto, que estava bloqueado no centro de distribuição, foi equivocadamente distribuído no Estado do Rio Grande do Sul, em sua maioria na Grande Porto Alegre, por uma falha no processo de descarte de produtos fora de especificação.

Os Toddynhos do lote se encontram fora de especificação bacteriológica, apresenta sabor azedo e pode causar desconforto gastrointestinal. Os consumidores que tiverem produto desse lote não devem consumi-lo. A orientação é entrar em contato com a empresa pelo SAC 0800 703 2222, das 8h00 às 20h00 ou pelo e-mail: sactoddynho@pepsico.com. O processo que envolve este recall não apresentará qualquer custo ao consumidor.

Em setembro de 2011, um lote de Toddynho (http://www.conversinhademae.com.br/2011/09/vigilancia-sanitaria-recolhe-toddynho.html) também tinha passado por recall, depois de denúncias de que o produto estaria causando queimaduras e ardência na boca e esôfago de crianças que o ingeriram.

Vamos ficar atentas, mamães e papais.

E como diz minha amiga Priscila Costa: “e, se possível, dê preferência para alimentos que você preparou e embalou”.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Piolho: mitos, verdades e cuidados com esse inseto

Uma coçadinha aqui, outra coçadinha ali...Não é legal falar (começa até a dar um comichão na cabeça – será que só acontece comigo?????), mas piolhos é um tema (praticamente) comum a todas as crianças. É difícil passar pela infância sem ser atingido por esses “bichinhos” tão incômodos. Verdade ou não??? A convivência mais próxima com outras crianças – e isso é potencializado com o ingresso na escola ou no berçário – acaba potencializando isso.

Só de pensar nisso a gente fica de cabelo em pé, não? Eu então que tenho duas meninas com uma cabeleira vasta, nem se fala! Embora a infestação por piolhos seja uma coisa que existe desde os primórdios, ainda é vista com muito preconceito. Muitas pessoas têm medo de falar caso o filho ou filha esteja com isso e aí muitas vezes não colabora para que a “praguinha” seja eliminada e, como consequência, vai afetando outras e outras crianças.

Para tirar algumas dúvidas e desvendar alguns mitos, vamos bater um “papo-cabeça” aqui hoje no Conversinha de Mãe sobre piolhos. O pesquisador do Laboratório de Educação em Ambiente e Saúde do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), biólogo Júlio Vianna Barbosa, desenvolve atividades educativas sobre o problema. Em entrevista que ainda é alvo de preconceito. Em entrevista, ao site do IOC, Júlio esclareceu que o piolho é um inseto que provoca uma doença (a pediculose, causada a partir da infestação pelo inseto Pediculus humanus humanus), abordou mitos e verdades sobre o assunto e defendeu ações educativas como a mais importante estratégia para um tratamento eficaz. Aqui trazemos alguns pontos mais importantes sobre isso.

O que são os piolhos?
Os piolhos são pequenos insetos que parasitam o homem e provocam uma doença chamada pediculose. Eles se alimentam exclusivamente de sangue, preferem ambientes quentes, escuros e úmidos e depositam seus ovos nos fios de cabelo.

Como é seu ciclo de vida?
Os piolhos passam por três estágios de desenvolvimento. A fêmea do piolho coloca seus ovos, conhecidos como lêndeas, envoltos numa espécie de cola que os adere aos fios de cabelo. De sete a dez dias depois, estes ovos liberam as ninfas – nome do estágio do piolho logo que sai do ovo. De nove a 12 dias depois, as ninfas chegam à fase adulta. Nesse estágio, os piolhos vivem cerca de 30 dias e vão se alimentar com sangue e acasalar, reiniciando o ciclo. A fêmea produz, em média, de 150 a 300 ovos ao longo da vida. A temperatura elevada é um fator importante para a proliferação dos piolhos. Quanto maior a temperatura, mais acelerado é o desenvolvimento do piolho dentro do ovo. Por isso, há maior incidência do inseto no verão.

Como acontece a transmissão?
Apesar de ser um inseto, o piolho não tem a capacidade de voar, uma vez que não possui asas, e nem de pular, pois não possui pernas adaptadas para o salto, como é o caso da pulga. A transmissão pode ocorrer de duas maneiras: por meio do contato direto, encostando cabeças para tirar uma fotografia, por exemplo, ou pelo compartilhamento de objetos de uso pessoal, como pentes e escovas, prendedores e lenços de cabelo, bonés, capacetes, travesseiros, entre outros.

É verdade que a transmissão pode estar relacionada à falta de higiene?
Não. Isso foi um conceito muito tempo atrás. Independentemente de renda, sexo ou idade, qualquer pessoa pode ter piolho, desde que não esteja atenta ao compartilhamento de objetos de uso pessoal.

Como prevenir?
Por meio de uma medida simples é possível impedir a proliferação da pediculose. Evite compartilhar objetos de uso pessoal, como bonés, pentes e escovas, prendedores de cabelo, lenços, bandanas ou capacetes.

O que causa a coceira?
A coceira é o primeiro sintoma da manifestação da pediculose e acontece devido à reação do corpo à alimentação do piolho. Para conseguir se alimentar do nosso sangue, o piolho utiliza duas substâncias presentes em sua saliva. Ao encontrar um vaso sanguíneo, o inseto injeta saliva naquele local. Uma enzima anestésica impede que o homem sinta dor no momento em que o aparelho bucal do inseto penetra no couro cabeludo. Durante a alimentação, outra enzima entra em ação: com função anticoagulante, ela evita que o sangue coagule no intestino do piolho. A combinação destas substâncias promove uma reação do corpo humano, manifestando-se na forma de coceira intensa, um incômodo que geralmente começa atrás da orelha ou na região da nuca. Outro sintoma que pode se manifestar especialmente em crianças, dependendo da quantidade de piolhos, é o desenvolvimento de anemia.
Pente fino: forma mais eficaz de eliminar os piolhos
Qual a forma mais eficaz de se eliminar os piolhos?
A melhor forma de se eliminar os piolhos é por meio do uso diário de pente fino. Para isso, a criança deve ser posicionada de costas, sentada, com um pano branco nos ombros para facilitar a visualização dos piolhos retirados. Com o cabelo dividido em partes, o pente fino deve ser usado da base até o final dos fios. Para facilitar, pode ser utilizado um creme de pentear. Essa recomendação é fundamental, porque os produtos disponíveis atualmente não têm efeito sobre a lêndea, que é o ovo do piolho.  Para retirar a lêndea, é recomendável que se utilize uma mistura de água e vinagre, na mesma proporção. Passe um pedaço de algodão molhado com a solução em três ou quatro fios de cabelo, da raiz até as pontas. Essa é uma receita caseira segura, que não traz riscos à saúde humana.

Qual é o risco de se utilizar métodos alternativos de combate à doença como inseticidas ou tinturas de cabelo?
Nenhum tipo de produto deve ser utilizado sem recomendação médica. O couro cabeludo funciona como uma espécie de esponja que absorve o que é aplicado na cabeça. Portanto, é preciso ter cautela. As tinturas de cabelo e os inseticidas podem até matar os piolhos, mas não eliminam as lêndeas. Além disso, esse tipo de material contém substâncias tóxicas que podem provocar lesões e infecções na criança. Outro mito comum consiste no uso de plantas, comumente associado a tratamentos naturais. Contudo, seu uso indevido pode gerar alergias e também deve ser evitado.

Existe um mito sobre a presença de lêndea morta no couro cabeludo. Você pode explicar?
Quando o piolho sai da lêndea, o ovo onde se desenvolveu, deixa para trás uma casca vazia. Devido à cola que adere as lêndeas no fio de cabelo, elas permanecem lá por muito tempo, surgindo, assim, a ideia de que poderia ser lêndea morto.
São alguns esclarecimentos bem úteis que achei legal compartilhar com vocês. Agora vamos ficar de olho na cabeleira de nossos pequenos.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: Instituto Oswaldo Cruz