sábado, 30 de agosto de 2014

Sempre é tempo de prevenir acidentes em casa

 
Os riscos são iminentes quando se tem criança em casa. Um objeto tão útil da cozinha pode se transformar em um perigo quando cai nas mãos de um pequeno, por exemplo. Por isso, nunca é demais reforçar: todo cuidado é pouco, sempre!!!!!!! E para chamar a atenção nesse sentido, foi criada uma data especialmente para isso: o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes com Crianças e Adolescentes, comemorado nesse dia 30 de agosto.

A data foi idealizada pela ONG Criança Segura e tem como objetivo engajar todos nessa campanha, que não deve ser apenas de um dia, mas diária, rotineira mesmo, para evitar que acidentes vitimem ainda mais nossas crianças. Os dados são alarmantes. De acordo com dados do Datasus, referentes ao ano de 2012, a cada ano, 4.687 crianças até 14 anos morrem e mais de 122 mil são hospitalizadas em decorrência de acidentes no Brasil.

90% deles poderiam ser evitados com atitudes preventivas simples, como ações educativas, modificações no meio ambiente, criação e cumprimento de legislação e regulamentação específicas.  Manter crianças longe da cozinha, posicionar as panelas no fogão de forma que elas não alcancem, fazer com que as crianças fiquem longe de piscina quando estiverem sem a companhia de um adulto, manter produtos de limpeza fora do alcance dos pequenos são apenas algumas das orientações mais comuns que têm que ser seguidas à risca.

A seguir, mais algumas dicas da ONG Criança Segura:

Sufocação - Pode ocorrer enquanto o bebê está dormindo, quando seu rosto fica encoberto pelo lençol, travesseiro ou outro objeto macio. As grades do berço também podem ser uma ameaça causando mortes por estrangulamento e sufocação. Quando os bebês estão na fase de descobrir o mundo com a boca, ainda podem se engasgar com partes e/ou brinquedos pequenos, comidas e outros objetos miúdos.

Envenenamento - Crianças com até dois anos de idade correm maior risco de um envenenamento não intencional. Produtos de limpeza e medicamentos são riscos significativos. Bebês podem se envenenar respirando a fumaça de cigarros. Antes de comprar plantas, verifique se são seguras para as crianças.
Afogamento – Grande parte dos afogamentos com bebês acontece em banheiras. Na faixa etária até dois anos, mesmo vasos sanitários e baldes podem ser perigosos. A primeira causa de afogamento com crianças é a falta de supervisão, geralmente por questão de segundos.

Quedas – Entre os principais responsáveis por quedas com bebês estão os móveis, as escadas e os andadores. Este último é responsável por mais acidentes que qualquer outro produto infantil destinado a crianças de cinco a 15 meses. A maior parte das lesões resulta de quedas em escadas ou simplesmente de tropeços quando estão no andador.
Queimaduras – A maioria das queimaduras com bebês, especialmente entre as idades de seis meses e dois anos, é causada por comidas quentes e líquidos derramados na cozinha. A água quente da pia e da banheira é também responsável por muitas queimaduras em crianças; essas tendem a ser mais graves e cobrem uma porção maior do corpo do que as ocasionadas por outros líquidos quentes.

“Um lugar seguro” também no trânsito

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou nas redes sociais a campanha “Um lugar seguro”, que busca sensibilizar os responsáveis pelo transporte da garotada de que, além do cumprimento da lei, o que está em jogo é a segurança das crianças.  De acordo com dados do Ministério da Saúde, acidentes de trânsito, afogamento, sufocações, queimaduras, quedas, intoxicações, armas de fogo são as principais causas de mortalidade entre crianças.

Em 2013, a PRF aplicou mais de 13.600 notificações relacionadas ao transporte de criança. A principal infração flagrada está prevista no artigo 168 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) “Transportar criança em veículo automotor sem observância das normas de segurança”. O valor da multa é de R$ 191,54, muito próximo dos valores de bebê conforto, cadeirinha ou assentos de elevação disponíveis no mercado brasileiro que variam de R$ 80 (assento de elevação) a R$ 200 (cadeirinha). No entanto, a menor das consequências das infrações é a multa. No mesmo período, foram registrados 6.501 acidentes em que 4.107 crianças ficaram feridas e 225 morreram.

Em uma colisão, uma cadeirinha de segurança instalada e usada corretamente reduz em 71% o risco de um bebê morrer. Entretanto, é estimado que a maioria das crianças está sendo transportada no carro desprotegida ou de forma incorreta. Nos últimos meses, em Sergipe, a PRF flagrou várias infrações no transporte de crianças em ciclomotores e veículos de passeio.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)


Com informações da ONG Criança Segura e PRF

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Programação especial para o McDia Feliz em Aracaju

O grande destaque da edição 2014 do McDia Feliz, campanha coordenada nacionalmente pelo Instituto Ronald McDonald, que acontecerá neste sábado, dia 30, é a programação para os restaurantes participantes da campanha. Para comemorar esta data, artistas sergipanos estarão reunidos para realizar uma grande corrente de solidariedade. Em Sergipe, o projeto de Apoio ao Tratamento Hospitalar, Psicológico e Pedagógico da Associação dos Voluntários a Serviço da Oncologia em Sergipe (Avosos) será beneficiado com a arrecadação da campanha.

A abertura local da campanha acontecerá no Shopping Jardins, a partir das 13 horas, com apresentação do Coral Cantavosos e do balé das assistidas pela entidade. Logo após, acontecerão apresentações artísticas com Natália Legal (dança em cadeia de rodas), Pedrinho “O Cara”, dança inclusiva com Renatha Raíssa, os cantores Ivo Neto, Lucas Aribé, Antônio Rogério e Chico Queiroga, Maysa Reis, Jussara e grupos musicais Forro Rabo de Gato, Trio Três em Um, Alquimia Cigana e Xote Baião. A campanha também será realizada, em Aracaju, nos restaurantes McDonald's do Shopping Riomar e no Drive-Thru da Hermes Fontes. Já em Nossa Senhora do Socorro, acontecerá no Shopping Prêmio.

Sobre o McDia Feliz
A campanha McDia Feliz é um sucesso graças à participação fundamental de instituições, funcionários, franqueados e fornecedores, além da mobilização de cerca de 30 mil voluntários que incentivam a sociedade a abraçar a causa da cura do câncer infantojuvenil. Este ano, 73 projetos de 57 instituições de todo o país receberão recursos do McDia Feliz.

O McDia Feliz é o dia de maior movimento no ano nos restaurantes McDonald’s, além de despertar a atenção de toda a sociedade e sensibilizá-la para a maior causa de morte por doença entre crianças e jovens de 1 a 19 anos, a campanha coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, visa captar recursos e concentrar esforços em projetos locais, regionais e nacionais a fim de contribuir para o aumento dos índices de cura do câncer infantojuvenil.   

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: Ascom/Avosos

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Fumo pode ser proibido em espaços esportivos e parquinhos

Parques infantis, estádios e ginásios poderão ficar livres do cigarro. Proibir o fumo nesses locais é a finalidade do Projeto de Lei do Senado (PLS) 344/2013, que está pronto para ser votado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).

De autoria do senador Paulo Davim (PV-RN), o projeto amplia o rol de restrições da Lei Antifumo (Lei 9.294/1996), proibindo o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos e outros produtos semelhantes em parques infantis e espaços usados para a prática desportiva profissional ou amadora, sejam eles abertos ou fechados.

Segundo Davim, a ideia é impedir que as crianças fiquem expostas ao fumo nos locais que frequentam. “Para tanto, faz-se necessária a proibição de uso do fumo em ambientes frequentados por elas, como os parques infantis. Da mesma forma, a proibição do cigarro nos espaços esportivos visa a preservar a saúde dos praticantes e frequentadores de espetáculos dessa natureza”, justifica o senador.

O relator na CE, Cyro Miranda (PSDB-GO) apresentou parecer favorável ao projeto. O senador explica que caberá à União editar norma sobre o tema em análise, como já fez ao restringir o uso do cigarro em recintos coletivos fechados, privados ou públicos.

Além da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, o projeto também será apreciado pelas Comissões de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e de Assuntos Sociais (CAS), onde passará por votação final, antes de seguir para a Câmara dos Deputados.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)


Fonte: Agência Senado

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Crianças e adolescentes só deveriam ter aulas a partir das 8h30, indica pesquisa

Um estudo divulgado esta semana pela Associação Americana de Pediatria (AAP) recomenda que as escolas iniciem o dia letivo depois das 8h30, para que crianças e adolescentes possam ter uma noite adequada de sono.

Atrasar o início do dia na escola, pelo menos até 8h30, ajudaria a conter a falta de sono dos alunos, que tem sido associada com a saúde debilitada, notas ruins, acidentes de carro e outros problemas, segundo a AAP. Também conforme a academia, os adolescentes têm regularmente sofrido com a falta de sono.

A pesquisa publicada na revista Pediatrics mostra que os estudantes do ensino fundamental e médio dos Estados Unidos não têm a quantidade recomendada de horas de sono, entre oito horas e meia e nove horas e meia. A maioria, segundo a pesquisa, dorme em média sete horas por noite.

Mais de 40% das escolas públicas do país iniciam as aulas antes das 8h, o que significa que para entrar a tempo do sinal soar, o estudante precisa acordar ainda de madrugada para se preparar para ir à escola.

Quem usa o transporte escolar, ainda fica muito tempo no veículo esperando as outras crianças serem recolhidas para irem à escola.

Perigos para adolescentes
Além do início muito cedo das aulas, atividades extraclasses contribuem para a perda de sono dos estudantes, segundo a AAP.

Os alunos fazem esportes na escola e passam horas à frente do computador para fazer trabalhos escolares e ainda se envolver nas redes sociais.

“Os pais, pediatras e educadores devem concentrar esforços para que os alunos tenham um sono saudável e promovam um ‘toque de recolher digital’”, indica a AAP.

“Entre os perigos para os adolescentes que dormem pouco estão depressão, pensamentos suicidas, obesidade, mau desempenho na escola e riscos de acidentes de carro por dirigir com sono”, disse Judith Owens, diretor de medicina do sono do Centro Médico Nacional Infantil, em Washington.

A pesquisa aponta ainda experiências de escolas que decidiram começar a aula mais tarde e melhoraram a motivação e o humor dos alunos. Mas ressalta que ainda é necessário um estudo mais aprofundado sobre este tema.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: Diário do Nordeste, com informações da Associated Press/G1

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Empresa faz recall de chupetas por risco de asfixia

A Plastiago, fabricante de produtos infantis, convocou recall de 2.291 chupetas Borboleta Bico de Silicone da marca Pin Pon, referência 283, lote 321283, fabricadas em 5 de fevereiro de 2013. Os produtos, de acordo com a fabricante, têm de ser substituídos porque têm um defeito que coloca em risco a segurança de quem a usa.

“Se a criança colocar a chupeta na boca, segurar com os dentes e puxar pela argola forçando a retirada, o bico pode separar da armação e a criança engoli-lo, provocando sufocamento ou asfixia”, alertou a fabricante em comunicado enviado à Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça. De acordo com a empresa, as chupetas com defeito foram distribuídas no Piauí, São Paulo e na capital do Paraná, Curitiba.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina que o fornecedor repare ou troque o produto defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita. Caso haja dificuldade nesse processo, a recomendação do Ministério da Justiça é que o consumidor procure um órgão de proteção e defesa.

A empresa colocou à disposição para a retirada de dúvidas e solicitação da troca da chupeta o telefone (11) 2717-5777. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, de 8h às 17 horas, ou o e-mail pinpon@pinpon.com.br.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)


Fonte: O Globo

sábado, 23 de agosto de 2014

Cadeirinha de bebê tem o dobro de bactérias que banheiro, revela estudo

Cadeirinhas de criança têm duas vezes mais bactérias do que um banheiro, segundo estudo da Universidade de Birmingham, na Inglaterra. Para chegar a esta conclusão, foram estudados 2.000 assentos.

De acordo com a pesquisa, foram descobertos cerca de cem diferentes tipos de bactérias, entre elas, as perigosas E.coli e a salmonela. Já nos banheiros são encontrados em média 50 tipos.

O estudo também concluiu que pelo menos 1 em cada 10 britânicos anda com seu carro bagunçado e cheio de sujeira.

Mark Griffths, especialista em segurança veicular, afirmou que muitas pessoas estão dirigindo um carro que se assemelha a uma lixeira e não percebem os perigos que isso traz à saúde.

― Para se manter seguro durante a condução e evitar riscos à saúde, o motorista deve limpar regularmente o seu carro por dentro e por fora. A bagunça, bem como os germes, pode apresentar um verdadeiro perigo de morte.

Em entrevista ao DailyMail, Anne-Marie Krachler, do Instituto de Microbiolgia e infecção da Universidade de Birmigham, afirmou que carros mal-cuidados podem expor seus donos a uma enorme quantidade de bactérias potencialmente prejudiciais.

― Ambientes assim favorecem a proliferação dessas bactérias e proporcionam um lugar muito propício para elas se multiplicarem. Por isso é fundamental manter a limpeza dos veículos. 

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: R7

Inspiração: uma festa no paraíso

Tem coisa mais legal do que manter amizade de quando a gente era pequena? Aí, é o máximo. E quando a gente vê a amiga crescendo, formando família, sendo mãe e tendo filhos lindos? Ah... é uma alegria sem tamanho. Por isso sinto uma felicidade enorme de trazer aqui para vocês no blog um pouco do que foi a festa de 1 aninho de Giovanna, a filha mais nova de minha amiga de adolescência Fabiana Falcão, que junto com o papai Neander tem também Gabriel, com 3 anos.

O tema foi um encanto, que deixou a expectativa desde a entrega do convite. Toda decoração foi inspirada na criação. O Jardim do Éden, com toda sua beleza e encantamento foi parar no meio do salão e nos mínimos detalhes da festa, produzida pela Mariah Festas. Foi tudo belíssimo e perfeito. Nunca tinha visto esse tema e amei! Confiram:







 Tudo lindo, não?

A decoração, os pesonalizados e as sacolinhas foram da Mariah Festas, Cristiano Lima foi o responsável pela arte com balões, as lembrancinhas foram de Claudinha Lembranças, o bolo de Ana Lúcia, o casal Adão e Eva de biscuit foi arte de Wilza, da Badulakes Criações, e as fotos do Fênix Studio.
Minha amiga Fabiana e sua Giovanna
Parabéns, amiga!!! E pra vocês fica a inspiração.

Beijos

@conversinhademae (no IG) 
@conversinhadmae (no Twitter)

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Escreva e Apague é a novidade da SBB

Desenhar, escrever e apagar quantas vezes quiser e continuar a diversão. A novidade é o lançamento da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). O livro Escreva e Apague – Atividades Divertidas da Bíblia é o único livro de histórias da Bíblia com atividades que podem ser repetidas quantas vezes a criança quiser.

Ele vem com uma canetinha e reúne diversas atividades, em páginas laminadas, que podem ser apagadas e repetidas inúmeras vezes, possibilitando que a criança fixe o aprendizado do texto. São 72 de pura diversão. Encantada com a novidade.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Aprenda a deixar o ambiente do bebê mais seguro

A chegada do bebê deve vir acompanhada de alguns cuidados especiais para protegê-lo de todas as ameaças que possam existir “lá fora”. Mas, e os perigos que estão próximos ou dentro de casa? Itens aparentemente inocentes, como a torneira do banheiro ou um botão perdido, de repente, têm uma grande importância, quando há um bebê no ambiente. Até mesmo produtos feitos para ninar ou entreter a criança podem, às vezes, ser perigosos. Saiba mais sobre medidas de segurança que irão ajudá-lo a deixar o ambiente do bebê mais seguro.

Como proteger o seu bebê dos acidentes

• Corte os alimentos em pedaços bem pequenos na hora de alimentar a criança;

• Bebês devem dormir em colchão firme, de barriga para cima, cobertos até a altura do peito com lençol ou manta presos embaixo do colchão e os bracinhos para fora. O colchão deve estar bem preso ao berço (não mais que dois dedos de espaço entre o berço e o colchão) e sem qualquer embalagem plástica. Conheça a campanha da Pastoral da Criança sobre a posição correta do bebê dormir;

• Seja especialmente cauteloso em relação ao berço. Procure berços certificados pelo Inmetro, conforme as normas de segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Fique atento às grades de proteção do berço, que devem estar fixas e não devem ter mais que 6 cm de distância entre elas;

• Remova do berço todos os brinquedos, travesseiros e objetos macios quando o bebê estiver dormindo, para reduzir o risco de asfixia;

• Compre somente brinquedos apropriados para o bebê. Objetos pequenos e partes pequenas de brinquedos podem causar sufocação. Verifique as indicações de idade no selo do Inmetro. Tenha certeza de que o piso está livre de objetos pequenos como botões, colar de contas, bolas de gude, moedas, tachinhas. Tire esses e outros pequenos itens do alcance do bebê;

• Tenha certeza de que materiais de limpeza, remédios e vitaminas estão trancados e longe do bebê. Tire plantas venenosas do alcance deles;

• Considere a compra de cortinas ou persianas sem cordas para evitar que crianças menores corram o risco de estrangulamento;

• Nunca deixe as crianças, sem vigilância, próximas a pias, vasos sanitários, banheiras, baldes e recipientes com água. Esvazie-os logo depois de usá-los. Guarde baldes e recipientes de cabeça para baixo;

• A maioria das queimaduras com bebês, especialmente entre as idades de seis meses a dois anos, é causada por comidas e líquidos quentes derramados na cozinha. A água quente da pia e da banheira é também responsável por muitas queimaduras em crianças; essas tendem a ser mais graves e cobrem uma porção maior do corpo do que as ocasionadas por outros líquidos quentes;

• Sempre teste a temperatura da água do banho, usando o dorso da mão ou o cotovelo, movimentando a água de um lado para o outro para misturar toda a água quente com a fria;

• Evite carregar comidas ou bebidas quentes quando estiver próximo ao bebê;

• Não use toalha comprida na mesa. O bebê pode puxá-la e derrubar utensílios e líquidos quentes sobre ele;

• Não use andador com rodas, prefira o cercado (chiqueirinho);

• Instale telas ou grades nas janelas e sacadas. Nunca coloque berços ou outros móveis próximos de uma janela;

• Procure adquirir móveis com pontas arredondadas ou considere o uso de pontas de silicone (protetores de quinas) vendidas em lojas de artigos infantis;

• Evite móveis com vidro ou outro material que possa quebrar e cortar;

• Mantenha uma mão no bebê enquanto troca as fraldas. Não deixe o bebê sozinho em mesas, camas ou outros móveis;

• Em um acidente de carro, uma cadeirinha de segurança instalada e usada corretamente reduz em 71% o risco de um bebê morrer. Entretanto, é estimado que a maioria das crianças está sendo transportada no carro desprotegida ou de forma incorreta. Use a cadeirinha em qualquer trajeto, desde a saída da maternidade. Bebês devem viajar no bebê-conforto, instalado de costas para o movimento do veículo, até completarem um ano de idade e pesarem pelo menos 13 Kg. Nunca coloque a criança no banco da frente de um carro.

Dicas muito, muito úteis mesmo.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: ONG Criança Segura
Foto: Leoferr/CC

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Anvisa avalia medidas para recolhimento do Toddynho

A Anvisa se reuniu ontem, dia 13, com os representantes da Pepsico, fabricante do produto Toddynho para avaliar o recolhimento do alimento, que vem sendo conduzido pela empresa. Durante o encontro foram apresentadas as medidas adotadas pelo fabricante para retirar o produto do mercado e informar os consumidores que o lote L15 51 23:04 a 23:46 não deve ser consumido. Os dados apresentados mostram que o lote foi distribuído apenas para o estado do Rio Grande do Sul.

De acordo com a avaliação laboratorial feita pelo controle de qualidade da empresa, houve uma falha na vedação da conexão entre dois tubos, que provocou a contaminação do produto por Bacillus cereus. Esta bactéria está presente no meio ambiente, mas quando presente em alimentos pode levar à quadros de vômitos, náuseas e diarreia.

A Agência solicitou à vigilância sanitária de São Paulo que seja feita uma inspeção na fábrica do produto, em Guarulhos. A inspeção e a análise da documentação apresentada pelo fabricante serão importantes para definir se há necessidade de alguma ação complementar.

A empresa apresentou um plano de comunicação que prevê a veiculação de alertas à população em TV, rádio e jornais, com enfoque no estado do Rio Grande do Sul. Além disso, o lote em questão foi interditado pela vigilância do estado.

Recomendações ao consumidor
O consumidor que tiver adquirido o lote do recall não deve consumi-lo.  Além disso, deve entrar em contato com a empresa para realizar a troca ou reembolso do produto. A solicitação pode ser feita gratuitamente pelo SAC no 0800 703 2222, das 8h às 20h, ou pelo e-mail sac@pepsico.com.

Em casos de dúvidas, os consumidores podem entrar em contato com a Anvisa por meio de sua Central de Atendimento: 0800 642 9782.

Beijos

@conversinhademae (no IG)
@conversinhadmae (no Twitter)

Fonte: Anvisa